6 thoughts on “Começa a semana com isto”

  1. curso de introdução à epistemologia e ao pensamento crítico na ciência actual , massificada e profissionalizada. lindas crisálidas , a querer brilhar e esmagar a concorrência.
    ouvi tudo , mas novidade para mim não houve.
    quando descobrirem os “pedófilos” da ciência , será que todos os cientistas irão estar em causa? e até o edifício sacrossanto da santa ciência?

  2. ainda me falta mais de metade, agora não consigo, ouvidinhos em jeito de naninha, mas arrecadei duas coisas muito interessantes: a primeira é que as hipóteses mais sexys são as mais plausíveis e a segunda, enviesada por mim, pois claro, era o que faltava não o fazer, é que quando é bom demais para ser verdade é porque é verdade.

  3. Tantos assuntos bem mais interessantes e candentes, mas enfim …
    Não venho aqui comentar este tópico, apenad destaco do texto de João Gonçalves no jn de hoje, 13 de Março, uma frase do prof. Moncada (fascista e asqueroso, diziam as más línguas) e que cito :
    “ Nunca a Igreja Católica recuou senão para avançar “.
    Quem quiser ler o artigo completo, pode ler aqui :
    https://www.jn.pt/opiniao/joao-goncalves/estado-laico-ou-proselito-15992113.html

    Quanto ao geral do artigo, nem sequer o entendi bem, não posso sequer dizer que concordo ou discordo, apenas o trouxe à laia por causa do presidente da AR, Santos Silva, e de, que, as coisas passadas deixam registo, um rastro, a que, qualquer devidamente sintonizado, se pode ligar . Assim, a veneranda figura, putativo futuro candidato presidencial e, quem sabe, futuro PR, falou perante uma mesa se queijos. Lembrei-me de uma outra situação no passado, envolvendo Soares e uma multitude de ministos, foram a uma feira de queijos, na beira, e encheram as malas dos carros (viaturas oficiais do Estado) de queijos (ignoro se pagaram ou não, eu não paguei, a não ser, de forma indirecta, via impostos) depois, mandaram chamar um helicóptero para os levar para Lisboa, porque não podiam com o cheiro a queijo, nos carros. Também me lembrei de Jorge Voelho, um dos maiores finórios do 4egime, amigo de Dias Loureiro (quem não se recorda da figura ridícula que os dois fizeram no programa televisivo do bobo oficial do regime, o então já decadente, Hermano, a cantarem strangeresin de nite, o primeiro, e pombabranca, pombab4anca, o segundo) a terminar a vida como queijeiro. Aliás, ambos foram queijeiros.
    Ah, a fatal atração dos socialistas pelo queijo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *