4 thoughts on “Muito se riem os tolinhos”

  1. Quado é que o Montenegro nos contará a piada que os fez rir ?
    Gostava também de me rir, agora no fim, para me rir melhor…

  2. Ao fim e ao cabo este salazarento bernardo ferrão não faz mais, com este fedorento texto, que continuar a idiota risada de passos coelho face a Centeno na sua primeira intervenção no Parlamento.
    E tal como passos estava acompanhado de um lado e outro por mais dois espertalhões igualmente incompetentes também o bernardo se faz acompanhar por uma dona ângela silva do mesmo calibre manhoso.
    Porque o que o serrão de pedra bruta quer dizer é afinal que “Passos exibiu uma expressão de verdadeira indignação” face ao “tontinho” Centeno e que o “inteligente” miguel morgado, esse sim, captou a “ideia” certa do pensamento de momento do Centeno, assim; “Foi um momento de extrema infelicidade, revela falta de consideração pelos portugueses afetados pela bancarrota socialista”.
    Realmente a mensagem do serrão e da ângela, é mesmo, dar a ideia que Centeno ao afirmar que a “saída limpa” foi “um resultado pequeno para uma propaganda enorme” “foi um momento de extrema infelicidade”.
    Ainda agora os serrãos e ângelas & passos e albuquerques da actualidade não digeriram a gestão inteligente e ao serviço do bem dos portugueses de Centeno ao contrário das “poupanças” tão simples e “imaginativas” deles de cortar nas pensões e vencimentos dos portugueses.
    E tudo faz crer, face à defesa dos serrões e ângelas dessa economia de saque a título de castigo por mau comportamento, que tal castigo só terminaria quando todos portugueses se tornassem proletários espoliados.
    Todos não a elite passista sobreviveria agarrada ao pote para dirigir os portugueses e levá-los ao paraíso do diabo.

  3. “Muito se riem os tolhinhos” afiança-nos o Valupi.
    Por uma vez dou-lhe razão. Outro que desatou a rir foi o José Sócrates Pinto de Sousa quando soube que o BES ia ao fundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.