29 thoughts on “Sabemos que está a ser um serão bem passado quando…”

  1. Genial !
    E eu amanhã trabalho até mais tarde e não vou ver a 2a parte da entrevista !!!!!!!!
    Quando eu chegar a casa já estarão na fase dos comentários.
    Cum caraças, ha-de haver uma alminha que grave e meta no YouTube …I hope !

    Sócrates claramente ao ataque, a afunilar o caminho da investigação, a mostrar-lhes que não vale a pena tirarem certidões para fingir que continuam a investigar porque ele está à frente da investigação e já está à espera deles mais adiante.
    Se Sócrates não fosse um político seria um grande General pois domina bem a arte de fazer a Guerra!

  2. Nunca tinha visto aquele advogado tão solto. O conhecimento do processo deu-lhe segurança e asas?
    Sim, o serão foi bem passado. Primeiro, Sócrates falou como se esperava que o fizesse. De forma clara e certo da sua inocência. Depois, foi um lavar de alma ouvir três advogados declararem que este processo é um absurdo. Assim mesmo, face ao que já lhes foi possivel conhecer do dito.

  3. Val, em estéreo para não se perder no último post da Penélope.

    Se desenharmos uma linha imaginária e se, então, pensarmos que aí reside o nosso “meridiano de qualidade” (à falta de melhor expressão, é de qualidade do[s] produto[s] que se vendem nas bancas de que falamos); se, de seguida, pusermos os jornais portugueses e a sua fauna existentes neste momento na parte de cima ou de baixo dessa linha; e, se, na parte superior desse meridiano colocarmos a Sábado e o Fernando Esteves da Cofina e o JMT da Sonae/Media Capital percebe-se que o nível (intelectual, profissional, de clareza, de inteligência, etc.) do panorama mediático português está pela hora da morte.

    Sócrates tem a sorte de ter estes inimigos, como hoje se viu na TVI 24.

  4. José Sócrates é o político mais corajoso e patriota da sua geração. A entrevista de hoje é um monumento cívico invulgar. Depois da campanha abjecta dos JMTs deste país, muito poucos teriam a bravura e moral para se bater pelo Estado de direito democrático de um país livre como ele está a fazer.

  5. O PÚBLICO está a lutar com dificuldades. É pena. Um jornal é para serviço dos leitores, não é para gozo de parceiros. Que a direcção do jornal mantenha JMTavares e VPValente, um grunho e um bêbado relaxado, revela que sabe pouco do povo, tem pouca sensibilidade para o povo. Tipos desses enojam, afastam os leitores. E, ainda por cima, há tanto tempo.

  6. JMT enche-se de importância cada vez que o criticam publicamente. Para ele estes posts são medalhas que ele exibe sempre que pode. O melhor mesmo é ignorar.

  7. Quem passa de fininho pelo Sócrates é António Costa.
    Impressionante a classe deste homem, como desliza ao lado de tanta gente sem se “molhar”.
    Ora vejamos, Seguro, Sócrates, Passos e Portas e Cavaco, Catarina PCP e Correia de Transmissão, e por fim Sócrates.
    Cada revianga!

  8. grunho é um adjectivo tão leve para qualificá-lo. e depois, por debaixo de um contentamento alarve está sempre uma frustração gigante.

  9. quem diz que só os que julgam é que têm que ter a presunção de inocência é mesmo grunho, aliás estavam logo ali dois.

  10. Sem dúvida um belíssimo serão.

    E que grunhos trapalhões com caras chapadas de idiotas.

    José Sócrates faz-me bem à alma e dá asas aos seus ilustres Advogados.
    Que bem sabe dizes o que quer e sente.
    Até logo para mais categoria.

  11. José Sócrates esteve ontem na TVI para falar do processo judicial de que é alvo e das acusações de corrupção, fraude fiscal e branqueamento de capitais que lhe são imputadas. O ex-primeiro-ministro fala em causa própria e seguramente manipulará o que diz de acordo com as suas conveniências. Mas os factos que apresenta levam a que um cidadão admita que a justiça tem de dar respostas cabais a algumas das acusações de Sócrates e que os jornalistas aparentemente não fizeram todo o trabalho de casa.

    Não, não compro a tese de Sócrates de que este processo tinha como objetivo levar o PS a perder as eleições legislativas de 4 de outubro – o partido a que pertence e de que esperava mais apoio – e há questões que devem ser esclarecidas na segunda parte da entrevista, a ser transmitida hoje, sobre a aparente desproporção entre os seus rendimentos e o nível de vida que levava. Mas é perturbador que mais de um ano depois da prisão do ex-primeiro-ministro, o Ministério Público ainda não tenha conseguido deduzir uma acusação; que a defesa ainda não tenha tido acesso a todo o processo, 59 tomos com cerca de 3000 páginas cada um, apesar do Tribunal da Relação ter decidido nesse sentido; que o segredo de justiça tenha sido sistematicamente violado e que Paulo Silva, o inspetor tributário que trabalha com o Ministério Público no processo, tenha escrito, preto no branco: «só existem três responsáveis por essas fugas de informação – que comprometem os trabalhos e a estratégia: ou eu, ou o procurador ou o juiz. E isto já passou todos os limites»; que o Tribunal da Relação tenha declarado o dia 19 de outubro de 2015 como data final do inquérito, mas que o Ministério Público não só tenha ignorado essa decisão, como o responsável pela investigação tenha declarado ser necessário alargar o prazo pelo menos até setembro de 2016».

    No que se refere à acusação de corrupção, a mais grave que incide sobre Sócrates, envolvendo o Grupo Lena (e que, segundo o ex-primeiro-ministro, o Ministério Público considerou que poderia ter ocorrido nas PPP, na Parque Escolar, noutras obras públicas ou em todas), a argumentação foi demolidora – ou será que não é verdade? Nas Parcerias Público-Privadas, segundo Sócrates, das 21 aprovadas pelos seus governos, o grupo Lena integrou consórcios que venceram apenas duas delas. Mas mesmo nesses dois casos estava em franca minoria: numa tinha apenas 7,8% do consórcio, noutra 16,25%. Além disso, os dois concursos foram ganhos porque no primeiro a diferença para o segundo classificado era de 282 milhões de euros e no segundo de 202 milhões.

    Quanto à Parque Escolar, ainda segundo Sócrates, dos 250 contratos adjudicados, o Grupo Lena ganhou dez, não sendo o maior fornecedor nem em número de contratos nem em valor. E os contratos foram todos ganhos porque o Grupo Lena ofereceu preços mais baixos que os outros concorrentes. Finalmente, o Grupo Lena terá ganho 0,25% de todos os contratos públicos durante as legislaturas de Sócrates e 0,36% durante os quatro anos de Passos Coelho. E é nestas matérias, a ser como diz Sócrates, que os jornalistas não terão feito bem o seu trabalho de casa, que, segundo ele, nem sequer é difícil, porque a informação está disponível.

    […]

    Na newslwtter do Expresso, hoje assinada por Nicolau Santos, que a adjectiva no título da seguinte maneira: «Uma entrevista perturbadora»…

  12. A mim também sempre me fez muita confusão como é que alguém perde tempo com a cabeça do visado. Já agora o da Sábado. Que nem falar sabe.

  13. O que é perturbador é a cobardia de 10 milhões de pessoas que permitem que um dos seus líderes seja tratado desta maneira.

  14. O Sócrates deveria ter perguntado ao canalha Alberto Carvalho quem é que lhe ligou no dia da detenção a dizer lhe para se ir juntar ao CM no aeroporto. Tanto parlapié da isenção da verdade e da honra do jornalismo então que nos dissesse ali quem lhe ligou nesse dia.

  15. Os patos-bravos do LENA mais os cambões e cambalachos é de bradar aos céus,

    Sócrates ao trazer empreiteiros para o diálogo, gozou com o país inteiro, pelo menos para aqueles que não sabem o que é uma colher de pedreiro.

    O CAMBÃO, das auto estradas, da expô, dos Estádios, do CCB, da Casa da Música, das Barragens, daquele quase TGV e quase Novo Aeroporto, esses “cambões” fizeram de Portugal com mais professores da corrupção de fazer inveja a Brasis, Angola, e mafiosos italianos.

    Sócrates é descarado!

  16. “Sócrates ao trazer empreiteiros para o diálogo, gozou com o país inteiro, pelo menos para aqueles que não sabem o que é uma colher de pedreiro.”

    quem trouxe os empreiteiros para o diálogo foi a acusação, o róró lá achou que seria mais fácil embrulhá-lo nos cambões dos patos-bravos, mas quando percebeu que ia enterrar os financiadores do psd, o baile mudou para a saúde, plasmas, hospitais e coisas assim, dura até começarem a desenterrar pipidis, depois mudam para outra. o que vos chateia é o gajo defender-se quando há acusações precisas e desmontá-las pondo em causa a competência e as intenções de quem as fez. se têm tomates investiguem essas cenas todas e prendam os gajos como fizeram ao sócras, podem começar pelo cambão dos terrenos para o novo aeroporto que mete várias intervenções do bolicoiso, estudos feitos pelo vanzelina da cip e compra de terrenos com massa do bpn pelo fantasia & companhia.

  17. gostei do que ontem ouvi,mas aguardo calmamente pela segunda parte.nada pode ficar por esclarecer em nome da verdade e da justiça.acho o alexandre muito nervoso.prender um ex primeiro ministro,na base dos indicios que não eram tão fortes como diziam ,só pode ser por vingança.o fim das ferias grandes dos juizes e outras mordomias deu neste processo,certamente criticado até por al capone se fosse vivo!

  18. o homem que mais ppp assinou neste pais foi o secretario de estado do governo de passos coelho.primeiro pelo privado.como passos coelho gostou muito do seu trabalho chamou -o para fazer o mesmo ,mas agora pelo estado.não me recordo do nome deste super-homem!

  19. não acho que o sócras tenha que esclarecer alguma coisa enquanto não houver acusação, isso é fazer o jogo dos manhólas e da investigação incompetente, mandam umas biscas para o gajo desmentir e depois vão investigar as vírgulas do que disse para distorcer e transformar em crime, como foi com a entrevista onde revelou que tinha contraído um empréstimo com a caixa. procuradeira, calex & rotex é que devem explicações ao país do que andaram a fazer durante os últimos 3 anos e quem foi o arbusto mandante.

  20. O teso e rijo velho ” Ti Carrusca da Palhagueira”, dizia sempre acerca dos mosquitos que o picavam; “eles podem picar-me mas, mais cedo ou mais tarde, morrem envenenados do veneno que provaram”.
    Pois os mosquitos rosário & alexandre coadjuvados pelos demais parasitas tavares, vascos, manos costa, tanias, dâmasos, macedos, xavieres, pachecos, coisos eixo do mal e governos sombra e toda chusma imensa de parasitagem exibicionista a soldo nas redações de jornais e tvs, perante a inquebrantável coragem, inteligência, integridade e amor ao seu país do homem justo e de visão política única de que é feita a massa imaterial de Sócrates um dia, mais cedo do que tarde, toda essa nociva gente medíocre transporte de ePIDEmia que pica para matar os bons e justos, definharão por decadência moral e tornar-se-ão lixo abjecto na consciência dos não ignorantes e depois ficarão pintados no inferno nos manuais de História.
    Perante o novo e único a primeira batalha é sempre vitória do velho estabelecido ainda dominante mas quando se dá o último combate o velho já se tornou sem préstimo, inútil.
    Assim foi sempre e será agora também.

  21. Ó Valupi, acrescento ao que disse ontem noutro contexto a inteligência estonteante da Raquel Varela, que é a dona de uma daquela vozes que estão agora na TVI 24 a encher os ouvidos do desgraçado do José Alberto Carvalho (já os telespectadores têm a opção de usarem o comando, estarão melhor seguramente). Noto que a Raquel Varela está acompanhada do Paulo Campos, vá-se lá perceber porquê, e de uma Sofia qualquer coisa que fala como uma marioneta qualquer faria nas manhãs da RTP a preto e branco. Esta gente apareceu de onde, sabes?

    Depois dos três magnífico advogados, e que foram anteriormente sublinhados, o momento televisivo seguinte com o filho do Estebes e o JMT (em que salvou o Pedro Delille) o pior estava para vir. Hoje, agora, ali na TVI 24, está ali alguém a fazer figuras de quem eu não percebo sequer a lógica dos convites.

  22. Eu desconhecia esta faceta da Raquel Varela. Tinha outra ideia da personagem, estava errado. Veio agora dizer que Sócrates salvou o BPN assim sem contextualizar as circunstancias da época e sem referir os criadores do monstro BPN. Antes já tinha, toda histérica, referido- quem é que pede 120 mil Euros para ir estudar? E a outra da voz fina e nasal- quem é que tem a sorte de ter um amigo que empreste tanto dinheiro?, como se fosse um crime se calhar era melhor ir directamente trabalhar para uma das empresas que supostamente beneficiou como muitos dos políticos fazem.

  23. “só pode ser por vingança.o fim das ferias grandes dos juizes e outras mordomias deu neste processo”
    Mas é que não duvide, fifi, e não só este processo, mas também o Freeport, de má memória.
    “O pulha não sabe a guerra que comprou”, ouvi da boca de um membro do MP, quando do corte nas férias de suas excelências.

  24. Hoje na TVI 24 estavam duas esganiçadas imbecis, e o Paulo de Campos que se segurou várias vezes para não chamar BURRA aquela inenarrável Raquel Varela. Aquela abecula argumentou que o Sócrates não fez investimento público e que fez os maiores cortes de salários !!!!!!!! Aquela gaja aonde e que viveu na última década ? Deram um PhD aquela criatura ?????como é possivel ?
    Pobre José Alberto Carvalho que me pareceu ter ficado definitivamente convencido por Sócrates. Acho que é isso que está a tirar muita gente do sério.
    Hoje aquelas duas loucas estavam completamente fora de si, a beira da camisa de forças!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.