As insónias do Relvas

O inconcebível e infatigável Relvas diz que nem dorme, só a pensar no desemprego. A fuga dos cérebros também o angustia. Se há coisa de que ele gosta é de cérebros, desde que conheceu alguns de raspão na universidade. Os números do desemprego por todo o país, em todos os escalões etários, são cada vez mais assustadores. Soubemos ontem que em Janeiro de 2013 o crescimento de desempregados registados nos centros de (des)emprego atingiu 16,1% em relação ao mesmo mês de 2012. São mais 104 mil desempregados inscritos, a perfazer um total de 740.000. Mais 40% só nos desempregados com curso superior, a tal massa cinzenta! Dois anos depois de ter sido corneteada uma política genial para travar o desemprego e a emigração de cérebros, os resultados estão à vista e metem medo. Até ao Relvas, diz ele.

Mas se Relvas não dorme, também não desarma e fala de medidas que (em Fevereiro de 2013!) ainda estão a ser preparadas – além daquelas que vão criar ainda mais desemprego – e de outras tão clandestinas que nem a sua filha as conhecia, apesar de o governo ter arranjado lindos nomes para elas, como “impulso jovem”. Relvas explica a falta de informação da filha não com a ausência de matéria para informar, mas com a declarada (ou descarada) intenção de não querer gastar dinheiro em propaganda. Como só tinha uma medida para anunciar, Relvas largou-a como se fosse um troféu: vai ser assinado um acordo com a comunicação social para dar emprego a jovens jornalistas totalmente remunerados pelo Estado. Com aquele narizinho cerebral, cheirou-lhe que devia apostar na gratidão dos tais jovens jornalistas por um aninho de emprego e na gratidão das empresas de comunicação social por terem trabalhadores à borla. De facto, é mais eficaz do que ameaçar jornalistas e o dinheiro que se gasta sai da rubrica política de emprego e não da rubrica propaganda. Relvas não dorme, mas tem ideias.

9 thoughts on “As insónias do Relvas”

  1. É o facilitador em acção! Dada a porcaria que o des-governinho tem feito, bem pode
    contratar e colocar nos diversos orgãos de comunicação social umas centenas de jo-
    vens estagiários … a tecer loas à desgovernação e destruição do País !!!

  2. Julio

    Esta medida do Relvas nunca o Arons de Carvalho, homem batido nestas lides da Comunicação Social e o Poder, se lembrou dela. O rapaz lá ideias tem. Se ele com um ano de universidade tira uma destas da cartola, imaginem se tivesse por lá andado 5 anos. O PS ficaria 17 anos na oposição. Por esta merece o doutoramento honoris causa.
    Temos Doutor! Eferre-a fra!….

  3. Ignatz

    Estas a ver mal o filme. O Dr. Relvas fez, foi justificar e provar que o curriclum que entregou era verdadeiro e que os creditos recebidos em algumas cadeiras, foram bem dados. Entao ele nao foi presidente da Assembleia-Geral da Associação de Folclore da Regiao de Turismo dos Templários.

  4. E a malta a dar-lhe com a Grândola!

    É preciso avisar a malta que Zeca e Grândola estão desactualizados.

    Agora é António Variações: Quando A Cabeça Não Tem Juízo… O Corpo é Que Paga.

    Sabemos quem foi e é a cabeça desta governação abrilista, e que o corpo é o povão.

  5. Irra ! Porque insistem em chamar doutor ao Relvas ?… na melhor das hipotses é um licenciado e vá lá…Doutor são os doutorados e talvez médicos e juízes… Isto está mesmo tomado pelas novelas brasileiras…Já viram o gozo de ver um jornalista se dirigir ao Relvas como “sr licenciado Relvas…” e a criatura responder ” ainda bem que me faz essa pergunta . Já agora quero esclarecer que finalmente alguém percebeu que não sou doutor mas sim licenciado, bláq, blá, blá,…. bláq, blá, blá ”
    Vamos lá ser sérios como diria o Vale e Azevedo…

  6. oh reaça! és mesmo bimbo, agora copias comentários alheios doutros blogues e andas todo satisfeito a fingir que essa tirada de merda te pertençe. ó menos faz plágio de qualquer coisa decente ou cita qualquer coisa com pedigree como faz o bento quando quer passar por gajo culto.

  7. Ó Ignatz, atenção ao ADN.

    És do caraças, ainda bem.

    Eu sabia que tu sabias ou pelo menos ias topar mais dia menos dia.

    Sou apreciador do «zé-cabra», repíto-me

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.