Como se escreve um livro (quase) sem querer?

1. Entre amigos, inventamos um pequeno livro monotemático de BD;
2. escolhemos desenhadores a convidar, começando pelos consagrados óbvios e só acabando com alguns nomes nunca publicados;
3. primeira mina detonada com um pontapé sem tino: ofereço-me para inventariar alguns episódios e situações que possam dar motes úteis aos artistas;
4. erro letal: anuo ao primeiro convite para escrever um argumento completo;
5. meto a cabeça no cepo para escrever mais umas quantas historietas;
6. a páginas tantas, já vejo a coisa como minha e ofereço-me para terminar a empreitada;
7. seguem-se semanas de alterações, de cortes para adaptar o verbo excessivo à parcimónia dos desenhos, de revisões e emendas de última hora;
8. seis meses volvidos, a cria está entregue aos bons ofícios da gráfica e eu posso voltar a fazer de conta que tenho vida própria. Começando pelo descurado Aspirina B.

13 thoughts on “Como se escreve um livro (quase) sem querer?”

  1. Esta é a versão oficial de como deveria ter sido feita, só pela piada.

    O modelo de concepção de um livro inicia com a geração de ideias com base em fontes privilegiadas, primárias e secundárias. Seleccionam-se as ideias segundo critérios de capacidade interna da editora, previsão de receptibilidade do produto final, previsão de oportunidade de mercado e estratégia de publicação da editora, na qual se inclui a avaliação das necessidades financeiras a curto e médio prazo. Seguidamente, define-se o conceito do produto a desenvolver com base no destinatário e seus atributos, factores de diferenciação e características. Faz-se o teste do conceito por amostra representativa e desenvolve-se o marketing-mix . O mesmo poderia ter sido feito em simultâneo com a avaliação financeira, englobando-se na análise económica preliminar. Só então se desenvolveria o produto.

    Mas este não seria (quase) sem querer.

  2. Luís,

    O Nuno Seabra Lopes é um técnico da edição, talvez mesmo (perdi-o um tanto de vista) um profissional dela. Tu és um lírico no terreno, que consegue – concluo – um bom produto.

    Posso inferir que há duas vias para a edição de bons livros? Ou que importa não investir às cegas no lirismo? Ou que convém não nos confiarmos, só, aos procedimentos seguros?

  3. É sempre complicado valorar um livro pela sua «confecção».
    Não significa que um livro feito deste modo seja bom, agradável ou melhor do que o de cima.

    Queria apenas dizer que diferentes agentes necessitam diferentes visões do que é um livro, pois fazem dele a sua vida e com eles atingem os seus objectivos. A edição não é literatura, nem faz literatura mas é uma indústria que se quer com qualidade, respeito pelos autores e pelos leitores – sejam eles quais forem.

    Existem várias vias para a edição de bons livros, e a maior parte delas ainda não devem ter sido descobertas ou utilizadas, a que eu indiquei é só a prescrita para o gestor editorial.

    Investir às cegas no lirismo é um paradoxo. Ou se investe, ou se faz lirismo: que haja dinheiro para os dois!

    Apesar disso concordo que convém não nos fiarmos só aos procedimentos seguros pois, e só pelo toque de humor, convém ter sempre alguma antecipação metodológica.

    Critica-se muito o editor pelas suas opções editoriais – o que é correcto, pois todas as opções são criticáveis. No entanto, este é um dos poucos profissionais (tal como o marchand) que muitas vezes se dedica ao negócio porque também ama o «produto». Mas uma editora não é considerada como um serviço público, como sabem.

  4. COMESSEI A ESCREVER UM LIVRO JÁ QUE ESTE É UM SONHO ANTIGO MEU , MAS ESTOU MEIO SEM BASE , AOMESMO TEMPO NÃO QUERO ME VICIAR NA MESMISSE QUE TOMA CONTA DE CERTOS ALTORES QUERO DEICHAR A OBRA ME LEVAR, MAS PRECISO DE ALGUMAS DICAS POIS TENHO QUE FAZER TUDO SOZINHO PORQUE NÃO POSSUO RECURSOS, DESDE JA AGRADEÇO ….E VAMOS NOS

  5. Não escrevi ainda, mais pretendo escrever um livro, sobre uma historia q passei com uma pessoa, e é linda, q pretendo compartihar com varias pessoas quando começar ele, terminar e publicar, espero q consiga fazer desse futuro livro um sucesso.

  6. Sera que a minha história no meio de isto tudoé vrdade,sei que sim mas não tenho niguem que me de a atenção devida…………. desculpem se eu só faso perguntas e dou muitos erros ortograficos mas este sou EU!!! Espero uma resposta vossa,que agadesia muito.

  7. Vou tentar expleficar de novo mas não consigo,eu estou muito alterado devido ás bebidas… eu volto mais tarde mas,de novo vou voltar a pedir vossa ajuda…!!!

  8. Começei a Escrever Um Livro mais ainda to meio perdido em algumas coisas e to pesquisando dicas em site na internet pois tem ate dicas legais

    Se alguem poder me ajudar Tenho um duvida
    Pode se escrever um livro e so depois dar um titulo?

  9. A minha vida começa assi,
    Eu tenho 2 irmão minha mãe e estresada mas no fundo ela e boua linda carinhosa eu amo ela , na escola eu sou muito etucada uma menina alegre divertida mas guando a minha melhor amiga moreu eu fiquei triste não brincava mas ……….
    xau essa foi a minha historia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.