4 thoughts on “A genuína direita abomina a demagogia”

  1. Ola, Ha um pormenor interessante a respeito da Baviera que vale a pena assinalar. Comecemos por Janeiro: eles celebram o 1 de Janeiro, nos tambem, mas celebram o 6 de Janeiro da Epifania e nos nao. Em Fevereiro temos a tolerancia de ponto de Carnaval e eles nao. Eles celebram como nos a Sexta-Feira Santa, mas tambem celebram a Segunda-Feira de Pascoa. Depois, em Abril, nos celebramos o 25, e eles nao. Depois celebram como nos o 1 de Maio, e celebram ainda a Ascencao e a Segunda-Feira de Pentecostes. Celebram, como nos, o Corpo de Deus. Finalmente, celebram igualmente o 15 de Agosto. Em Outubro, celebram o Dia da Unidade Alema (feriado nacional, a 3 de Outubro), enquanto nos celebramos o 5 de Outubro. Em Novembro, celebram igualmente o 1 de Novembro. Em Dezembro, nos celebramos o 1 de Dezembro, o 8 de Dezembro e o 25 de Dezembro, eles celebram o 25 e 26 de Dezembro (espero nao me ter esquecido de nenhum feriado em Portugal). Nao me lembro de feriados de santos populares nem de pontes concedidas quando os feriados calham a Quinta ou Terca-Feira. Estamos a falar de uma das regioes mais ricas da Europa, com uma populacao total semelhante ao nosso pais. E com um numero de feriados semelhante ao nosso. Notem que nao acho que deveriamos ter tantos feriados, em particular os religiosos. Mas nao e seguramente pelo numero de feriados que temos que somos pobrezinhos. Alem disso, os feriados podem ser bons para o turismo…

    P.S. Quem nao acreditar, confirme aqui (em alemao): http://www.schulferien.org/Feiertage/Feiertage_Bayern.html

  2. Se a demagogia e o populismos balofo pagassem imposto, por certo o país teria a dívida resolvida…
    Se calhar (ou por certo, se quisermos) é por isso que as sondagens e os estudos de opinião dão os resultados que dão… é mesmo bom que o fulano mande muitos bitaites… mas sem cantar… ele desafina muito!

  3. Qualquer dia estamos a regressar à semana dos seis dias úteis e ao horário de trabalho de sol a sol. Já vi esse Filme. Teve um final feliz, mas só até aos nossos dias. O “remake” pode vir a ter um fim distinto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.