Impressionar no emprego, brilhar nos jantares, seduzir em festas

Permanently Dismal Economy Could Prompt Men to Seek More Sex Partners
.
Robot Biologist Solves Complex Problem from Scratch
.
Emulating — And Surpassing — Nature: Using DNA to Build Nanomaterials With Desired Properties
.
Those With A Sweet Tooth Usually Have A Sweeter Personality
.
Sexual Abuse 4 Times More Likely For Men With Disabilities Compared To Men Without Disabilities
.
100,000-Year-Old Art Studio Discovered
.
First Physical Evidence Bilingualism Delays Onset of Alzheimer’s Symptoms
.
Why You Should Keep Your Goals Secret
.
Researchers Examine Impact of ‘Green Politics’ On Recent National Elections
.
Psychopathic Killers: Computerized Text Analysis Uncovers the Word Patterns of a Predator
.
Breastfed babies are smarter and get a better chance in life
.
Eating Your Greens Can Change the Effect of Your Genes On Heart Disease
.
Industry Conflicts of Interest Are Pervasive Among Medical Guideline Panel Members, Experts Say
.
U.S. Spy Agency to Use Twitter to Forecast Unrest

3 thoughts on “Impressionar no emprego, brilhar nos jantares, seduzir em festas”

  1. a imagem de uma dor de dentes, de facto, causa dor. não existe dor de morte a não ser para quem vive. daqui a dar como absolutamente egoísta a apetência para fazer filhos perante a dor da morte foi um passinho de um recém – nascido;

    olha a razão do cabresto no exponente máximo, filha da puta, certinha e direitinha;

    a natureza é mestre de obras e o homem é empreiteiro ganancioso, gel no cabelo e unha do mindinho grande, a querer o grau;

    tem vezes que estes estudos falham docemente nas conclusões. Ou simplesmente ignoram o sexto empírico;

    afinal os violadores não fazem discriminação da deficiência – esta fascina-os. ou seja, os cabrões optam por homens e mulheres com, sejam quais forem, menores capacidades. ora na tal caixinha acrílica transparente com a respectiva pila depois de suavemente cortada, deveria aparecer uma legenda poética. ai que já estou em pulgas para fazer: sou incapaz, rapaz, olha a minha incompetência – só vivo, morta e encolhida, para te fazer lembrar deficiência. tenho a certeza que as violações acabariam num instante;

    eu gosto de ocrebertas e outras;

    um ainda vão concluir que perceber mesmo bem da nativa acelera o afastamento;

    depois há sempre aquela coisa da inveja que contagia tanto quanto a alegria. mas eu voto na partilha escolhida a dedo. o problema é quando a escolha não quer partilhar;

    ah, deve ser por isso que o Jardim ganha sempre as eleições – a política verde está implícita no nome e fala por si;

    lá está: as palavras da alma como afastamento da vida – ou aproximação da morte;

    as mamas são poderosas. e bem leiteiras, mais ainda. a imagem de o baby a chupar numa e o pai a chupar noutra deveria ser instituída, para se manter fresca e conservada, talvez em fotografia bem fixada no frigorífico;

    já fiquei com gana de ir fazer um batido de manga com meloa e romã e depois sopa de vagens com abóbora e agrião: vou já, espera, coração; :-)

  2. “whether metaphors for taste preferences and experiences can be used to shed light on personality traits and behavior”

    Ora aí está uma ideia com a qual empatizo pois corresponde à minha experiência:
    – as preferências de sabores têm uma correspondência com a categorização metafórica das personalidades.

    Serei ‘agri-doce’ ?… :)

  3. Para mim é mais: “impressionar nos jantares, seduzir no emprego, brilhar em festas”. Serei normal?

    PS – Sou do PSD/CDS-PP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.