2 thoughts on “Verdades de ontem, sorrisos de hoje”

  1. Desses, Jorge. Mas do outros também – que aquilo está lá desde o tempo do Paulo Querido e hoje torna-se bastante engraçado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.