Vinte Linhas 372

Em Alcochete não aconteceu nada

O «Diário de Notícias» proclamou hoje (28-6-2009) na sua página 8 que «Nada justifica o que ocorreu em Alcochete» mas o problema é que na verdade em Alcochete não aconteceu nada. O jogo estava ser disputado normalmente até aos 25 minutos e nada de especial se tinha passado. Era um Sporting-Benfica em juniores mas o local chama-se Barroca de Alva e não Alcochete. Alcochete fica a 11 quilómetros e é apenas o código postal. Não sei que estranha cegueira se apoderou dos meus colegas (camaradas) jornalistas do desporto tanto dos jornais como das rádios como das TVs que por norma se enganam no nome daquele espaço. Ao princípio ainda os interpelava explicando que o nome daquela herdade onde o Sporting foi autorizado a construir o seu espaço desportivo e hoteleiro é Barroca de Alva. Não é outro nem pode ser outro. Alcochete é muito longe, fica a 11 quilómetros mas a verdade é que nem mesmo ao longo de dez longos anos em que fui redactor efectivo do jornal «Sporting» consegui fazer perceber àquela gente que comigo trabalhava o óbvio. Mas aí foi diferente. Cheguei a um consenso com o Director: nem Alcochete (como alguém queria) nem Barroca de Alva (como é correcto). Por isso nas fichas dos jogos que me calhavam na agenda saía sempre «Academia Sporting – relvado principal» ou então «relvado nº 2».

Sinceramente nunca cheguei a perceber a origem daquela cegueira: chamar Alcochete a um espaço que de Alcochete nada tem a não ser o código postal. Seria um interessante tema para os jornalistas do «Diário de Notícias»: saber a razão pela qual o nome correcto e único daquele lugar foi rasurado e substituído erradamente por Alcochete.

5 thoughts on “Vinte Linhas 372”

  1. Meu Caro Luis Eme – se assim for ainda pior mas o meu ponto de partida foi o Diário de Notícias de ontem não foi nenhum texto «leonino». Par amim hoje como antes continua a ser um erro crasso chamar Alcochete a um lugar (Barroca de Alva) que fica a 11 quilómetros de Alcochete e de Alcochete apenas tem o código postal.

  2. Academia da Barroca não ia bem com um clube de fidalgos. Não estás a ver a gente de encarnado torpedear a Barroca com barrica, barraca, barracada, barracão, barraqueira, etc?

  3. Barroca de Alva tem uma história linda. Aquilo eram pântanos que o Ratton mandou limpar e como havia muita água o terreno ficou fértil. Ele sonhou um canal que ligasse o Tejo ao Sado. Teria sido uma maravilha porque nesse tempo viajava-se mais de barco que por terra, toda a Peninsula teria outro desenvolvimento…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.