Falar verdade

Dias Loureiro foi recebido pelo Presidente da República no dia 24 de Novembro de 2008. À saída, disse que lhe comunicou toda a verdade sobre os imbróglios da SLN e BPN. Pelo seu lado, Cavaco fez do tema da verdade o centro estratégico do seu discurso para este ano triplamente eleitoral. Numa espantosa coincidência, o PSD também se lembrou do mesmo e anda a prometer a verdade aos portugueses. Oliveira e Costa gostou da ideia e resolveu partilhar umas verdades. Não? São mentiras? Ah, espera… Nesse caso, um dos dois, Cavaco ou Loureiro, que venha contar o que sabe, contar a sua verdade.

Os Presidentes da República, pelo menos esses, devem ser coerentes com a ética que recomendam a terceiros.

17 thoughts on “Falar verdade”

  1. Agora é que se vê nitidamente porque é que lançaram o freenãoseidasquantas….havia ali um desespero urgente para desviar as atenções do VERDADEIRO CASO!

    Dái a explicação para a obcessão quase irracional votado por Manuela Moura Guedes contra José Sócrates.

    E como ela temos também Mário Crespo e José M. Fernades, director do Público, de Belmiro de Azevedo.

    A matilha atacou em desepero de causa, fiados com o silêncio de Oliveira e Costa.

    Mas a traição a que os seus comparsas deitaram este homem, adoentado e isolado, sozinho numa cela a relembrar e desfiar a história da sua vida, tudo isto fez-lhe descrer e acordar para a realidade – os seus comparsas tinham-no escolhido para penar por eles todos!

    ….mas Cadilhe, sem querer, acabou por pronunciar a sentença – “ele não é Jesus Cristo”.
    Pois não, Dr. Cadilhe,
    e como ele não é Jesus Cristo
    Já não há volta a dar,
    tornou-se agora aos olhos de todos os portugueses insustentável e injusto que seja este homem a pagar a pena e os pecados dos outros.

    …vamos aguardar agora as cenas dos próximos capítulos.
    Afinal estamos agora a “descobrir” todo o esplendor deste caso que alguma comunicação social tentou “tapar com a peneira”.

    Estamos simplesmente a contemplar a maior mega-fraude que alguma vez se realizou em Portugal (cerca de 2.000 mihões de euros de fraude!!), algo de brutal e colossal que há muito estava a passar diante dos olhos da comunicação social e do chamado “jornalismo de investigação”…..mas dava a impressão que estes agentes informativos preferíam destacar antes a trotine do que um comboio de alta velocidade a passar à frente deles.

    A POLÍTICA DE VERDADE DO PSD É UMA ANEDOTA CHAPADA
    PSD??
    NUNCA MAIS.

    …DEPOIS ESPANTAM-SE QUE O POVO DIGA QUE SÁ CARNEIRO ANDA ÁS VOLTAS NO TÚMULO, INQUIETO COM O QUE ESTES PULHAS FIZERAM AO SEU PARTIDO.

    (..quase que me esquecia – “e ainda não contei tudo o que sei” – José Oliveira e Costa)

  2. A falar de verdades, ler capítulo “O Príncipe das Orelhas de Burro”, na obra As Aventuras de João sem Medo de José Gomes Ferreira. :-)
    Não sei por que razão o teu discurso me remeteu para essa fábula…

  3. Aceitam-se apostas sobre quem vai Cavaco nomear para o lugar do Loureiro.

    Que tal Miguel “Pilatos” Cadilhe? Sempre era do mesmo ramo…

  4. Quem tem fácil acesso a cacaus e precisa, em troca, de imunidade e de um cartão de livre-trânsito? Let me think, Ângelo Correia?

  5. O Nascimento Rodrigues é cavaquista, tem o perfil para o cargo e vai ficar desempregado, mas ainda é capaz de demorar uns meses.

  6. Nik, com tanta frase solta, já estás a imitar o z! Olha que isto tem direitos de autor. Ele ainda vai reclamar :-) Há a Zazie também. Sofre dessa originalidade da reiteração compulsiva, mas, como não anda por cá, não se lembrará de reclamar os direitos inerentes :-)

  7. baladupovo, bem visto. Tem-se andado atrás de sombras no caso Freeport, enquanto na banca os crimes são à descarada.
    __

    claudia, talvez porque ele tem mesmo orelhas de burro.
    __

    Nik, trazes uma excelente questão. O Ângelo não me parece próximo o suficiente. Que tal Roberto Carneiro, Mira Amaral ou Marques Mendes?

  8. não reclamo nada acho engraçado, os meus direitos de autor são do povo e dos cravos,

    cuidado com o Angelo pá, ele andava e anda ainda por certo, no mercado do Carbono ora se Portugal arde muito o Estado tem que comprar títulos de Carbono para compensar e lá se vai um negócio de Estado devidamente comissionado, très tentador…

    além disso ele é o mazarino da carinha laroca do Passos Coelho,

    mas não terá andado inside biometrics? É que os nomes têm efeitos sintagmáticos e se bem me lembro seria provável,

  9. porque é que ele não nomeia o Miguel Veiga que ao menos era um homem respeitado lá no Porto, que eu lembro-me de ouvir falar? E também há o Rui Rio, ainda não foi tropeçado em nada que se visse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.