Liderança sólida. Como as rochas.

Legislativas 2011
Sondagem Setembro 2012

A coisa é simples de ler: o PSD está a implodir à medida que as pessoas se apercebem do embuste que representa, sendo que a TSU representou o momento em que subitamente os olhos se abriram. Portas também caiu mas está a tentar dar a volta com algum resultado, conseguindo manter o seu eleitorado tradicional. A jogada deve ter minimizado os danos. PC e BE capitalizam o descontentamento e representam já 24% dos eleitores, enquanto nas eleições se ficaram pelos 13%. Ou seja, subiram 11% em pouco mais de um ano, num claro indício de radicalização de uma faixa importante da população.
Resta o principal partido da oposição, que depois de um ano das mais severas medidas de austeridade e dos maiores sacrifícios, justamente no momento em que os eleitores se apercebem que não serviu rigorosamente para nada e pelo contrário, deve ter tornado as coisas ainda piores, esse partido sobe, em relação às anteriores eleições, 2.9%. Dois ponto nove. Ou seja, quem está desiludido com o PSD não vê solução alguma no PS, nada que inspire confiança, que indique um caminho alternativo claro, ou o relato de como foi possível chegarmos a este ponto. Os que ficaram são sensivelmente os mesmos que já em 2011 acreditavam. Os restantes, olharam para a alternativa e decidiram que não valia a pena. É este, em números, o resultado de mais de um ano de liderança de AJ Seguro. Uma sondagem é uma sondagem é uma sondagem. Mas esta diz tudo.

17 thoughts on “Liderança sólida. Como as rochas.”

  1. Esta sondagem, não sendo surpreendente, contem algumas pistas interessantes.

    A distanciação de Paulo Portas estará a dar alguns frutos, muito embora o eleitorado esteja desiludido com os “sucessos” da gorvernação;
    a queda do PSD, é óbvia, quer pela incapacidade do líder, quer pelas trapalhadas da eminência parda, quer ainda pelo amadorismo revelado por muitas figuras que prometiam muito mas que se revelaram um “flop”;
    o PS vai capitalizando o descontentamento de alguns que apostaram na mudança e estavam descontentes com a situação e continuam a não se rever na esquerdalhada;
    o PCP ao não assinar o memorando deu a ideia de que estava a defender alguém, quando estava era a apostar no quanto pior melhor e no desgaste do PS, que está a dar os seus resultados;
    o BE, continua a capitalizar o descontentamento da classe média que tinha sido beliscada pelo PS e ainda da vacilante oposição do Seguro, nada que admire, muito embora a subida seja acentuada.
    Continua a existir uma forte componente de malta que julga que votando em branco ou abstendo-se vai a algum lugar, nada mais errado. Para sondagens é interessante, se passarem ao acto é mais uma desgraça.

  2. …é claro que se fosse assis ou, melhor ainda, sócrates à frente do ps…
    pois, com é óbvio, quem está desiludido com o PSD só não vê solução alguma no ps devido a ajs

    se o ridículo matasse…

  3. Aqui em casa sempre se votou PS, nas próximas eleições com Seguro na liderança isso vai mudar, não voto num líder que tem pactuado com todas as mentiras da propaganda de direita para destruir tudo o que de bom foi feito neste pais e que nos levará a recuar 50 anos, e não é por este súbito acordar que me fará mudar de opinião, não que me agrade as propostas do PCP quer do BE, a maior parte delas são pouco serias e irrealistas para não dizer mais, mas com Seguro na liderança do PS um dos dois levará o meu voto, e já agora acrescento que para as Europeias com Vital Moreira na lista o PS também não leva o meu voto, basta ler os escritos dos últimos anos no blogue do cavalheiro para perceber porque.

  4. ou a estupidez é mesmo, mesmo, muita ou o ódio por ajs é tal que te impede de ver o actual sg do ps é também, na mesma sondagem, o único líder partidário com nota positiva

    para a conclusão que retiras ser minimamente válida, ter-se-ia de comparar a popularidade dos sg’s agora e em 2011…

    há um sem número de possíveis razões para o ps “baixar” nesta sondagem, a começar pela possibilidade de não ser “representativa” – é simplesmente pouco crível que o ps baixe “na realidade” nas intenções de voto dos portugueses logo depois do sg do ps anunciar o voto contra o oe e a possível moção de censura…

    mas uma sondagem é uma sondagem é uma sondagem e vega pode dizer tudo o que lhe apetece

  5. Caro Vega, eu concordo que a liderança do Seguro é fraca. Posto isto, acho que a principal razão da subida do Bloco é por um descontentamento mais ou menos generalizado na classe política, e não tanto a questão das lideranças. É óbvio que um outro tipo de líder, com outra atitude, à frente do PS poderia fazer melhor. Mas também não consigo esquecer a campanha difamatória contra o Sócrates, e os prejuízos eleitorais que isso trará ao PS.

  6. Paulo Rocha, se a avaliação positiva numa sondagem que pelos visto desvalorizas não se traduz em votos, serve para quê? Nota que eu tenho uma avaliação positiva do Jerónimo de Sousa, por exemplo, acho-o um tipo simpático, mas não me passaria pela cabeça votar nele.
    Nota no entanto que tens razão, não passa de uma sondagem que estás à vontade para desvalorizar, tal como eu para valorizar. É no entanto consistente com todas as outras em termos de resultados para o PS, que nunca descola dos 32-35%. Muito pouco.
    Quanto a dizer tudo o que me apetece, agradeço a tua chamada de atenção para o óbvio, mas era desnecessário.
    ___
    aquaporina, perfeitamente de acordo. Mas as campanhas difamatórias combatem-se.

  7. Caro Vega,
    dizes muito bem.
    Ou as campanhas são difamatórias, e por isso mesmo devem ser combatidas feroz e persistentemente, ou então não o são e devem ser punidos e nomeados os prevaricadores. Meias tintas, omissões ou silêncios é que não.
    Se Seguro não concordava com a governação anterior devia tê-lo dito alto e bom som e continuar a dizê-lo apontando erros e sugerindo novos rumos.
    Não o fazendo cai na politiquice que tanto se condena e não consegur convencer ninguém.
    Mas há quem prefira o enterro de quem se difama, pois sempre é mais cómodo e não se precisa de provar nada.
    É só mandar umas bocas, arranjar uns escribas para dar ao “spin” e depois fazerem-se de inocentes ou viúvas ofendidas.

  8. Teofilo, a estupidez é bastante mais profunda do que isso. A vontade de se afastar de Sócrates é tanta que acaba mesmo por o prejudicar. Qualquer dia escrevo um post sobre isso.

  9. Por acaso foi um bocado confrangedor, na recente entrevista na RTP, ver o esforço de Seguro para se distanciar de Sócrates. Só lhe fica mal renegar assim o passado do seu partido.

  10. Oh Vega tenha paciência.
    Vai ser difícil distinguir entre PS e Socrates. Digo difícil, não digo impossível.
    Lá chegaremos.,

  11. saltar do ps de socrates para o pcp ouou mesmo o bloco be,por não gostarmos de seguro,não faz sentido.qual a utilidade? dar mais voz aos social -fascistas não por esse caminho não vou.já vivi muito,mas ainda vou viver o tempo suficiente para ver o ps no poder com um lider que pense um pais para os portugueses com a grandeza de pensamento de Pinto de Sousa. (para os amigos…)aguardemos pelo partido que pode sair do congresso das esquerdas.Esse partido a surgir não pode ser uma especie de bloco recauchutado. fazer acordos de incidência parlamentar ou até coligaçoes com o ps,pode permitir maiorias,privilegio que só a direita tem usufruido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.