A que preside este presidente?

RTP

Já sabíamos que Durão Barroso pouco se tem afirmado à frente da Comissão Europeia. Ontem, em entrevista ao canal 1 da RTP, veio confirmar não só isso mesmo, mas também a total ausência de visão própria da Europa e dos últimos acontecimentos e até o desconhecimento de muito do que se tem dito sobre eles, parecendo Barroso viver noutro planeta. Serão efeitos da irrelevância a que os principais líderes europeus o votam? O homem, no entanto, deixa transparecer que assume o seu papel de joguete “com inteira responsabilidade”. A entrevista foi medíocre. Não pelas perguntas, que até não foram mal colocadas, embora tenham deixado de fora alguns assuntos e pudessem ter ido mais longe noutros, nomeadamente a questão do PEC 4 e da reacção da UE. Mas sobretudo pela falta de qualidade das respostas: vagas, desinteressantes, sem chama, circulares. Em suma, uma entrevista batante inútil e que só serviu para expor o total servilismo de Barroso e a descoordenação e desorientação que paira na Comissão, que parece mais intrigada com tudo o que se passa do que competente para o enfrentar.

6 thoughts on “A que preside este presidente?”

  1. A resposta simples é : à Comissão, orgão meramente executivo, essencialmente burocratico e desprovido de poderes que não sejam de indole tecnocratica. E’ certo que houve, em temps diferentes, alguns presidentes emblematicos, que o foram porque estavam estavam em funções numa altura em que a União europeia era considerada uma prioridade importante para alguns grandes paises.

    Mas sempre foi claro, desde o inicio, que Durão Barroso não foi nomeado para lhes seguir o exemplo. Antes pelo contrario, Durão foi o candidato de compromisso empurrado por aqueles que consideravam que a União Europeia é chão que ja deu uvas e que agora seria bom que se transformasse em mais um paquiderme inutil.

    Mas se Durão foi uma nomeação politica contestavel, cabe lembrar que ela so pôde ter lugar porque os povos europeus se deixaram levar pela demagogia e recuaram na altura de continuar no caminho da Europa politica. Não são os povos dos Estados ricos que se lixaram com isso. Eles estão (relativamente) na boa. Têm economias competitivas, com grande agressividade a nivel internacional. As suas empresas souberam transformar-se e ganhar uma dimensão europeia. Tanto que adam ai nos paises periféricos a chupar o que se aproveita (grande distribuição, obras publicas, linhas e maquinas ferroviarias, electricidade, etc.).

    Quem é que se lixou ?

  2. Que é que se espera da mediocridade? Se não conseguiu gerir um País e fugiu, queriam que fosse capaz de gerir uma data deles?
    Durão é a encomenda de quem queria usar a Europa para interesse próprio, e nisso ele foi bom, quanto ao resto é a cantiga habitual.

  3. pazinhos, pazinhos, princípio de peter, meus, principio de peter, meus, o gajo é ailustração do principio de peter!está muito bem onde está, e assim vai continuar, ó pás, leiam um pouco.

  4. Resumido e basta,gosto e penso exactamente como antipassos coelhon,principio de Peter,idem para a Comisão Europeia cuja imaginação é continuar a queixar-de dos países mais pobres,á custa de terem ajudado a enterrá-los mais,são os mesmos de sempre da última Guerra,Alemanha,Inglaterra,França,e os E.U.A,Inglaterra esta é ainda colonizador da Irlanda,considerando que éramos nós os ultimos colonizadores.
    Todos são um polvo gigante,cheiinho de interesses.Além do mais étriste mas acontece que os nossos dirigentes sentem quéuma honra estar na ComissãoEuropeia,enasua vaidade,esquecem-se de representar dignamente os eu País.

  5. Tenho interesse de pariictpar dos cursos de tecnologias a distancia,pois je1 sou tutora no Cetam,pois o curso me chamou atene7ao,pore9m nao estou participando dos mf3dulos,por estar fora da e9poca.me avise por favor

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.