Política de Verdade, agora a sério

“Cortes racionais, estruturais e sustentáveis na despesa exigem tempo para desenhar as soluções e tempo para as executar”, diz Vítor Gaspar, acrescentando que “em termos imediatos, a operacionalização e execução de cortes racionais na despesa não é possível”.

Fonte

__

Estas declarações, cruzadas com os resultados da execução orçamental dos primeiros 6 meses de 2011, são o mais rasgado elogio que já foi feito às decisões do Governo ao longo de 2010 e ao seu Orçamento para 2011. De facto, a colossal desonestidade intelectual de exigir ao Governo cortes na despesa celerados, com resultados imediatos e no incontrolado ritmo a que a crise da Zona Euro se ia desenrolando adentro do maior desnorte europeu que é possível conceber, ou o fel venenoso de reclamar cortes retroactivos que nem sequer a outra senhora fez entre 2002 e 2004, ficam como a marca d´água da natureza da nossa direita partidária: cambada de crápulas.

21 thoughts on “Política de Verdade, agora a sério”

  1. A próxima medida de Vitor Gaspar, na mesma linha das gravatas, isto é, puramente simbólica (pelos vistos não é possível quantificar quanto representa uma diminuição de 2ºC de Junho a Setembro), vai ser mudar o seu próprio nome e passar a chamar-se Vitor Par, poupando Gas.

  2. olha, o mouco que assina em caps. Por aqui? Chiça, esta gente ouve o santo nome e começa a espumar-se toda.

    Mas, vá, tem alguma coisa para dizer ou vai só vomitar o léxico esquizofrénico do costume?

  3. Por falar em redução de emissões de CO2 , alguém sabe quanto é que o governo pensa reduzir nas emissões deste gás com o “corte racional, estrutural e sustentável”, ao nível dos transplantes, à custa das pessoas que forem “batendo a bota” ? (só não percebo como é que com um governo tão “verde” as pessoas se sentem cada vez mais sufocadas).

  4. VM,
    o ministro Macedo já esclareceu hoje que o que quis dizer: é que “vão diminuir os incentivos aos transplantes”. Que é para as pessoas não abusarem, percebes? Imagina que só porque a alguém lhe apetece fazer um transplante de figado, o governo teria necessariamente de incentivar tal acto, apoiando nos custos do mesmo. É só isso.

  5. Edie, li na diagonal e pareceu-me outra coisa. (Existem pessoas que fazem transplantes ao fígado porque lhes apetece ?!) Até já, vou ali mudar o óleo, perdão, o sangue, e já venho.

  6. Que pensará o ministro da ideia de se ter criado uma página na Internet para receber propostas sobre a redução da despesa?
    A brilhante ideia saiu da cabecinha dos génios do gabinete de estudos do PSD, os tais que eram às centenas e que tinham solução para todos os problemas do País, e o principal objectivo foi o de mostrar ao Governo de então que cortar na despesa era fácil, tão fácil que estava ao alcance de qualquer cidadão fazer sugestões. Foi em Outubro do ano passado, uns dias antes da apresentação do Orçamento para 2011, ficando no ar a ideia que as tais sugestões ainda iam muito a tempo do Orçamento, assim o Governo estivesse para aí virado. Portanto, para o PSD, cortar na despesa não só era simples como podia ser muito rápido. Quando o ministro diz que os portugueses votaram esclarecidos nos partidos da coligação está a esquecer-se que a informação que tinham se baseava em tretas deste género.

  7. edie es mesmo estupido então quando alguem lhe apetece fazer um transplante ! isto de transplantes é de apetites?

  8. Mr. Bean anunciou o fim da sua carreira. Vejam aqui:
    http://tvnet.sapo.pt/noticias/detalhes.php?id=68820

    E eu calculo porquê. É que concorrência do Mr. Bean português está a deixá-lo sem trabalho. Quem vê o Gasparzinho a atuar não mais quer perdê-lo e deixa naturalmente de ver o seu concorrente. Tanto mais que este fala de coisas sérias a brincar, conta muitas anedotas e faz rir desbragadamente toda a gente. Os Hermans e o Gato Fedorento que se cuidem mas vão passar um mau bocado face a este nóvel ator que já não é uma promessa. Revelou-se há pouco mais de 2 meses e já é o rei das audiências nos programas de humor.

  9. Claro que o Gaspar ministro, mais uma vez anda distraído. Como vivia lá fora não deve ter sabido das pantominices que a então oposição dozia sobre os cortes na despesa.
    Pena que só agora tenham dado por ela.

  10. Por mero acaso, mas mesmo assim, curiosamente, duas das medidas anuncidas sobre cortes de comparticipação do SNS são direitinhas para as mulheres: pílula e prevenção do cancro do colo do útero, a primeira ou das primeiras causas de morte nas mulheres…

    O rastreio de prevenção do cancro da próstata não foi tocado. Isto também é ideológico e vai muito bem com estes ranhosos de mentalidade medieval e fascisóide.

    Portanto, tenho de avançar com um grito:
    http://www.youtube.com/watch?v=7AGvUP3UlHk
    Woman is the nigger of the world
    Yes she is…think about it
    Woman is the nigger of the world
    Think about it…do something about it
    We make her paint her face and dance
    If she won’t be slave, we say that she don’t love us
    If she’s real, we say she’s trying to be a man
    While putting her down we pretend that she is above us

    Woman is the nigger of the world…yes she is
    If you don’t belive me take a look to the one you’re with
    Woman is the slaves of the slaves
    Ah yeah…better screem about it

    We make her bear and raise our children
    And then we leave her flat for being a fat old mother then
    We tell her home is the only place she would be
    Then we complain that she’s too unworldly to be our friend

    Woman is the nigger of the world…yes she is
    If you don’t belive me take a look to the one you’re with
    Woman is the slaves of the slaves
    Yeah (think about it)

    We insult her everyday on TV
    And wonder why she has no guts or confidence
    When she’s young we kill her will to be free
    While telling her not to be so smart we put her down for being so dumb

    Woman is the nigger of the world…yes she is
    If you don’t belive me take a look to the one you’re with
    Woman is the slaves of the slaves
    Yes she is…if you belive me, you better screem about it.

    We make her paint her face and dance
    We make her paint her face and dance
    We make her paint her face and dance

  11. “Portugal não é isto, nem tem de ser isto.” – frase dita por Francisco Sá-Carneiro, em frente ao espelho, antes de tomar o vôo suicida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.