Momento cultural cavaquista

A propósito do papel fulcral que Cavaco vai jogar na cultura lusa, segundo os seus apaniguados, há que prestar homenagem à primeira obra a beneficiar de tão augusta inspiração. Falo, claro está, do belo, inspirado, sublime, lindo hino de campanha de Cavaco. Ouçam-no aqui; baixinho, para não incomodarem os vizinhos.
Pois é. Custa a crer, de tão mau. Mas do que é que estavam à espera? Chopin, não? A coisa arranca com uns delírios confusos sobre o “Futuro”, que é “sempre agora” e que nos leva a “saltar o muro” (esta rima forçada tem um certo ar de incentivo à emigração não tem?). Depois, chega o refrão. Aliás, chega e nunca mais se vai embora:
“Fazer Portugal maior
É romper a bruma
Abrir o dia
É rasgar o medo
É fazer melhor”
Pena é que o poeta não tenha feito uma forcinha para arranjar rimas para “Cavaco”. De “caco” em diante, a musa teria por certo muito com que se entreter…

2 thoughts on “Momento cultural cavaquista”

  1. :D
    For-mi-dá-vel!!!!
    Nem me lembrava de ir procurar essa preciosidade, mas com a papinha feito do link aqui à mão é de aproveitar!
    Ora viva a bela inspiração! Trabalho impecável.

  2. Se esta rapariga tinha alguma necessidade de se meter a cantar uma coisa destas!. Até podia votar Cavaco, mas hinos destes à pátria, sinceramente eu não esperava.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.