A nossa saúde e a da indústria farmacêutica

Segundo um antigo laureado com o prémio Nobel de Medicina, Richard Roberts, a investigação de drogas pára onde começa a doença crónica. Não há investimento em drogas que curem definitivamente, porque não são rentáveis. É possível. Haverá algo de verdade no que diz.

Leia aqui a entrevista (em espanhol)

No entanto, consciente de que tanto os investigadores como os dirigentes dos grandes laboratórios farmacêuticos, assim como os membros das suas famílias, também podem tornar-se diabéticos ou cancerosos ou tuberculosos, etc., tendo por isso interesse em ser curados, como levar a sério 100% do que diz o doutor Roberts?

3 thoughts on “A nossa saúde e a da indústria farmacêutica”

  1. não me custa mesmo nada levar a sério a 100%. basta ter ouvido um qualquer big boss da farmácia dizer há buerere que o sonho de qualquer farmacêutica é vender medicamentos até aos saudáveis. aliás , inventam doenças a mato , desde a menopausa à depressão. e os mitinhos do colasterol e da tensão alta ? agora até a velhice é doença.

    coisa boa da net é que ajuda a divulgar mezinhas dos nosso tetaravós..era uma pena que sabedoria acumulada por séculos de observações e experimentações ( método cientifico , não é ? ) ficasse por aí perdida , soterrada por bu(r)las monetaristas .

  2. Pergunta inocente, Dra, quando nos lembramos que a vontade, lógica ou consciência do cientista que colabora na produção de bombas atómicas não é normalmente afectada pela possibilidade de uma delas lhes cair em cima dos cornos. E tivemos tantos cientistas socialistas, liberais, marxistas, etc como pioneiros dessa “indústria”…

    Da malta (os tais investigadores e chefes de laboratórios) da Grande Farma controlada por cinco ou seis corporaqções internacionais, as opiniões não são muitas contra aquilo que eles próprio produzem e inventam, muito embora apareça de vez em quando um “investigador” com o pernil esticado em circunstâncias suspeitas. No entanto, valha-nos isso, entre os profissisionais de medicina há centenas de opiniões como esta, muito embora apenas uma minoria tenha coragem de dizer isso aos doentes:

    “…cancer specialist, Professor Charles Mathe, declared: “If I contracted cancer, I would never go to a standard cancer treatment centre. Cancer victims who live far from such centres have a chance.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.