Quem foi o ganda tosco?

O tosco que deu a ordem para se apagarem as luzes, e ligar o sistema de rega, depois do jogo ter acabado deve assumir a decisão ou ser denunciado. Porque transformou uma derrota azeda numa anedota humilhante. Os benfiquistas não mereciam ficar assim sujeitos, e para os longos anos futuros, à triunfal gargalhada dos portistas – ganharam o jogo, sagraram-se campeões e ainda levaram o rival a ridicularizar-se de uma maneira patética.

17 thoughts on “Quem foi o ganda tosco?”

  1. Lá vão os anos em que ir à bola ver um derby era visto como um bom espectáculo e não como um espectáculo de pancadaria e atitudes pouco dignas…

  2. Francisco, «ir à bola» é tudo menos um bom espectáculo. O futebol tem o condão de congregar em torno de si toda a espécie de cretinos e imbecis com as mais diferentes proveniências e motivações. Ou então de transformar gente aparentemente normal em cretinos e imbecis. Basta entrar num qualquer estádio durante jogo para perceber que não há nada que se aproveite lá dentro. O futebol é, apenas, um antro pobre de frustrações.

  3. E se há uns quantos que pensam relacionar-se com o futebol de um modo que se lhes afigura ‘salutar’, ‘racional’ ou ‘equilibrado’ é porque ou não ligam peva ou porque ainda não lhes saltou a tampa. É que já nem desporto há… é só porrada, teatro, tempo queimado e marketing. O tempo útil de desporto não chega para a cova de um dente.

  4. Nada disso, a verdade é que já fui mais fã de futebol do que sou hoje, mas quem gosta do desporto e de toda a sua magia e não é fanático (como essas claques e outros adeptos mais arruaceiros) é capaz de ver o espectáculo que há para ver e que devia ser apreciado da melhor forma. O problema está mesmo no nível de fanatismo que se tem visto, que muda gente normal, como referiu, mas que sobretudo e infelizmente já não parte apenas dos adeptos.

  5. Eu não fui… juro…
    mas como sou lampião,
    tenho pena destas cenas lamentaveis
    ate porque Porto ganhou e ganhou bem…
    trata-se de comportamentos proximos dos das garações rascas,
    hoje mui incentivadas…

    abraço

  6. Isto só prova que o responsável máximo do nosso rival (Jesus, dixit..) não tem, como se tem demonstrado, e no futuro muito menos, qualquer pingo de direito à indignação. É a maior vergonha que se viu nos campos desportivos. A história registará.
    Outra coisa que não adianta escamotear é que a “tribo” do futebol é, infelizmente, igual seja ela do Porto, de Lisboa, de Braga, ou do Algarve… Ouvirem-se, ou lerem-se as patranhas que têm vindo a lume uma certa casta dos media, com os factos que ontem se passaram, põe por terra todos esses “tratados”. Espero que se retratem! (Que lírico, que eu me torno em ansiar esse retratamento…)

  7. Concordo, Val. A derrota e a consagração do grande rival no nosso estádio custa a engolir, mas era completamente escusado o lamentável espectáculo que se seguiu. Não se pode pedir seriedade e calma aos adeptos e depois tomar estas atitudes patéticas. O FCP ganhou e ganhou com todo o mérito.

  8. O estúpido que tomou essa decisão devia ser denunciado,sim.
    Como Sócio do Benfica não me revejo nestas atitudes.
    Ontem o Porto mereceu ganhar, ponto.
    Se se pretende expurgar o mundo do futebol de vigaristas e corruptos
    não podemos tomar este tipo de atitudes.

    PS:
    O arbitro devia ser erradiado.
    Nas decisões drásticas que tomou só acertou numa.
    Expulsão do Cardoso.

  9. Não deixa de ser curioso como ainda há pouco aqui lembrei o facto de os cabeçudos do Barcelona terem feito o mesmo ao Inter, tentando impedir os festejos da equipa italiana. Foram copiar mas logo o pior. Safa!

  10. «os cabeçudos do Barcelona terem feito o mesmo ao Inter, tentando impedir os festejos da equipa italiana»

    São coisas, completamente, diferentes, caro jcfrancisco.
    O Barcelona foi impedido por Benquerença, pelo vulcão na Islândia e pela estratégia ultra defensiva da legião estrangeira de Mourinho (acho que não havia um único italiano em campo) de passar a eliminatória.
    Não aprovo a atitude do Barcelona mas compreendo-a.
    Já a do Benfica é incompreensível, nos dois jogos para o campeonato com o Porto atingiu o «score» de 7-1… nada que o Sporting não lhes consiga dar, apenas, num.

  11. Pelo que sei, o sistema de rega foi ligado quando se soube que o Roberto pretendia grelhar frangos em pleno relvado……..

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.