Ponto final?

O Ponto Contra Ponto, um dos programas humorísticos mais surpreendentes dos últimos tempos, desapareceu sem qualquer explicação, nem o autor se dignou esclarecer as massas. Se alguém duvidava da existência de um situacionismo asfixiante da democracia, cá está a prova. É lamentável, dado o Pacheco ter ameaçado reduzir os cartazes da campanha à sua papa paranóica, não tendo conseguido ir além da acusação de machismo a um cartaz onde Sócrates aparece ao lado de mulheres. Que iria ele dizer dos cartazes do PSD e do CDS? Seriam momentos de extraordinária inventiva, disso temos a certeza.

Abaixo, um exemplo de propaganda política, oferta do nosso amigo tra.quinas, que também gostaríamos de ver analisado pelo grande analisador do povo. Modestamente, arrisco dizer que é um cartaz simbolicamente denso, anunciando, sem margem para qualquer dúvida, que o PSD vai mesmo rasgar e romper tudo a que consiga deitar a mão.

pacheco cartaz

2 thoughts on “Ponto final?”

  1. olha o zézinho! um querido. :-)
    também estás cheio de saudades do ponto contra ponto, não é Val. O balsemão deve estar a utilizar as férias para pensar se investe na II série. como bem dizes, o psd rasga tudo. tudo o que não lhe convém

    foi um prazer ter a oportunidade de fotografar o cartaz porque a fotografia do JPP me pareceu muito feliz. capta na perfeição aquela expressão de bebe chorão aborrachado que o Pacheco Pereira adora utilizar nos momentos em que o contrariam nos debates. só falta o rosto ligeiramente descaído sobre o ombro direito
    nesses momentos, não faz birra nem põe a chucha, mas percebe-se a segurança de quem a tem pendurada ao pescoço. aprecio muito.

  2. independentemente de continuar a subscrever o meu anterior comentário por inteiro, claro, não ficaria de bem com a minha consciência se não deixasse que me parece injusto a presidência da república andar a interferir nas campanhas eleitorais.

    na verdade, com o veto do cavaco silva à lei das uniões de facto o slogan do cartaz perdeu grande parte da sua pujança e dinâmica desde anteontem. e custa ver esforço assim deitado fora.

    como ainda não começaram as campanhas autárquicas, talvez seja possível substitui-lo por um “casados pelo senhor” mas, fica desde já claro, que uma derrota do psd nesta autarquia tem mãozinha do senhor presidente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.