Relvas já se foi, Coelho ainda aí anda

O comissário europeu responsável pelo Fundo Social Europeu disse á deputada Ana Gomes que o Gabinete de Luta Antifraude da União Europeia está desde finais do ano passado a investigar os indícios de fraudes revelados pelo jornalista Cerejo no Público, relativos ao financiamento da empresa Tecnoforma e da ONG que dava pelo nome de Centro Português para a Cooperação, entidades que, como se sabe, eram dirigidas por Passos Coelho. Quando o caso veio à tona, o primeiro-ministro sacudiu a poeira do capote e o ministro Relvas (secretário de Estado da Administração Local no governo da época em causa), metido no assunto até às orelhas, continuou mais uns meses no governo do Coelho a fingir que não era nada com ele.

Relembra agora Cerejo, entre outras coisas, que foram gastos mais de 300.000 € para formar zero (0) técnicos de aeroportos:

Um dos projectos mais caros aprovados no quadro do Foral em todo o país foi então apresentado pela Tecnoforma na região centro e contemplava 1063 formandos que deveriam tornar-se técnicos de aeródromos e heliportos municipais. O total do financiamento aprovado, com [o secretário de Estado] Miguel Relvas a patrocinar directamente o projecto, ultrapassava 1,2 milhões de euros. Na região centro existiam à época nove aeródromos municipais, mas só três tinham actividade, ainda que residual, e uma dezena de trabalhadores. No final, a Tecnoforma recebeu apenas um quarto do subsídio aprovado, mas nenhum dos inscritos conseguiu ver a sua formação certificada.»

É assunto que parece ter entrado por um ouvido aí do pessoal do costume e saiu pelo outro, sem mais consequências. O DIAP de Coimbra está a olhar para os indícios há longos meses e o DCIAP de Lisboa também. Lá para 2019 devem conseguir espremer qualquer coisa dali. Até agora, que se saiba, ninguém investigou porra nenhuma, a não ser o jornalista.

7 thoughts on “Relvas já se foi, Coelho ainda aí anda”

  1. E por causa das coisas, a PGR, agora muito bem entregue a uma Vidal do tal “atentado socrático contra o estado de direiro” e escutas da Face Oculta, veio logo a público declarar que o Coelho PM não estava ser investigado. Lembram-se? Siga a farra!

  2. se o golpe do seculo no bpn,não anda!como há-de andar um “mini golpe “com o inconveniente de ser levado a cabo por pessoas ligadas ao poder? faço minhas as palavras de hoje de joão paulo guerra,na antena um,quando diz a proposito do bem que faz correr.”correr faz bem,antecipe-se corra com eles”

  3. o “estudo do mateus” é visto pelos oculos de um lisboeiro,que esqueçe o que era a realidade do pais interior norte pobre desertificado e sem estradas,dos apoios aos empresarios texteis para comprar ferraris,da expo,do centro cultural de belem,do pagamento para abate de frota pesqueira e mercante,do fim da agricultura,dos juros bonificados parao os agricultores comprarem jeeps, dos outros juros bonificados para habitaçao jovem para os ricos comprarem casas para os filhos, para depois as porem a render.falou dos estadios de futebol como não podia deixar de ser ,esquecem que os tres grandes já tinham iniciado obras,por ser urgente novos estadios,para bem de um negocio que tem milhares de trabalhadores a ele associado.falou do betão. o governo socrates virou-se para o interior que a direita esqueceu.hoje do porto a bragança já não demoramos 5 horas, mas duas.se alguem engordou foram os patos bravos na construçao,o patronato textil que obrigava assinar recibo de salario por valor superior ao que efectivamente pagava,com claro prejuizo para o estado e trabalhador.vejam o que era a nossa saude,mas mesmo assim só duplicou a despesa em 25 anos.quando se partia uma perna no alto minho tinham que ir para o porto 70 km pela A13 que demorava duas horas a percorrer.um ambulancia podia ter que andar km para ultrapassar um camião. por ultimo,com o europeu de futebol o fluxo de turistas a portugal está com mumeros nunca vistos. não se esqueçam da polis que requalificou dezenas de cidades,tornando-as dessa forma mais competetitivas.

  4. Esperemos que a OLAF não deixe de juntar a esta investigação que há uns anos fez sobre as atividades de atracção de subvenções do segundo coelho da mesma quadrilha, o ex-deputado, ex-vice da camara da figueira e secretario de estado da administraçaõ local do governo do barroso, paulo pereira coelho, exilado em angola à espera das prescrições.

  5. anda de passos trocados, não se aguenta, pobrezinho. Ainda hoje reagiu à jornadas do Soares, dizendo que há agentes políticos que tentam “derrubar o país” ( o país sou eu, o estado sou eu, tadinho, tanta baralhação na sua pequena cabecita) , mas que os portugueses não vão nisso, porque todos entendem que querem é sair da crise. Esta parte é verdade. Até um relógio parado acerta na hora duas vezes em cada 24 horas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.