4 thoughts on ““Aquilo em Viseu foi um horror..” – ou como não vale a pena escrever sobre um assunto se Ferreira Fernandes já pegou nele”

  1. é bom os rascas, ficarem à rasca…
    penso que não vale a pena perder muito tempo com este folclore
    foram casa alheia sem serem convidados,
    quando o foram, para jantar, disseram que não…
    depois foram convidados sair, pois não queriam jantar..
    parece que não o quiseram fazer…
    aquilo era só fumaça, para propaganda manif dia 12…
    conseguiram-na…
    não percamos mais tempo com gente desta, digo eu…
    abraçp

  2. Estou de acordo, Isabel Moreira, estou de acordo aires !
    Mas este acordo não deve fazer-me esquecer da geração actual que, porventura, nem foi a Viseu. É que a minha geração está a legar-lhe pior futuro do que o legado pelos nossos pais.
    Se outra possibilidade não houver para ter mais bens disponíveis, que se repartam, de forma mais equitativa, os que houver disponíveis.
    Dela, dessa geração frustada, se alimenta o “bloque” e o dos “amanhãs que cantam” e, vamos ver mais logo, o presidente de todos os portugueses, dirá tambem.
    Jnascimento

  3. Se Ferreira Fernandes acha “legítimo” invadir aos berros uma sessão partidária alheia só porque lá se encontra o PM (estava lá como secretário-geral do seu partido), porque é que ele acha que também é legítimo proceder legalmente contra os invasores? Não há ali contradição? Ou para ele tudo é legítimo desde que não haja mortos? Essa maltósia do movimento (à) rasca é muito nova para se recordar dos tempos em que “certas” forças políticas “revolucionárias” se achavam no direito de invadir reuniões partidárias “reaccionárias”, isto é, as reuniões de qualquer outro partido. Eu não sou benevolente como o FF para com invasores e provocadores, embora, como ele, também não ache essa malta fascista. São simplesmente muito verdes politicamente e desrespeitadores dos direitos dos outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.