Vinte Linhas 772

Manchester United – um outro olhar sobre a derrota

A propósito das duas derrotas recentes do Sporting e do Real Madrid ambas em Espanha contra o Atlético Bilbau e o Bayern Munique lembrei-me dum poema de Vítor Matos e Sá e deste livro. O poema que cito de cór diz que não há diferença entre derrota e vitória quando nenhuma vem presa à grande angústia. No caso do Sporting a derrota surgiria naquele ou noutro lance, o esquema estava montado, o lunático Platini estava por detrás e queria uma final assim. A arbitragem repugnante ficou à altura dos acontecimentos. Por sua vez a equipa do Real esticou-se para vencer poucos dias antes a equipa da UNICEF e o esforço não foi recuperado a tempo contra os alemães; faltou frescura mas mesmo assim Cristiano Ronaldo marcou dois golos o que em alta competição costuma ser suficiente para vencer.

O livro da autoria de Tom Tyrrel e David Meek conta a vida do Manchester United mas não apenas as glórias. Na página 52 refere-se o jogo de Lisboa contra o Sporting no qual o resultado de 0-5 depois de uma vitória caseira por 4-1 em Manchester foi considerado «the most embarassing defeat in their history» o que se pode traduzir como a pior derrota de sempre. Na página 74 a situação é referida como «their only humiliation» e também «their darkest hour in Europe». Conclusão: «the surrender was devastating». Humilhação, hora negra e rendição devastadora – está tudo dito. Mas a grande diferença é que os outros, a equipa da UNICEF, são arrogantes, fanáticos e estúpidos como ainda agora se viu na despedida do treinador. Em 2009 o Chelsea foi eliminado com quatro grandes penalidades perdoadas à equipa da UNICEF e para mim é isso que conta. Não quero saber de estatísticas quando os seus números estão envenenados pelo amargo sabor da angústia. Mesmo que finjam que não.

18 thoughts on “Vinte Linhas 772”

  1. não percebi muito bem, mas lá nas astúrias, tasca local, toda a gente festejou a derrota do barcelona: quando inquiri, algúém me respondeu com um grade sorriso; pues que no pude ser la misma cosa todos los años.

    E porque no? perguntaria um tuguês)

  2. Mereces ser tratado em prosa de sarjeta. Não tens emenda, foda-se. És uma besta quadrada. Deixa lá a merda do Sporten para os fanáticos, os idiotas, gente de baixo nível,, para os que incendeiam estádios, para gente reles e porta-te, ao menos uma vez, como pessoa educada. Devias ter respeito pelos outros. Só assim se merece a vitória e se merece ser respeitado. E tu não tens. pertences também àquela classe reles e medíocre que só vê Real, Ronaldo, Sporten. O resto, para ti é merda. Merda é sim aquilo que escreves. És um pulha sem classificação especial. Deverias estar preso porque és um atentado à sociedade. Então, não tens respeito pelo Barcelona um dos maiores clubes do mundo? Mas quem és tu, meu escrevinhador rasca? Não tens respeito pelo Bayern um dos maiores clubes mundiais? Festejas as derrotas dos outros meu animal de quatro patas. Não tens respeito pelo Atlético de Bilbau meu canalha. Um clube que só pelo fato de ter nas suas hostes só jogadores bascos, deveria merecer a maior consideração. Tu que compras mercenários de todos os quadrantes sem te importares com a ética (vidé Dá-lhe Pinto que agrediu o selecionador nacional e o Levezinho), para ti tudo serve desde que sejam os teus (incluindo o Sporten) a ganhar. Nem que seja com Cristóvãos, Gonçalves, e por exemplo, o Ricardo sentado no chão, um metro dento da baliza, encostado à rede defender uma bola que só não viu que foi o golo o árbitro corrupto desse jogo e os sportens que a ele assistiram. Agora o Atlético ganhou ao Sporten por causa do Platini. Grande calhordas me saíste. Aquilo foi limpinho como água. A derrota dos teus tem sempre desculpa. Mas as vitórias essas são conquistadas sem falsidades. Além do mais és cegueta dos dois olhos. O único olho bom que deverás ter é do cu. Vai bordamerda mais as tuas rasteiras e pouco dignificantes pseudo-crónicas, arranja outro modo de vida (cada um é para o que nasce) e tu não nasceste nem para escritor nem para poeta. Quando muito serás um pateta. E vai contonuando assim para a gente se divertir porque de vez em quando precisamos de palhaços para animar o pessoal.

  3. Oho do cu, olho do cu?! Esse BESTA COMUM desse vulgar ser nem olho do cu tem, se tivesse não lhe saía tanta merda pela boca!

    Bolta pra benidita pá, safado!

  4. Caro JCF,

    É uma pessoa que aprendi a respeitar como sportinguista e como desportista e recordo com saudade os tempos em que escrevia no Jornal do Sporting.
    Não compreendo, portanto, a animosidade que sente em relação ao Barcelona.
    Se há dois clubes parecidos são o Sporting e o Barcelona talvez os dois maiores exemplos mundiais do aproveitamento da formação.
    Neste caso específico o Real teve mais um dia para descansar que o Barça, logo que se pode queixar de «cansaço» é o clube da Catalunha que tem sempre a bola e desgasta-se muito mais que os outros clubes, para além disso, o Real este ano perdeu a Super Taça de Espanha para o Barça, foi eliminado pelo Barça da Taça do Rei, seria eliminado se os jogos dA Liga fossem a eliminar com um total de 4-3, quais são os méritos de Mourinho, então?
    Para mim, Mourinho é o treinador do troféuzito por época (desde que chegou a Madrid) uma espécie de Jorge Jesus de cabelo aparado.
    Só compreendo o seu amor pelo Real Madrid se for por razões políticas; mas aí socorro-me do livro: “El delantero centro fue asesinado al atardecer” de Montalbán para lhe dizer e cito: «o Barcelona é a arma épica de um País sem Estado, as vitórias do Barça são como as vitórias de Atenas sobre Esparta»

  5. Meu Caro Pedro Oliveira – o que não gosto no Barcelona é a atitude de reescreverem a história fazendo desaparecer personagens como Luis Figo que deixou de figurar nos manuais. E também a estupidez, o fanatismo e a prosápia que os levou a ligar o sistema de rega para que os do Inter não pudessem festejar. Também não gosto do Messi como não gostava do Maradona. Quanto ao dia de descanso eu estava a pensar no intervalo entre o jogo do Real Madrid com a equipa da UNICEF e o Bayern Munique. Mas compreendo que haja quem goste só que eu mesmo que quisesse não era capaz.

  6. Vamos por partes:
    1. «o que não gosto no Barcelona é a atitude de reescreverem a história fazendo desaparecer personagens como Luis Figo que deixou de figurar nos manuais»
    Não sei se isso é, exactamente, assim.
    Figo foi um verdadeiro ídolo na Catalunha, um herói era o capitão de equipa e optou por sair pela porta dos fundos, negociando um contrato e dando entrevistas a dizer que jamais sairia do Barça para o Real, é isso que os culés não perdoam, Figo foi e é um “pesetero”, basta recordarmos os pequenos almoços socráticos.
    2. «E também a estupidez, o fanatismo e a prosápia que os levou a ligar o sistema de rega para que os do Inter não pudessem festejar»
    Essa eliminatória com o Inter foi caricata, a forma como esse Inter eliminou o Barça vai ficar nos anais do anti-futebol, já para não falar na arbitragem de Benquerença na primeira mão e no facto do Barça ter viajado de autocarro até Milão por causa do vulcão islandês. Foram esses pormenores todos que ditaram o resultado da eliminatória, quanto à questão do sistema de rega concordo mas pode ter sido um lapso de alguém.
    3. «Também não gosto do Messi como não gostava do Maradona»
    Ok
    4. «Quanto ao dia de descanso eu estava a pensar no intervalo entre o jogo do Real Madrid com a equipa da UNICEF e o Bayern Munique.»
    O Real Madrid vs. Bayern foi um dia depois do Barça vs. Chelsea, o Bayern vs. Real foi um dia antes do Chelsea vs. Barça; logo Mourinho descansou mais um dia antes do jogo com o Barcelona e voltou a descansar mais um dia antes do jogo com o Bayern, viu alguém a falar nisto?
    5. «Mas compreendo que haja quem goste só que eu mesmo que quisesse não era capaz.»
    E antes? Quando Figo era um ídolo, o Conde da Catalunha como lhe chamou a revista Mundial, também, não gostava?

  7. Fogo, garanda besta, «não gosto deste, não gosto daquele«. Ó pah, e depois, olha o messi a ralar-se contigo, o ronaldo nesta altura debes estar a espremer borbulhas no olho do cú, mas isso para ti é o minimo, pois tu fazes o mesmo ,não é meu badalhaco.? És mesmo da Benedita, pah, falta de teres aprendido os conceitos, pah, os valores pah, como o da humildade, meu filho da gaita. Só transpirras fel pah, veneno, es um lambe cus e tens falta d emontar a cabalo, pah, se me fasso entendere, pah, mas as judites mandam-te ir cumer estrume, fogo.

  8. Gosta de saber o que esta gente que espalha ódio e fel nesta caixa de comentários têm contra a gente da Benedita.

    Se calhar nem nunca por lá passaram, apenas tentam diminuir o autor das peças. Mas se o estão a fazer, estão completamente errados, pois a Benedita é uma terra muito mais importante e evoluída que Santa Catarina.

    É um polo industrial importante na região, ao contrário de Santa Catarina que é sobretudo um meio rural.

  9. ó «SOU DA BENEDITA», tás enganado. A gente não diz mal da Benedita, não se compreende é porque o gajo, o bronco refuta odiosamente ser da Benedita, tás a bere?Obrigados, páh pelo exclarecimentu, pa, e já gora deixa-me dizer-te que o google map permite a levitação, a gente save bem onde fica pah.
    Oube ó leitor da Benedita, não se pode diminuir o que já está diminuido, carago. O autor das bostas é pequenino e só escrebe tranpa, pá, a gente tem de mudar a mentalidade, educar o pobo, desanalfabetiliza-lo, tás abere?

    Ó BRONCO atãe és de um meio de labadeiras e ribeiras hein, por isso, é que andabas a ber as saias das gajas quando se punham lá a labar a roupa encardida e só mudabas de cuecas ao domingo, hein? já percevi, por isso é qu etu falas do citroheiim como se foçe um aston martin, e da hoover como se fosse a bang olufsen da brancura, hein.

    Tinhas que reprobare na terceira claçe, claro, andabas com o gado lá prós lados da Senhora de Alcamé, só binhas pra casa à noute, claro, num podias aprendere, encostabas te às arvreres e treinabas as redações que nos apresentas hoje, pa. Tá percevido. ès o bronco de santa catarina, ó POETA DA TRETA, manda aí uma das tuas, temos que mudar o reportório, afinal o gajo punha binho na sopa ao pequeno almoço, quando estaba lá com o abô Penas, o torto, granda trambolho.

    Experimentemos esta proba de escrita feito à la minute, bejamos:

    Sou de santa catarina
    do meio rural
    uma abe de rapina
    não há outra igual

    chumbei na terceira classe
    quanta desilusão
    choreique nem um caparro
    mas birei cagalhão

    Cagalhão como eu
    Só eu mesmo
    por mais que iscreba
    não balho um tostão

    dedicada ao gajo de santa catarina ( debes pensar que somos parbos, pá, ora arranja aíum gajo do algarbe ou a tua sombra a escrebere por tie, eheheheh)

  10. … e tamém deves ser o persidente da junta do polo da zona indurtrial ralph lauren que abastece as zonas comerciais com sebagos rejeitados pelo controlo de qualidade,a vigarice e o expediente ao serviço do pimbe nacional. escusavas de explicar, já tinhamos percebido que santa catarina só fornece mão-de-obra parola e que os crâneos são da benedita. oh xico! até na contrafacção és básico, podias disfarçar o sotaque e botar um nick original, tipo evaristo, que convencias mais o teu eleitorado*.

    *leitores que votam em ti, a assanhada, o cimento e aquele espécime da tua terra que assina com “m” de mediocre. podem agradecer a generosidade ao alvarinho.

  11. Meu caro comentador – se a si lhe faz confusão, a mim causa repugnância. Este pessoal saiu do pavilhão psiquiátrico e desatou a mentir. É o delírio e a alucinação. Nada tenho contra a Benedita e suas gentes, ainda outro direi almocei no Café Restaurante «Carmos» e fui atendido de forma impecável. Mas isto é uma maluqueira e não há nada a fazer…

  12. Já percebi que só sabes falar “da cona da tua mãe para cima”, mas “caralhos” é mais para as Caldas, lá está, de Santa Catarina.

    E o que precisas mesmo é de um de cinco litros pelo “cu” acima.

  13. Ó EVARISTO, ó BRONCO, cumestes á conta do fregues, chamas malucos a quem te descobre a petelheira careca, pah, és um peido mal esgalhado, é so tipo que bai à igreeija peida-se e começa a olhar prós outros, safado, ó pah, fostes chumbado e bem chumbado na 3ª classe, e debiam ter-te interditado pah, se nós somos malucos, mais maluco és tu que até lhes respondes e tentas provar o improbabel. Granda Ignorante.
    Ó BADALHOCO, ORDINARIO, quem fala de cus e afins és tu, que passas a bida a falar da judite e das luisas pá, dubido que arranjes o que quer que seja de cinco litros, só s efor um garrafão de binho à borliu, agora tu lá saves, debes ter experimentado uma seringa, tás aber, daquelas que dão pica e gustastes e debes pensare que são todos como tu, ó BÁCORO. Conta lá, pa, quem é o teu namorado? tens? Dubido, pra enchido basta a morcela e o choriço, meu, e essa come-se pela voca, meu grelo espigado. És ordinário e bem filho de quem te pariu, que debia tar com uma grande dor de cabeça quando te pos cá fora e não te deu educação, ou melhor, formação, pah, nascestes torto, por isso o chamas aos outros. Fostes ao «carmos», não é, pois bolta lá, pah, bolta, pode ser que emm encontres lá de salto alto, meu, e bais a ber onde te meto o saltinho, mesmo nesse rabo anémico qu ehá muito tempo não bê um olhinho do cu apetecíbel. granda mula!

  14. Ó JCF é assim mesmo, não dê o flanco ao “travesti” que já o deve ter visto a mijar em qualquer urinol, por isso é que não lhe larga a braguilha.

    Não é por acaso que é conhecido pelo “brochista dos mil nomes e das mil piças”.

    :)))

  15. “E o que precisas mesmo é de um de cinco litros pelo “cu” acima.”

    “brochista dos mil nomes e das mil piças”

    a elequência argumentativa do bronco da benedita em nikes da musgueira

  16. Ó sinhã, OLINDA coninha faminta, enganas-te pah, viste o travesti a mijar na pera do teu poeta, cala-te ó saloia, laba a voca e come sabão, pra ber se o que dizes bem limpinho.

    Piças, piças queres tu, mas ninguém tas dá, só tens grelos espigados, cum catano, paraeces um armazem abandonado, que ningume deseja arrendar, ó defecadora de excremento franciscano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.