Um livro por semana 29

«Termo de Óbidos» de João Miguel Fernandes Jorge

A partir do Bombarral o espaço dos poemas inclui Sobral, Delgada, Adão Lobo, Pêro Moniz, Salgueiro, Casalinho, A-dos-Ruivos, Columbeira, Barrocalvo, Carvalhal, Óbidos, Rio Maior, Caldas da Rainha: «Voltei ao café onde me levavam quando rapaz. /E onde entrei algumas vezes quando ia às Caldas. /Na parede o unicórnio, o cavalo alado, um terceiro espécime mais pequeno que certa aura ilumina bailado em ouro de gentileza /sobre azul que fôra turquesa e o restauro tornou azul ganga.» O ponto de partida é a memória mas não apenas pessoal («Já passaram tantas coisas pelas nossas mãos e imagens que foram dor e alegria já se foram além para a distância da tela povoada de noite») mas também aberta à História: «Nem se fala sequer de um drama esquecido – pústula de que nos envergonhamos – os que morreram / e chegavam dentro de um caixão / nem mereceram o nome a letra de ouro / no átrio do município ou a negro / na mais sombria parede da igreja paroquial». A taberna, por exemplo, pode ser a doce memória da infância («D. Beatriz tirava de dentro de um balde mergulhado no poço / a laranjada que eu bebia em dia de muito verão») mas também o fascismo (a taberna na política): «As tascas vendiam o negro vinho ofereciam a quem passava o cheiro húmido moldado em serradura. / Tinham um ar soturno esses senhores, sei hoje homens do regime». A memória viaja entre a paisagem («O meu pai levou-me à lagoa de Óbidos e tentou mesmo as salinas de Rio Maior») e o povoamento sentimental da paisagem em «E eu ia com meu pai»: «ensinou-me o bem e o mal, a recordação e o esquecimento». O único poema fora desta geografia, memória do Liceu Passos Manuel (Lisboa), é chave do livro: «o passado tem feridas que nunca vão sarar e se as recordo, estou a esfregá-las com sal.»

(Editora: Relógio d´ Água, Capa: sobre desenho de João Cruz Rosa)

One thought on “Um livro por semana 29”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.