Build a better home in the Phantom Zone

fantasma.jpg

Há uns tempos que eu e o Jorge Mateus emigrámos ali para a coluna dos has-beens, dos obsoletos, dos “ex” do Aspirina B. Agora, apaziguando a comichão dos dedos do teclado, inaugurámos um outro estaminé, aqui mesmo ao lado: a Zona Fantasma. Ali iremos deixar as tralhas que andamos a produzir para o “Tal&Qual” e toneladas da costumeira fancaria.
Fazendo jus ao nome, a coisa ainda está ténue, desgrenhada e notoriamente carenciada dos iminentes arranjos gráficos. E, a bem da verdade, o ectoplasma Mateus ainda não deu um ar de sua graça. Mas é, para todos os efeitos, a nossa humilde casinha na blogosfera. Visitem-nos sempre que vos apetecer.

15 thoughts on “Build a better home in the Phantom Zone

  1. “Porque é que o Daniel e o Anacleto defendem a pena de morte para a nossa população , exclusivamente por termos um cromossoma a mais no par 21 ? Qualquer dia querem outro referendo para estenderem a Lei do Aborto à cor da pele !

  2. Há tanto tempo que o Luís anda a ectop(l)asmar outras freguesias e só agora é que sabemos? Salvai-nos destes encobrimentos, Senhor.

    TT

  3. TT,

    Grossa pressa a desembocar na esperada asneira. Os posts iniciais, já que foram bem antes publicados num jornal, foram por mim afixados a esmo, em datas que tivessem a ver com os acontecimentos a que se reportavam. pelo meio, para animar, meti uns bonecos.
    A estreia a sério foi na semana passada. Para aí dez dias depois daquele episódio.
    Já agora, não gastes o nome do Senhor em vão. E não fales de sinistros “encobrimentos” a despropósito: que mal teria havido em ter por aí um blogue oculto?

  4. Apreciei a estética. O conteúdo, fica para depois.

    Os desenhos, não os vi…e é disso que estou à espera.

    Disse e vou repetir:
    O talento de Mateus, não deveria ser desperdiçado.

    A ideologia, remenda-se. A estética tende a ser universal se a linguagem do traço for de mestre. E alguns desenhos, são-no.

  5. Tens toda a razão.
    Vou começar de novo: estava nos prados da histórica planície galega, a pensar com os meu botões: vou beber um alvarinho a Ferrol e escrever umas hagiografias de alguns blogers…graxa mesmo, quando tropecei no novo blog do Luís Rainha. Logo surgiu na minha fronte uma divina composição com versos em decassílabos e pensei:o Valupi é que era bom na zona fantasma, com os seus versinhos pelo “não”…

  6. O Venâncio tem sempre pressa em arranjar culpados para os actos dos seus amigos . Os seus discursos nunca revelam uma motivação, mas sim uma frustração, devido ao meio em que nasceu. Tem pudor da sua história, está rodeado de fantasmas, anda de pijama à procura de cães e gatos. Está num pico de esquizofrenia, com alucinações persecutórias, sem consciência da sua ilicitude, da sua culpa. Sofre de psicose esquizoafectiva, com debilidade mental e alterações do comportamento. Vê o mal em todos os sítios, é um perigo para os que o rodeiam. A alteração da percepção da realidade é agora absoluta, acha que está a agir em defesa de todos os xungosos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *