Se eu fosse o Daniel Oliveira este era o poste que escreveria sobre o tema do momento

100502V.JPG

(jovem ocidental saúda de forma tolerante os restantes ocidentais)

Superioridade civilizacional – Parece impossível todos aqueles muçulmanos que, em nome de Deus, educam os seus filhos numa cultura de ódio e intolerância, sem qualquer respeito por quem é diferente. RMD

7 thoughts on “Se eu fosse o Daniel Oliveira este era o poste que escreveria sobre o tema do momento”

  1. Infelizmente a intolerância não está apenas presenta nas supostas culturas menos desenvolvidas. O futebol é um exemplo perfeito disso. Desprezamos as acções fanáticas que temos visto diáriamente nos telejornais e no entanto transmitimos mensagens de ódio e intolerência às nossas crianças. Fim ao fanatismo, seja religioso, relacionado com o futebol ou o que quer que seja! Sem aprendermos a respeitar as diferenças e liberdades individuais nunca iremos progredir como civilização.

  2. Talvez o efeito da Aspirina em Deus tenha vindo a ser sobrevalorizado, mas não, certamente, o de Deus na Aspirina. Notável, o post (e o efeito, claro).

  3. Não será assim e este tipo de afirmação é racista e fundamentalista.

    Claramente, há uma eficaz organização, eventualmente religiosa, que gere ondas de indignação e de violência muito avassaladoras. Depois, funciona o efeito de histeria colectiva.

    Não nos devemos esquecer que muitos destes seres humanos são vítimas de poderosos filtros e de distorções da informação.

    Os Muçulmanos aparentam estar a atravessar a sua Idade Média. Tempo, obscuro e medonho, pelo qual a Europa já passou.

    Este facto é, só por si, perigosos para nós mas também para eles.

    «Somos uma nação pobre (estéril) e castrada (infecunda) … somos um povo descaracterizado, humilhado e cobarde cujos ídolos são uns, alguns de nós, a correr atrás de uma bola num campo relvado. – JAC»

    “Eis aonde se chega na estrada do politicamente correcto: a intolerância religiosa não é de quem quer proibir os “cartoons”, mas de quem os publica.”

    http://sal-portugal.blogspot.com/
    JAC – Sal de Portugal

  4. “Não nos devemos esquecer que muitos destes seres humanos são vítimas de poderosos filtros e de distorções da informação”

    Pois. Filtros mágicos. O que vale é que o Gandalf é dos nossos.

    Revista Sábado desta semana, pág 24:
    “O Presidente norte-americano, George W. Bush, vai investir 100 mil milhões de euros nas guerras do Iraque e do Afeganistão.”

    Investir?

    Mesma rúbrica, semana passada:

    “Irão pronto a atacar”

    No texto, um comandante iraniano afirmava que o Irão estava preparado para se defender de qualquer ataque.

    Distorções de informação?

    A Idade Média… Coitados, ainda estão em 1384, os pobrezinhos, nas trevas…

  5. Mas não foram os árabes a introduzir a álgebra e a numeração hindu na Europa, sem a qual a ciência moderna não existiria? Não foram estes que reintroduziram a filosofia grega na Europa medieval, sem a qual não teríamos hoje memória de ser ocidentais?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.