Façamos justiça pelas nossas próprias cabeças

Dono de pastelaria detido 16 vezes em três meses

Se não existir uma qualquer autoridade que investigue este caso, que até pode ser um corpo de bombeiros ou grupo de escuteiros que ambos têm fardas, este país deve ser evacuado e servir de lixeira para o resto do Mundo.

Ordem propõe expulsão de psiquiatra que fez sexo com doente deprimida e grávida

Se o entesoado psiquiatra não for expulso, todos os médicos serão cúmplices do crime que a Justiça deixou impune.

6 thoughts on “Façamos justiça pelas nossas próprias cabeças”

  1. Qual a novidade? o queixoso é um magistrado.

    Contaram-me uma história de um toxicodependente que vivia num prédio e ameaçava e agredia os pais idosos constantemente. Todos sabiam, ouviam os gritos, etc. Mas quando o drogado incomodou a filha do Juiz que morava nesse mesmo prédio, este conseguiu expulsar a família do prédio, e todos os vizinhos ficaram muito satisfeitos, e aliviados. Perguntei a quem me contara o sucedido, mas e os pais do rapaz tiveram ajuda ?… a pessoa encolheu os ombros.

  2. Sobre o pasteleiro de Braga que é alvo de uma perseguição abjecta informo que o problema está em que no andar acima da pastelaria vive um casal de magistrados.

  3. Alguns estavam revoltados com o Governo Sócrates porque perderam a ajuda para a renda de casa mesmo depois de estarem reformados queriam que pingasse…

  4. viver junto de um juíz não é fácil porque até um peido é motivo de detenção. os pasteleiros devem escolher locais de tráfico de droga para poderem garantir, em sossego, mais pastel;
    :-)

    ora se não fala em violação, terá sido uma atitude altruista e de celebração à vida. :-)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.