13 thoughts on “Vamos lá a saber”

  1. é uma imitação cultural mal amanhada das lutas naturais entre machos para ver quem lambe o cu a quem. ao menos na natureza ganha o mais capaz de guiar o rebanho.

  2. Sunday school, again.

    Uma coisa inventada pelos judeus há muitos anos e que ainda dá um lucro do caralho. Mas não digas nada a ninguém.

  3. Política hoje é uma ciência, dado que se elaboraram muitas teorias sobre a mesma, quer quanto à sua dimensão mais corrente, quer quanto à mais elaborada teoria do fim da história. Mais ao nível do dia a dia, temos que política não é, de forma alguma, uma discussão de vizinhos, mas já se aproxima, se o interesse em causa envolver uma comunidade e o objecto requerer o consentimento de uma maioria com poderes de vincular os que votaram contra o interesse geral.

  4. toda a tentativa de dominação – é o poder da mente em, constante, potência. e há política em todas as relações humanas, durante toda a vida: temos o primeiro contacto com a política na família, a política familiar, que nos programa para sermos ambiciosos. :-)

  5. Algo que não consigo explicar com o ombro direito imobilizado. Volta a perguntar daqui a 1 mês e meio (pelo menos).

    Boas

  6. Política nasceu por força das necessidades de organizar e reger uma comunidade quando esta cresceu para além da família ou do clã. Política pressupõe a defesa de um território e do povo que habita nele. A boa política, ou a prática da seriedade política, exige que se sinta pertencer a esse território e esse povo donde se é oriundo. A defesa intransigente da integridade do território, dos bens e bem estar do seu povo é a primeira obrigação da política. Logo depois, a política é tratar de organizar e sustentar a maior harmonia possível de vida em comum entre os cidadãos, respeitando-os a todos por igual face à liberdade e à lei.
    A política sentida como obrigação de contributo de cidadão para conduzir o povo a sentir-se cada vez mais povo orgulhoso de sí e na sua caminhada histórica, é uma luta permanente de contrários e oposições.
    A política deve concorrer para que dessa luta saia sempre vencedor a melhor solução para o povo e seu progresso no processo histórico.

  7. Nos tempos que correm e na parte que nos toca, devido à cambada de malandros que são os actuais “fazedores” da dita, é uma MERDA meus filçhos, uma grande MERDA.

  8. É coisa da Polis. Pelo menos devia sê-lo! Infelizmente com a “filha-da-putice” que para aí anda … é-o cada vez menos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.