Quando o telefone não toca

Pedro Silva Pereira foi convidado para ir à SIC comentar o último número circense da figura que com maior aparato e simbolismo representa a decadência da direita em Portugal. O jornalista não estava interessado nas explicações que o caso suscitasse ao seu interlocutor mas em sacar uma assunção de culpa: Sócrates tinha mesmo sido desleal com Cavaco porque este não foi avisado do PEC IV. Logo no ano passado, depois de uns dias a ser sovado à direita e à esquerda face à ofensiva do Presidente de se dizer ferido na honra, o Governo agarrou-se ao aspecto supostamente informal da reunião em Bruxelas, onde apenas estaria em causa a apresentação das linhas gerais do novo programa de ajustamento ainda a precisar de ser finalizado e aprovado no Parlamento. Claro que o paleio não convenceu ninguém, até porque não tinha essa finalidade. Pura e simplesmente não era possível então, nem agora, contar a verdade: o Governo estava a lidar com um filha-da-puta que os queria comer vivos, o ambiente era de guerra aberta por Cavaco sem direito a prisioneiros. Qualquer tentativa de envolvimento do Presidente da República numa decisão governamental estratégica, depois do comício da tomada de posse que tinha correspondido a uma oficiosa e inusitada moção de censura, seria um exercício de supina hipocrisia e absoluta inutilidade. Cavaco usaria qualquer outro pretexto para levar ao derrube de Sócrates pela simples razão de ser aquele o preciso calendário para o fazer – depois da reeleição e antes que se vissem mais resultados positivos da austeridade nas contas públicas sem FMI a aterrar na Portela. Todavia, estas ilações não pedem mais do que dois neurónios para serem obtidas espontaneamente por quem passe os olhos pelos factos. Silva Pereira esforçou-se por relatar os acontecimentos sem recurso ao vernáculo, detalhando o contexto da situação. Até que o exasperado jornalista da Fox de Carnaxide aproveitou para dar um responso ao xuxa e saiu-se com esta maravilha:

Isso não teria sido tudo evitado com um telefonema, por exemplo?

Minuto 6:10

É sabido que as pessoas fazem qualquer coisa por dinheiro, e nem é preciso muito na enorme maioria dos casos. Podemos admitir, portanto, que o autor da pergunta recebeu uma encomenda e a despachou, ou que veste com tanto amor a camisola da SIC que se imagina um cruzado a combater os infiéis socialistas com as suas perguntas assassinas. Nestas hipóteses, ainda se manteria algum tipo de consciência a respeito do sentido psicadélico do que tinha acabado de ser dito. É que a pergunta estabelece que a falta de um singelo telefonema de S. Bento para Belém está na origem da crise política e subsequente queda do Governo, descalabro dos ratings da República, subida drástica e imparável das taxas de juro, perda da soberania, novo Governo apostado em ir mais longe do que a troika, corte de subsídios, aumento de taxas, diminuição de salários, desmantelamento do Estado social, destruição da herança positiva do anterior Governo, apelos à emigração, aumento descontrolado do desemprego, empobrecimento generalizado e ruína da economia por opção ideológica. Fazer de Sócrates o eterno e exclusivo responsável por qualquer mal que desça sobre esta terra teria aqui apenas mais um capítulo.

Há uma outra possibilidade, e é nessa que aposto. É a de o jornalista acreditar piamente que a tragédia com que se enche quotidianamente os ecrãs televisivos se deve à arrogância dos que foram antipáticos com o senhor Presidente da República, magoando-o tanto com o seu silêncio que Cavaco não teve outro caminho que não fosse este que nos trouxe aqui. Como ninguém se deu ao trabalho de fazer a chamada, como não quiseram gastar 1 minuto a falar com o choné no telelé, o homem amuou e resolveu foder esta merda toda de vez, mas os culpados são os cabrões que não fizeram o caralho do telefonema. Eis o que o pronome demonstrativo na sua abstrusa pergunta transporta com desolada angústia.

Sim, Portugal já esteve bem mais longe de se tornar num imenso Correio da Manhã.

16 thoughts on “Quando o telefone não toca”

  1. Professor de Sócrates acusado de corrupção
    António José Morais, ex-professor de José Sócrates na Universidade Independente, foi acusado de corrupção passiva e branqueamento de capitais num inquérito sobre o processo de concurso e adjudicação da obra da central de tratamento de lixo da Cova da Beira. Morais preparou o concurso público do aterro a pedido do dono da obra, a Associação de Municípios da Cova da Beira, que custou 12,5 milhões de euros. Depois de várias reclamações de concorrentes a adjudicação foi feita ao grupo HLC, do empresário da Covilhã Horácio Luís de Carvalho.

  2. oh helder! se era esta a noticia que querias mostar à malta, deverias mudar o título para:

    passos coelho presidiu empresas que subornaram es-professor de socrates

    “Horácio Luís de Carvalho possui 20% da Tejo Ambeinte, que detém duas empresas de resíduos presididas por Pedro Passos Coelho. Está a ser julgado por ter depositado 59 mil euros numa conta offshore de António Morais, o célebre professor de José Sócrates na Universidade Independente. Segundo a acusação, António Morais terá favorecido Horácio de Carvalho através da sua consultora que prestava assessoria no concurso para o aterro da Cova da Beira na segunda metade dos anos 90.”

    Ler mais: http://aeiou.expresso.pt/a-primeira-pagina-do-expresso=f706983#ixzz1oo2fT4Wo

  3. Pois é!
    Aí está a demonstração (mais uma!) do acerto da profecia final do Valupi!
    Nem o Aspirina B está imune ao contágio dessa gangrena mental moral que, a partir do Correio da Manha, se vai disseminando pelo País!
    É só ler o comentário das 10:50!………………………………….

  4. Parabens ao anónimo das 11:23 por esta resposta concisa e sem apelo ao sr. helder. É pena que tenham que ser os bloguistas a fazer o trabalho dos jornalistas…gostava de ter este tipo de conhecimento das malhas da teia que envolve portugal…para poder responder assim, com clareza e conhecimento de causa, às frases cheias de certezas que por vezes ouço.

  5. quando mexerem na merda em geral ou em centrais de tratamento de lixo em particular, devem certificar-se que estão devidamente equipados e protegidos com os dispositivos de segurança aconselhados pela autoridade para as condições de trabalho.

  6. Oh Helder, imagina estas notícias no teu correio da manha:

    Jardineiro de Louçã acusado de fumar erva no café da esquina.

    Mulher a dias de Jerónimo acusada de andar a enganar o marido.

    Motorista do Portas acusado de tentar corromper guarda da BT.

    Professor de Sócrates acusado de corrupção.

    Helder acusado de abafar a palinha.

    Tem juízo, rapaz

  7. Realmente a nossa imprensa é uma caca. Olho para os jornais na banca quase todos os dias mas no final não compro nenhum. Isto já há muitos anos. Na verdade os pseudo-jornalistas atolam-se na merda em cada notícia e em vez de serem sérios procuram vender jornais com mentiras ou construções que só existem nas cabeças desses calhordas a quem chamam jornalistas. Há exceções, naturalmente, mas poucas. E por este andar esses cobardolas (só se entende assim por os seus patrões serem do PPD) ficarão dentro em pouco sem trabalho. Reparem naquele nunes do eixo do mal. Pobre javardo. Os outros 3 dizem uma coisa e ele diz precisamente o contrário mas sem provas apenas porque o patrão lhe manda. Será que se o patrão dessa besta lhe quisesse ir ao olho do cu ele baixava logo as calças? Grandes filhos de puta.

  8. “descalabro dos ratings da República, subida drástica e imparável das taxas de juro, perda da soberania, novo Governo apostado em ir mais longe do que a troika, corte de subsídios, aumento de taxas, diminuição de salários, desmantelamento do Estado social, destruição da herança positiva do anterior Governo”.E o pec IV não tinha nada disto também? LOL

  9. ó filho de um cabrão, também achas que a culpa de andares a levar há trinta e cinco anos com baldes de lixo pela tromba e nunca aprenderes nada é minha, ou da puta da tua mãe?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.