BLOCO*7 – Cavalos

Cavalos-GNR.jpg


Lembrei-me ao passar por uns cavaleiros da GNR, a mais os seus cavalos que deixavam para trás um pútrido rasto, se eles desmontam dos seus animais e apeados pegam no saquinho preto guardado no alforge e apanham o dejecto. Ou pelo contrário seguem caminho.
Isto porque, pensei eu, se uma multa por não apanhar semelhante excremento (de tamanho bem menor, é preciso referir) de um canídeo pode ser entre 110€ e 3566€ (que, diga-se desde já que concordo com a aplicação das coimas), quanto deverá ser a de não apanhar a de um cavalo. Ter-se-á de calcular em termos de proporcionalidade. Julgo eu.

4 thoughts on “BLOCO*7 – Cavalos”

  1. Não é bem assim. As fezes de um animal herbívoro são consideravelmente menos perigosas em termos de saúde pública do que as de um carnívoro. Na Índia a bosta de vaca é apanhada pelas mulheres com as mãos, põem-na a secar e depois usam-na como combustível – e daí nenhum mal lhes advem, pois essa bosta é basicamente palha, e os intestinos da vaca não contêm a quantidade de bactérias altamente perigosas (e.g. do tifo) que estão presentes nos intestinos de um carnívoro como o cão.

  2. os cavalos não são como os cães….1ro: os guardas estão na rua a trabalhar,e não a passear os cavalos..se cada vez que o cavalo fizesse as suas necessidades o guarda tivesse que apear, não estava na rua a fazer nada.
    2do: porque que não falam das coisas boas que os guardas a cavalo fizeram e fazem todos os dias no nosso país?
    3ro: gostava que publicasses fotos da vida diaria de um gurda a cavalo??? se não tiveres eu arranjo-te;) um abraçp

  3. me lembrei de quando estava andando á cavalo e cameçou a vir um cachorro atrás de mim eu comecei a correr e cai do cavalo. e ai o cavalo parou e veio perto de mim, e o cachorro veio e me lambeu.
    nunca me esqueci disto!

  4. Quem nao tem mais nada que fazer olha para as bostas que saem do cu dos cavalinhos deves ter orgasmos a ver isso não? mas podes vir trabalhar com os cavalos por uns tempos e logo vês ….

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.