46 thoughts on “Vamos lá a saber”

  1. Muito reveladora esta questão, quanto à hierarquia das coisas importantes. Especialmente por coincidir com a cobertura da Televisão Pública de um Funeral de Estado como se fosse um “reality show”, onde nem sequer faltam os intervalos publicitários.

  2. Fez bem. Não que Mário Soares não mereça a homenagem mas porque uma viagem de Estado a um país como a Índia é importante para Portugal porque Portugal precisa de negócios, de aumentar relações comerciais com o exterior e a Índia é um mercado potencial interessante.

    Se Portugal fosse um país poderoso poderia dar-se ao luxo de interromper uma viagem de Estado desta importância mas como não é tem que agir em conformidade e continuar a visita. É mais importante para o país que Costa faça a visita à Índia do que estar presente no funeral.

  3. se borregasse a visita era acusado de despesismo e previlégio do interesse do ps, como mantém o programa é criticado por não aparecer no funeral. dar importância e divulgar estas tretas tamém não ajuda ao crescimento do pib ou favorece o interesse nacional. acho que o soares não veria mal algum na ausência do costa e a sua presença forçada um acto demagógicólamechas. é nestes momentos que se vê quem tem timtims para decisões.

  4. No quentinho é que se está bem, fonix!

    The Black Bombay Gazette

    Last night, Antonio Costa, the portuguese pm, was devastated by the notice of the death of Mario Soares, he said the deceased president “was flu like a bird”. Answering to the critics about not attending his friend’s funeral he quoted “Dutch to Dutch. Dutch is eternal, after all we all return to dutch…hum..flying, you know” shortly after he presented the former president and his fellows citizens with a final last gesture of eternal l.o.v.e. (*)Check it out:
    http://2.bp.blogspot.com/_RhMsrwNiXHA/TRtOimZkSNI/AAAAAAAAAZo/WBMIZvHk_jA/s1600/dito_cattelan2.jpg

    (*) https://it.m.wikipedia.org/wiki/L.O.V.E.

  5. Nem bem nem mal, fez o que devia fazer. O 1º ministro não foi de férias à Índia, foi em visita de trabalho com um objectivo que pode vir a ser importante para o país. Interrompê-la seria uma irresponsabilidade. E Soares não foi esquecido como se viu. Obrigado Soares!

  6. O primeiro ministro indiano teria feito um minuto de silêncio em homenagem a M.Soares se o A.Costa tivesse bazado?

  7. tendo em conta o desgraçado e miserável comunicado do pcp que o enganarôncio linkou num post anterior, pode ficar a dúvida se a vinda de costa ao funeral – dando grande (e absolutamente merecidos) importância e solenidade à figura histórica de soares -, não causaria atritos no seio da geringonça e, por isso, foi evitada.
    vendo bem, soares distinguiu-se por ter combatido dois radicalismos em simultâneo, o fascismo e o comunismo, vencendo-os a ambos e pouco tempo depois empurrou-nos, sem pedir licença, orientando os indecisos e cagando nos extremistas do costume, para o comboio da CEE, quando ainda havia uma visão bondosa dessa organização e do seu projeto de solidariedade e liberdade humana, social e económica.
    tal como churchill não se distinguiu enquanto pm nas funções típicas desse cargo, sendo uma figura de grandiosos momentos que brilhou, como poucos, pela sua coragem e visão, mudando o rumo da história do país.
    reconheço, porém, quer era pouco dotado para contas de mercearia, trabalho de gabinete, política de corredor e de intriga, e táticas de mera conjuntura, nisso o costa e o escavaco são melhores, sem dúvida.
    neste contexto, custa-me entender a opção de costa, mas pode ser que seja realmente grave para o país interromper a visita à índia e por isso vou ter de lhe dar o benefício da dúvida.

  8. “tendo em conta o desgraçado e miserável comunicado do pcp”

    Qual desgraçado comunicado?! Foi um comunicado à altura da própria vida de Soares – condolências com dimensão política. O PCP foi sincero. Não é daqueles que em vida não podem com o homem e na morte vem dizer como foi um grande homem.

  9. João, tens razão, o comunicado está à altura do pcp e de facto ingenuidade a minha esperar que esse comunicado pudesse sequer chegar à altura dos calcanhares do soares.
    O dever não é bem com o Soares, é acima de tudo – e por isso é que as querelas pessoais durante a vida não relevam neste momento, até o escavaco compreendeu isso – com a história, com o país e com a liberdade.
    O PCP devia uma homenagem ao Soares, mas pelo que representou e foi para todos nós. Sem Soares o PCP não ia a lado nenhum e talvez, verdade seja dita, vice-versa.
    Em vez de enaltecer a o que de comum tinham, resolveram repisar as diferenças e insistir na idiota e alucinante ideia de que o PCP tinha o projeto que mais interessava ao país na altura.
    Mas, como sabemos, o PCP é o que é, tal como o escorpião na fábula, nada a fazer e temos de viver democraticamente com esses perigosos malucos.
    Cumprimentos, João.

  10. vi agora na têbê o avô jarónimo completamente baralhado a reproduzir o comunicado. fiquei com a impressão que o gajo que estava atrás dele tinha uma faca encostada e que os jarretas do secretariado o obrigaram a dizer aquelas cenas lascadas do paleolítico.

  11. enapa,
    até gostei de ver a Meryl Streep queixar-se das perseguições a jornalistas e ameaças à liberdade de expressão que grassam na América. Só acho que poderia ter sido um pouco mais explícita e referir mesmo os nomes da RT e da Sputnik News, alvos do relatório da CIA apresentado na semana passada, não vá alguém pensar que estisse a falar de outra coisa.

  12. grande, enorme trumpetas, isto é que de génio:

    youtube.com/watch?v=PX9reO3QnUA

    parte a loiça toda, que maravilha, e em breve, ó galuxo, havemos de celebrar no dia do funeral desta ideologia mentirosa e decadente, que com os seus discursos elaborados como comprimidos para condicionar emocionalmente os seus ouvintes, a um nível de propaganda que nunca se viu em democracia (o último discurso da escumalha michelle obama é um exemplo tenebroso de como esta gente, com discursos elaborados por especialistas no seu ofício da propaganda e da psicologia, arromba o cérebro dos seus ouvintes como alprazolam a transpor a barreira hematoencefálica) que parasita e tenta destruir a liberdade.

    puta que os pariu!

  13. bem , no funeral do Cunhal era uma maré de gente , neste é um riacho , porque é que o PM havia de vir? o povo não está nem aí :)

  14. Sem triunfalismos, enapa. Nada é certo.

    Quando se vê o partido Democrata, a esquerda europeia e os Media Mainstream, e até o Aspirina B, com as agendas atreladas aos paranóicos belicistas de extrema-direita, Senadores McCain e Graham, tudo é possível.

  15. enapa

    O comunicado é lacónico mas completamente sincero e está também à altura de Soares na medida em que reafirma o que eu acho a característica essencial de Soares para o próprio Soares – a der ser um homem político. O PCP trata Soares não apenas como o homem que morreu e cujas condolências envia à família mas também como o político histórico cuja memória permanece e de que faz parte alguma colaboração e muita oposição. Foi de um adversário político para outro. Sem merdas.

  16. galuxo, deixa que a esses dois, trata-lhes o trey gowdy do pelo.

    Entretanto, isto é que é lindo e simbólico:

    “Já no velório o corpo de Soares está ladeado por três militares das Forças Armadas, um de cada ramo. Na terça-feira, será a GNR a fazer a escolta de honra do funeral com os 84 binómios de cavalaria, enquanto as Forças Armadas acompanham o corpo no interior do Cemitério dos Prazeres. Nessa altura serão disparados 21 tiros de artilharia da Marinha a partir de uma fragata fundeada no Tejo.”
    Espero que se ouça, bem alto e que faça estremecer toda a cidade!

  17. João.,
    “Lembrando o seu passado de antifascista, o PCP regista as profundas e conhecidas divergências que marcaram as relações do PCP com o Dr. Mário Soares, designadamente pelo seu papel destacado no combate ao rumo emancipador da Revolução de Abril e às suas conquistas, incluindo a soberania nacional.”

    Qual é a parte deste parágrafo que não é, no dia em que faleceu, um insulto ao Soares?

  18. É uma consideração política, uma ataque político pode-se dizer. E porque não. Soares foi um político até ao fim e talvez gostasse de o continuar depois do fim. O comunicado é nesse mesmo ataque polítco o reconhecimento prático da duração viva da memória e importância política de Mário Soares. O que se ouviu do PCP sobre Mário Soares em vida, ouve-se também na morte. O PCP é sempre e a todo momento político. Não há nada que saia do PCP para a opinião pública que não seja ao mesmo tempo um acto político intencional. Se calhar neste aspecto como Mário Soares.

    É um comunicado que mantém a luta histórica viva. É muito mais interessante, eu acho, do que aquelas banalidades que se dizem de toda a personalidade política importante que morre porque deixa a coisa em aberto. A luta continua. Para o PCP e para o Soares. Não por ele pessoalmente agora mas por você e outros como você que o representam politicamente.

  19. Trata-de de uma pergunta para apanhar democratas de ocasião.
    Claro que Costa só podia tomar a actitude que tomou e nunca outra, nem mesmo a pretexto dessa evocada.
    Costa ia em visita de ESTADO, isto é, em nome do ESTADO, isto é, a sua pessoa, naquele caso, era o ESTADO perante o Estado Indiano.
    Ora ninguém, nem a morte de Soares, está acima do ESTADO.

  20. João., desculpe lá, mas a sua perspetiva, sem dúvida interessante, reforça contudo a minha ideia de que eles são mesmo um bando de fanáticos, e que essa coerência, num momento como estes, é humanamente dispensável. Mas, lá está, as ideologias transpersonalistas é nisto que descambam.

  21. Pois é. Você e o PS sente-se à vontade para atacar o PCP mas depois fica chocado quando é atacado. Trata-se de uma reacção de um partido político e portanto uma reacção política. Soares no meio do texto mais intimista sobre Cunhal quando ele moreu não deixou de o atacar politicamente também. Mas suponho que você vê as opiniões de Soares sobre o PCP como verdades e as do PCP sobre Soares como ataques. É só pensar por um momento que o PCP julga o inverso.

    O comunicado do PCP nunca poderia ter a forma de um texto pessoal, porque é de um partido que por sua vez é uma instituição e não os humores ou opiniões pessoais de um secretário geral ou deputado. Por isso também o que o PCP ou um seu deputado diz conta, traz um vínculo político representativo do partido já o que muitos PS, PSD, CDS dizem muitas vezes não vale nada porque dizem uma coisa agora, outra oposta à dita um pouco depois ou porque vem logo outro deputado desdizer o que o colega disse etc e tal.

  22. Perguntinha venenosa, claro que não quer saber nem isso interessa a ninguem, o objectivo é atacar Costa, pois .

  23. Costa esteve muito, imensamente, mal. tal deve-se, na minha insignificante opinião, ao complexo do umbigo desinflamado que sua excelência faz questão de alimentar.

  24. Saudade enorme de um Homem que soube até bem ao final da sua vida ser Grande.
    Ser Coerente.
    Ser Amigo.
    A visão do Dr. Mário Soares sobre o Mundo, a política e os homens é o caso mais sério de Lucidez que na minha já longa vida tive oportunidade de sentir com o coração e entender com a mente.
    Honra ao Grande Homem Político que nos faz sentir Maiores no Mundo.
    Como teria feito o Dr. Mário Soares em circunstância idêntica à do Primeiro Ministro de Portugal em visita de Estado à imensa Índia?
    Alguém sabe responder?
    Pois como também não sei penso que António Costa fez o que julga Mário Soares teria feito.

  25. É sabido que a cumplicidade afetiva entre António Costa e Mário Soares ultrapassava as fronteiras da mera militância política comum. Costa era um grande amigo de Mário Soares e da sua família, do mesmo modo que Soares o era de Costa e dos seus pais.
    Daí que, qualquer pessoa com dois dedos de testa, faça uma pequena ideia da ponderada, colegial e difícil decisão da manutenção da importantíssima visita de Estado do primeiro ministro e comitiva à Índia, que o inibe de estar presente nas cerimónias fúnebres de Mário Soares.
    Curiosamente, ou talvez não, não são os apoiantes de António Costa, ou os amigos e familiares de Mário Soares, que estranham ou condenam aquela decisão. Não, são alguns ressabiados da brigada do leitão assado do PS, bem acompanhados pela canalha pafiosa que desde sempre odiou Soares e odeia Costa, que vêm a terreiro chorar lágrimas de crocodilo.
    Estão bem uns para os outros…

  26. João.
    “Mas suponho que você vê as opiniões de Soares sobre o PCP como verdades e as do PCP sobre Soares como ataques. ”

    É ex-a-ta-men-te assim mesmo que vejo, acertou na mouche. E é com muita felicidade que homenageio Soares, no dia da sua morte, celebrando a vitória que conseguiu, designadamente, sobre o comunismo do PCP e sobre as suas “verdades” totalitárias. O PCP passou a ser um partido de “verdades” minoritárias e cumpre, assim e graças ao Soares, o seu papel.

  27. Depois de ouvir a intervenção de João Soares e a sua referência ao 1º. ministro, acho que está tudo dito e não é preciso utilizar este tema para fazer chicana política!!!

  28. enapa,

    pois, mas para mim, você foi engrupido pelo Soares. Soares queria os votos da esquerda e portanto inventou que o PCP queria uma ditadura. Foi uma boa jogada política mas não deixa de ser um mentiroso.

  29. joão,

    1 – ao fim destes anos todos ainda não deram conta que “as profundas e conhecidas divergências” foram rejeitadas pelos portugueses em todas as eleições democráticas e as razões de sucesso do mário soares.

    2 – a ditadura do proletariado foi invenção e mentira do soares que dura há 40 anos e que os comunistas nunca conseguiram rebater. pensas que os portugueses são todos parvos com excepção dos 9% que votam nessa coisa.

  30. Enquanto se tem dito que o PCP queria uma ditadura, Álvaro Cunhal dizia da transição revolucionária da ditadura para a democracia que «para abrir caminho à democracia torna-se necessário que, derrubado o governo fascista, suba ao poder não um governo militar ou transitório, mas um Governo Provisório, no qual estejam representadas as diversas forças democráticas, incluindo o Partido Comunista».

    O que o PCP queria garantir era que não seria ilegalizado. Aí sim, estaria de armas em mão para reagir. Quando há uma garantia que o PCP participaria livremente do novo regime depôs-se as armas. É possível que houvesse alguns comunistas no PCP que quisessem ir mais longe, mais na direcção do bolshevismo mas essa não era a política do Partido.

    Mas, deixo isto por agora. É tempo de luto para a família, amigos e apoiantes políticos de Mário Soares.

  31. Estes dias todos não faltaram comentadores a dizer mal do PCP e das virtudes de Mário Soares por lhes ter feito frente, e, no entanto, parece que o PCP não podia ter feito uma nota onde lembrava que Mário Soares lhes tinha feito frente.

    A nota daquele partido está apenas consentânea com os comentários sucessivos que foram feitos por estes dias. Existe uma questão e seria hipócrita e atentatório da liberdade de expressão calá-la de uma e de outra parte. É que se se pode achar de mau gosto contestar os mortos, também é de bastante mau gosto aproveitar uma morte para tirar desforço de outros querendo que fiquem caladinhos para não faltarem ao respeito ao outro.

  32. ao fim destes anos todos ainda não deram conta que “as profundas e conhecidas divergências” foram rejeitadas pelos portugueses em todas as eleições democráticas e a razão do sucesso do mário soares.

  33. cantaril, o que é que não percebeste? perguntas?

    e tu não percebeste que o pcp continua a ter votos e que ninguém está a falar de eleições, mas sim da construção de um discurso? o trump também ainda agora ganhou as eleições o que deve querer dizer qualquer coisinha acerca das eleições enquanto elemento absoluto para aferir da verdade e da bondade das coisas politicas.

  34. ganha juízo pá! estamos a falar duma nota oficial do secretariado do pcp apresentar condolências ao ps e à família do soares onde último parágrafo lhe chama traidor. continuam a ter votos, cada vez menos por causa da merda que têm feito e o apoio à geringonça é uma tentativa de estancar a hemorragia ou apaziguar o espírito do cunhal por terem chumbado o pec4. o discurso é o mesmo da pré-história e só agrada à 1/2 dúzia de jurássicos que deve ter passado uma tarde a escrever as 11 linhas divididas em 3 parágrafos. a comparação com o trump deve ser por o gajo tamém insultar os oponentes com mensagens de 140 caracteres, não estou a ver outro motivo.

  35. Querido cabeçudo da Senhora da Agonia, tás bonzinho, há muito que te não lia.

    Cada vez menos? Tens de voltar a ler os resultados eleitorais. Se numa coisa tão evidente como números não me posso fiar em ti, pq é que hei-de acreditar quando me dizes que o PCP queria uma ditadura, quando estamos a falar de duro combate ideológico entre dois partidos?

  36. 75 – 12,46%
    76 – 14,39%
    79 – 18,80%
    80 – 16,75%
    83 – 18,07%
    85 – 15,49%
    87 – 12,14%
    91 – 8,80%
    95 – 8,57%
    99 – 8,99%
    02 – 6,94%
    05 – 7,24%
    09 – 7,86%
    11 – 7,90%

    1º. – o que mostra a evidência dos números: entre 1970 e 1980 subiu aos 18,80% e acabou em 12,14%, na década de 90 fixou-se nos 8,8% e neste século baixou para 7,5%.

    2º. – tamém podes acreditar na nossa senhora de fátima e encontrar explicação para isto nos segredos da lucy.

    3ª. – o resultado do duro combate ideológico entre dois partidos está à vista com a política de alianças pcp/psd para derrubar o ps e na recente mudança de trajectória (geringonça) para salvação da derrocada final.

    4º. –

  37. “o trump também ainda agora ganhou as eleições o que deve querer dizer qualquer coisinha acerca das eleições enquanto elemento absoluto para aferir da verdade e da bondade das coisas politicas.”

    é pá esqueci-me de responder a esta, mas é fácil. o trump não ganhou eleições, o trump fez batota e o seu próprio partido (os repúblicanos) estão a tratar de resolver o problema. talvez a cerimónia de posse não passe do twitter. lê aqui, que depois percebes o resto: http://edition.cnn.com/2017/01/10/politics/donald-trump-intelligence-report-russia/

  38. De repente, ficou tudo maluco. Até o Ignatz alinha nas paranóias da CIA e dos neocons. Foderam meio mundo nos últimos 50 anos e agora querem foder o resto.

  39. joao.
    essa tua espetacular teoria de que o pcp afinal não era o pcp é espetacular. olha para a constituição na sua redação original, começando pelo preâmbulo, e o que lá vez apesar de todas derivas totalitárias é, felizmente, uma versão tetraplégica do sonho comunista. estarias hoje salivar pela de 33 e a rezar ao santinho salazar se esses fanáticos totalitários não tivessem sido enjaulados pelo soares. são muito úteis, mas de trela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.