Vinte Linhas 335

Homenagem a um mestre da fotografia no Chiado

O espaço belíssimo e acolhedor, composto por uma sucessão de salas em abóbada, tem o nome de «Fábulas» e fica na Calçada Nova de São Francisco nº14, ao Chiado. A exposição de fotografias de Manuel Luís Cochofel (n. Huambo, 1965) intitula-se «Binary Bodies – After Muybridge» e organiza-se numa homenagem à obra do fotógrafo Eadweard Muybridge. Explica Manuel Luís Cochofel: «Uma das características que mais me interessou explorara é o isolar de cada um dos movimentos tornando cada corpo no autor de um gesto que não compreendemos e temos dificuldade em imaginar como se seguirá, se terá continuação e nos deixa uma certa angústia e perplexidade que me interessa gerar».

Em vez de reproduzir apenas as imagens do clássico que pretende homenagear, este trabalho pega em velhas fotografias nas quais se depositou o pó do tempo e vai ampliando umas e fragmentando outras, fazendo de cada rosto uma silhueta, de cada movimento uma suspensão, de cada corpo uma memória difusa.

Já Aragon tinha avisado («Car j´imite, tout le monde imite, tout le monde ne le dit pas») e poetas de grande craveira como Carlos de Oliveira ou José Gomes Ferreira escreveram poemas em forma de imitações de poemas de Luís de Camões – por exemplo. No caso de Manuel Luís Cochofel em vez de imitação trata-se de uma transfiguração.

O local da exposição também convida a essa dicotomia: há nas lajes do pavimento e nos tijolos das abóbadas o peso do que é perene enquanto a fotografia aparece muitas vezes (e quase sempre) como a apoteose do efémero. (A não perder até 30 de Abril).

2 thoughts on “Vinte Linhas 335”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.