Eu queria ser o ombro da Shakira, sff

shakiraombre.jpg

A página do Provedor do leitor do Público de hoje é de antologia. A leitora Carla Feliciano chama à atenção para o facto de João Bonifácio, na entrevista a Camané publicada no suplemento Ípsilon da última 6.ª-feira, ter traduzido «l’ombre de ton chien» da canção «Ne me quittes pas» de Jacques Brel por «o ombro do teu cão» em vez de «a sombra do teu cão». Mas o que é verdadeiramente genial é uma parte da entrevista em que:

JOÃO BONIFÁCIO: É das canções de amor mais desesperadas que já alguém escreveu: «Deixa-me ser (…) o ombro do teu cão…»

CAMANÉ: Ele queria ser o ombro do cão dela porque queria era estar ao pé dela, não queria que ela o deixasse. E nessa fase da canção existe o desespero: nem que seja uma mosca à tua volta, o ombro do teu cão, qualquer coisa, mas que eu possa estar ao pé de ti.

Magnífico, não é? Porém, e contariamente ao que diz essa figura funesta que é Rui Araújo, não me parece que Bonifácio ou Camané passem por «ignorantes» ou «pessoas pouco credíveis». A não ser, claro, que o hipotético leitor ignore o facto do João Bonifácio ser, há vários anos, um dos melhores críticos musicais do país (o que me parece ser sinceramente difícil se estivermos a falar de um leitor regular do Ípsilon) e do Camané ser um dos seus maiores cantores. Pessoalmente, acho este episódio hilariante e enternecedor. Nada mais do que isso. E, neste caso em concreto, estou-me a borrifar para o facto de os jornalistas terem «o dever de apresentar textos limpos»: quando a «sujidade» atinge este requinte, sou a pessoa menos higiénica do planeta. E sabe que mais, querido provedor? Ainda há leitores do Público com sentido de humor.

35 thoughts on “Eu queria ser o ombro da Shakira, sff”

  1. Bonito post (muito cínico) mas meteste água (s)algada como o título da chanson. C’est la vie, mon cher. Je t’aime moi non plus…

  2. Ainda há leitores! Plus court.

    De resto, por que razão haveria alguém permitir que um idiomatismo francês perturbe a beleza de uma canção que racha com um só golpe as mais duras rochas magmáticas da calçada?

    Ser o ombro do cão dela é incomparavelmente mais belo, e mais subversivo e mais submisso e mais sub-qualquer-coisa que ser a sombra do cão dela.

    Nós por cá é que temos a mania de andarmos todos a querer pisar a ombra uns dos outros.

    Até já.

  3. Fantástico! Vou sugerir ao Camané que inclua neste espectáculo uma interpretação muito própria do “28 graus ao ombro”, é capaz de resultar.

  4. Isto está pior que o burburinho de gajos com barbichas à volta da decisão municipal contra a mulher solteira do judeu Baracho de Benavente, em mil quinhentos e tal. A canção cantada pela Juliette Gréco é, de longe, muito mais agradável ao ouvido
    que na voz de Brel. Mas enfim, gostos não se discutem…

  5. Clínica Veterinária (consultas grátis):

    A clavícula é o osso que liga os membros superiores ao tronco.
    O ombro (ou espádua) é a articulação entre o braço e a cintura escapular (escápula ou omoplata).
    O cão NÃO TEM CLAVÍCULA. Tem escápula.
    A escápula (um dos dois ossos que compõem o ombro) não se articula directamente ao corpo a não ser através da clavícula, OSSO QUE O CÃO NÃO TEM! O gato, sim, já apresenta vestígios de clavícula…Daí, não existir o termo “ombro do cão”.
    Chama-lhe João Pedro da Costa “epidódio hilariante e enternecedor”. Pois. Hilariante, será, agora enternecedor!? Eu diria antes, comovente até às lágrimas, tal o grau de ignorâcia que se retira de tudo isto!
    Como o autor diz e bem no seu post , “l’ombre de ton chien”, quer dizer “a sombra do teu cão: “l’ombre” = a sombra. Em francês ombro diz-se “épaule”. Mas nem os críticos de música nem os fadistas têm obrigação de saber estas coisas…A não ser, quando estes assuntos acabam na praça pública!
    Quanto a mim, João Bonifácio “um dos melhores críticos musicais do país” (no dizer de João Pedro da Costa) tem duas hipóteses: ou continua a fazer somente crítica de música e deixa as entrevistas, ou inscreve-se num curso de Língua Francesa.
    Camané (também na opinião de João Pedro da Costa) “um dos maiores cantores”, dá a impressão que canta estas canções de cor, sem ter a noção do que diz, visto confirmar que “ele queria ser o ombro do cão dela…”.
    Tem, por isso, três hipóteses:
    ou volta a cantar apenas fado; ou deixa de dar entrevistas a quem não sabe francês; ou inscreve-se no mesmo curso com João Bonifácio!
    Aliás, como é fácil neste país passar, rapidamente, de fadista a “um dos maiores cantores” (presumo que português)!

  6. Fácil? Não é. E a carreira do Camané não começou nos Humanos. A carreira dele de fadista começou aos 12 anos, se quer saber. Ora, tendo em conta que tem 40 já leva 28 anos a cantar… “passar, rapidamente, de fadista a “um dos maiores cantores”… Eu repensava o advérbio de modo…Ou então sugeria-lhe um daqueles cursinhos de música portuguesa, ou coisa do género…
    Uma dica: vá ouvir o concerto.

  7. Vê, como me dá razão? Lá está: “A carreira dele DE FADISTA começou aos 12 anos (quem não sabe!?)! “…já leva 28 anos a cantar…”. Pois. O quê? O FADO!
    Não acha, então, que foi “rapidamente” que depois dos “Humanos” (ou do “ombro do cão”) passou a ser rotulado como “um dos maiores cantores”? Eu acho…
    Mas não estou contra o Camané! Que passe a cantor e que saiba o sentido das palavras que canta…Só contesto quem promove “rapidamente” ora uns, ora outros, conforme as «capelinhas» que por cá existem. Nada mais.
    Quanto aos “cursinhos de música portuguesa”, prefiro escrever poemas que já foram (e são) cantados por Dulce Pontes, José Cid, José da Câmara e Luís Represas…
    É que nem sabia que existiam esses “cursinhos de música portuguesa”! Você frequenta algum, caro RCS?

  8. Soledade Martinho Costa: não tenho palavras para descrever a eloquência dos seus argumentos. Apenas me resta a glória dos vencidos: retirar-me com dignidade e agradecer a sua sapiência. Muito obrigado.

  9. Olhe que não, prezado João Pedro Costa, olhe que não…
    “Só sei que nada sei” (do outro Sócrates).

  10. coitado do camané. ele não tinha obrigação nenhuma de saber o que canta; de conhecer as tais grandes canções (que o são). para esse senhor, está visto, o grande fica muito próximo do pequeno. e não: ninguém tem culpa de confundir no Brell o pateta com o poeta. mas eu distingo: o Brell é um poeta, o camané o pateta. este e o joão bonifácio podiam escrever desenhinhos animados sobre o tal desespero da perda.

  11. joao bonifacio é o pior critico do publico, já não me irritava tanto o y(ipsilon) desde os arftigos de kathleen gomes….

  12. Mas não é só o deslize de Bonifácio (e de Camané, já agora, recorde-se) em relação a Brel..O mesmo jornalista tem nos brindado com pérolas nesse suplemento – a que alguns insistem, na sua juventude eterna e estúpida, a chamar de cultural e onde pululam “cronistas” como Bárbara Reis??? – de nome “Ípsilon”. Tais como, e aqui fazendo uso da memória: “Os King Crimson têm uma obra-prima: “In The Court of King Crimson”. O seu legado enquanto músico durou até “Lizard”. Mentira, ignorância da mais da crassa. Próprio de quem está a escrever sobre áreas que não conhece – neste caso, o rock progressivo. O que dizer de “Islands”, de 1971; de “Red”, de 1974, já para não falar do majestoso e complexo “Lark’s Aspic in Tongues”? Claro que Bonifácio pode discordar, mas a sensação é que os desconhece, o que é torna o caso bem mais grave: manda patacoadas para ar e a ver onde cairão. Se sair mal ou dizer coisas erróneas, who cares? É isto suposto ser um crítico musical? Só se for o crítico da Trafaria…

  13. amo-te shakira tenho todas as tuas musicas gosto muito como tu danças a dança do ventre gostava muiyo dançar como tu é claro que tambem queria ter um autografo teu.
    tenho todos os CDS qeu fizeste e de todos eu gostei. ADOROTE!!!!!!!;)

  14. A D. Soledade as preferências dizem tudo “José Cid, José da Câmara” é evidente que não pode gostar de Camané “nem deve perceber os poemas que ele canta “ que é um fantástico cantor só pessoas como essa srª. põem em dúvida, será que ao menos foi ao concerto? Enfim… quanto ao sr. Bruno C. penso que o pateta é ele e não o Camané.

  15. Sou puta! e mais sexy k ela! Sou a coelhinha da palyboy. ShaKIRA PutaPuta

    Sou a catarina anus do 7ºano(vou pa esse ano) A DO 6ºD.moro nos a-dos-cunhados.Sou do Externato de penafirme. Fodas a 1euro À hora

  16. Oi Shakira te adoro queria
    um te conhecer mas isso eu acho que é
    impossível, mas nada com Deus é
    impossivel por isso tenho fé.

    te adoro.

  17. eu tenho certeza que shakira e prostituta paga , ela não nega , cada musica cada video clip que pelo amor de deus , tem que gostar de ser puta viu shakira vc e uma puta ……..

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.