Como dar bom uso a um museu poeirento

Com a genuína pop-art. E assim se enche um museu com a geração que cresceu nos anos 70 e 80, e com um mar de miúdos que, por uma vez, não vão apenas arrastados em visitas de estudo escolares. Para além do sorriso deliciado dos velhos funcionários, para quem estas enchentes são claramente novidade. Uma exposição, antes de mais, de gente feliz. Não percam.

One thought on “Como dar bom uso a um museu poeirento”

  1. Normalmente não alinho na choradeira do “Portugal é Lisboa, o resto é paisagem” (porra, se vive ali à volta quase um terço da população, é normal que seja o centro de actividades do país)…

    … no entanto, esta exposição deixa-me perigosamente à beira de alinhar! :(

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.