O gene auto-destrutivo

Um comentário no Público.pt, esta tarde. O pretexto é o apuramento de Portugal para o Europeu.

Realmente nao percebo esta mentalidade nacional, velhos do Restelo ingratos!!! Sempre que se avança um passo no nosso país aparece um medíocre tuga, xico esperto, a envenenar-nos para darmos dois passos para trás. Algures na nossa historia pusemos um gene auto-destrutivo que aparece sempre quando as coisas estão finalmente com uma luz ao fim do túnel. Tenham vergonha, todos nós somos culpados, somos um pais multicultural e fazemos piadinhas absurdas dos nossos irmãos, e depois quando vamos para fora queremos ser bem tratados? Ignorantes!!! Qual é a lógica de ser assim? Qual é a lógica de constantemente nos sabotarmos a nós próprios por pura vaidade e orgulho ácido?

Bruno Sá Marques, Londres

[destaque meu]

2 thoughts on “O gene auto-destrutivo”

  1. Há aí muito pessoal com saudades das vitórias morais. E depois é precisio não esqucer uma coisa: há 3 jornais desportivos que publicam 44 páginas cada um todos os dias… Não há material no universo desportivo nacional para tanto papel. Sei do que falo; trabalhei de 1979 a 2006 como colaborador de diversos e redactor efectivo de um. O pessoal tem que inventar. Depois há outra coisa – o joelho do Mantorras vale mais que a falência do Farense!

  2. Pois eu cá repito o que já disse várias vezes: antes ser apurado à rasca do que ficar à rasca por não ser apurado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.