Ensino

Os professores vão manifestar-se no dia 19 deste mês. Eles querem condicionar as eleições e impedir a vitória do PS. O próximo passo será a constituição de um partido e a entrada no Governo. Prometem notas altas na carteira para todos os portugueses e o fim dos exames de condução.

Dos menos de 30 valentes que foram para a TVI fazer uma vigília de solidariedade a Manuela Moura Guedes, mais de 100 eram professores. Um deles, Cristina Riba, aproveitou para falar da sua aversão aos baixotes. Outro deles, Luís Mário, explicou o que se estava mesmo a passar.

Estes dois factos, ilusoriamente separados, comprovam que estamos sempre a aprender.

31 thoughts on “Ensino”

  1. Com essas promessas esse partido não vai longe, nem tem lugar no espaço político português, pois o PS (Pinto de Sousa) já decretou as notas altas, as não reprovações e o facilitismo para todos, e também já acabou com uma série de exames. Nada originais, estes profs…

  2. O Valupi denuncia aqui corajosamente, e muito bem, que os professores “querem condicionar as eleições e impedir uma vitória do PS”. Onde é que já se viu existirem pessoas, grupos de pessoas, a não quererem que um partido ganhe eleições? Grande topete! De facto, já viram a perfídia que é, manfiestarem-se os professores contra o PS mesmo à beira das eleições?… need I say more? Need I? Que pretendem eles, afinal? Fica aqui a pergunta….

  3. Pedro o que pode impedir os professores de querem condicional (legalmente) o que quer que seja.
    Topete é querer tirar-lhes esse direito. Como é que isso agora se chama?

    Se um grupo se sente prejudicado por um partido porque razão não se poderá manifestar? Haja santa paciência!

  4. Valupi: se há algo onde sempre discordámos foi nisto dos professores. Para já penso que não são ‘os professores’ que se vão manifestar no dia 19, que eu saiba os sindicatos não convocam a manif, serão alguns professores, com motivações políticas, do psd ao bloco.

    No entanto discordámos na questão de fundo, até passei por corporativista, é verdade que acho que foi dos maiores – senão o maior – erro político do governo PS, ter diabolizado os professores. Havia vários inquéritos e sondagens que mostravam que os pais e alunos confiavam nos professores do secundário numa larga medida, havia aí um bem comum de conviviabilidade a proteger que ao invés foi denegrido e mesmo estilhaçado, por um excesso de zelo da ministra e seus secretários.

    Ter considerado que os 100000 eram irrelevantes viu-se nas europeias. Só aí é que o JS percebeu. Depois veio falar da deselegância com que os prof.s teriam sido tratados e nem aí a ministra deu o braço a torcer: não reconheceu nenhuma crítica ao seu trabalho nas palavras do primeiro-ministro.

    Bem pode o PS agradecer à ministra dos lábios finos a perda da maioria absoluta.

  5. Continuo sem perceber muito bem em que é que tentar acabar coma rebaldaria no ensino, designadamente no sistema de avaliação de desempenho é igual a diabolizar os professores. Nesta guerra quem sempre diabolizou o governo e sobretudo a ministra (lembram-se de alguns dos epítetos das manifs??) foram os professores, todos bem encarneirados pela Fenprof e pelo Mário coiso.

  6. Pois é Edie, quando não se quer não se distinguem as coisas, assim, qualquer dialogo é complicado.

    Achas mesmo que os bons professores não querem ser avaliados? Os bons querem ser sempre avaliados. só assim se pode diferenciar dos menos bons e dos maus.

  7. É no mínimo estranho que os professores não reconheçam mérito em nenhuma medida tomada por este Governo. Nem o passarem a estar colocados por quatro anos nas escolas, andaram anos a exigir a todos os ministros que tomassem esta medida. Provavelmente, uma parte deles eram alunos no tempo em que a Dra. Ferreira Leite foi ministra da educação, já esqueceram as manifestações que se fizeram e os motivos que as provocaram, situação pela qual, vá-se lá saber porquê, esta ministra não passou.
    Ao contrário dos professores, penso que pais e alunos consideram positivas muitas medidas introduzidas pela actual ministra. Não sei que tipo de pessoas não vê vantagem para o futuro do país na introdução, por exemplo, do inglês e o acesso às novas tecnologias a partir do 1º ano, mas isso sou eu.

  8. os profs (alguns deles, a minoria não silenciosa) estão dispostos a vender a alma ao diabo em troca da rejeição da avaliação. se aparecer por aí algum pnr a dizer que é contra a avaliação terá logo o voto destes profs sem cabeça. a avaliação é todo um programa eleitoral……

  9. Ibn Erriq, claro que os bons querem ser avaliados; só qua a maioria dessas centenas de milhares de bons considera que ainda não foi inventado um modelo suficientemente bom e propôs como alternativa o “1X2” habitual que dá como resultado que 98.5% fica na categoria de Muito Bom. Tens dinheiro para pagar isto tudo? Eu não.

  10. OK Edie, pelos vistos alguém teve coragem para falar no verdadeiro motivo de quererem implementar este modelo de avaliação. Afinal alguém com coragem para reconhecer que de facto não é a melhoria do sistema de ensino que está em causa mas sim os cofres.

    Aliás, argumento válido, mas que ninguém o quis assumir, talvez isso tenha inquinado toda a questão, já que as pessoas não são estúpidas. Toda a gente via isso.

  11. Como as pessoas não são estúpidas, devem entender que o sistema de avaliação proposto pela ministério implica assinalar e cumprir medidas de melhoria no desempenho, para melhorar a qualidade do ensino, em vez de promover simplesmente promoções automáticas. Basta ver por alto o próprio modelo. É esta a grande diferença.

    Sem essa medida, a qualidade do ensino no que toca aos professores não é acompanhada de forma eficaz, tornando-o não só pior como mais caro. Uma coisa leva a outra.

  12. Eddie, não tenho tanta certeza assim da bondade do modelo. Mas sabes como é dependendo do local de onde olhamos vemos imagens diferentes. A vida é mesmo assim ;-)

    Não percebo como uma coisa leva à outra, sem ser como muita retórica e demagogia.

  13. Do tipo da que implica demonstrar que “não é a melhoria do sistema de ensino que está em causa mas sim os cofres”?

  14. Não, essa para, mim, sempre foi evidente, o inverso claro.

    O que não é fácil demonstrar é que um sistema de ensino melhor custe menos dinheiro.

    Quanto a um sistema de ensino melhor estamos todos de acordo.

  15. Este Erriq é mesmo esperto, irra! Conseguia dar a volta até ao Einstein se fosse preciso. O melhor é deixá-lo a falar sózinho, porque de facto não há argumentos que ele não consiga “virar” – até acha normal fazer uma manif, seja de que cor for, a 8 dias de uma eleição, apenas para gritarem contra o Sócrates(desculpe, Pinto de Sousa, não é?) Ah Ah AH!

  16. O tal de Pinto de Sousa que até é o pm do governo, atacado pela direita e pela esquerda – o PCP, o BE e o outro-PS – vejam lá, não tem mal nenhum, é um direito, simplesmente calhou a 8 dias das eleições, mas que tem?

  17. então na intervenção de ontem no pros e contras o gajo do pc não foi esclarecedor acerca da avaliação que os professores querem mesmo que tivessem uma uma avaliação negativa deviam progredir?

  18. Manutor, grande educador!

    Não sei se o o Einstein era esperto, consta que era Inteligente e muito.
    Quanto a mim nem uma nem outra, se fosse inteligente não estava aqui a dar-te réplica, estaria a fazer qualquer coisa mais agradável. Mas estava aqui entre duas complicações, e como já bastava de diversão e coisas interessantes, para me penitenciar decidi que responderia ao primeiro comentário parvo que encontrasse, olha, calhou ao teu.

    Se quem se manifestar 8 dias antes das eleições os fizer fora da lei é muito simples, venha a ramona e leve tudo preso.

    Acho que cada um deve usar as armas que tem seja professor, estucador.
    Mas tenho a impressão que para ti estaria bem se a manif fosse de desagravo ao governo, confessa lá!

  19. Existe algum impedimento constitucional, que impeça alguém de se manifestar, penso que não vc deve ser adepto de outros tempos e por isso encara mal o normal funcionamento da democracia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.