4 thoughts on “Ao que chega o desespero: uma resolução do conselho de ministros, antes de “resolver”, faz campanha eleitoral póstuma”

  1. oh isabel! achas que alguém de bom senso vai ler essa xaropada? prefiro os poemos do carmo francisco que têm uma textura mais absorvente, tipo renova, tás a ver.

  2. Lê-se na diagonal. Vazio. Já sabemos que os transportes públicos são para dar lucro, que o Estado é muito incompetente nesse sentido e que os privados é que vão atender às reais necessidades das populações, de forma mais eficiente e menos “onerosa” para os contribuintes.

    Como aperitivo para o que aí vem é, de facto, bastante indigesto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.