Quando pensarem mal dos nossos deputados, lembrem-se disto…

Segundo o noticiário da Rede Record de ontem, o Congresso Brasileiro anda ocupadíssimo com incidentes processuais, inquéritos parlamentares, cassações de mandatos, o “mensalão” e, agora, a aproximação do Mundial de Futebol. Resultado: há 68 dias que por ali não é votado um projecto de lei. Nem um só.
Não deixo de sonhar com o grande país que o Brasil poderia hoje ser. Se ao menos tivesse sido descoberto por malta mais capaz e organizada.

15 thoughts on “Quando pensarem mal dos nossos deputados, lembrem-se disto…”

  1. Julguei que o meu prezado Luis não-lulório nos viesse falar da matança recente em S. Paulo. Mas não, é só uma patinagem entre os coqueiros dos parlamentos ociosos. N-faz mal. Fica prá proxima.

  2. Ninguém duvida que o Brasil, mais Lula menos Lula, mais Parreira menos Parreira, Carnavais ou Mensalões, será forçosamente uma grande potência, mais década menos década, ou nem tanto.

    A malta que o descobriu está bem pior, e tem mais é que se preocupar consigo mesma…

    http://multimilionario.blogspot.com/

  3. Essa desculpa já não cola. Há quase duzentos anos que o Brasil se tornou independente de Portugal, cuja herança grandemente renegou, antes se deixando embevecer pela imagem da sociedade norte-americana, com os resultados agora evidenciados. É tempo de terminar com mais essa aleivosia anti-portuguesa.

  4. Forget,nâo existe mais nada a fazer;nem so a historia,como a vigarice.Remenber,Chile,Argentina,e bla bla bla bla

  5. O Brasil grande potência? Mais década menos década? Ou nem tanto?
    Só se for por razões de predestinação.
    Cadê a elite dirigente que oriente a barcaça?
    Cadê a população que dê o corpo ao manifesto?
    Cadê o petróleo barato, de que o espantoso último século se alimentou, e cuja metade mais acessível já foi à vida?
    Dentro de trinta/quarenta anos, já nem os EUA serão uma grande potência.
    A China não chegará a sê-lo, que já chegou ao festim demasiado tarde. Só virá acelerar a entropia do processo.
    Mais cedo do que tarde, a globalização actual, a grande aldeia, a civilização do popó, as viagens de avião por 20 €, o ambiente exaurido e toda esta vertigem suicida serão recordações nostálgicas, num mundo, de novo, fragmentado.
    Nisto não há partos sem dor. Espera-se que seja com a mínima dor possível.
    Grande potência já hoje o Brasil é, a fazer música, a jogar à bola, a viver, simplesmente. E isso vai fazê-lo mais uns anos.

  6. como sabem a “luta de classes” no Brasil é para ser levada a sério. Sendo-se rico ou remediado não existe a liberdade de andar pelas ruas impunemente.
    Espera-se que dentro de um ano a população prisional atinja o meio milhão, ao mesmo tempo que a pequena elite possui a maior frota privada de helicópteros do mundo.
    A ilusão de que o Brasil é ou será “uma grande potência” advém simplesmente da sua posição na divisão internacional do trabalho, estabelecida pelo Império do norte – eles, os brasileiros, são um género de celeiro que fornece produtos para o exterior com pouco valor acrescentado, quando não mesmo causando prejuizos irreversiveis como no caso da cultura da soja, cuja procura de terrenos para desmatamento acelera a desvastação da Amazónia. Tudo isto tem raizes profundas no tradicional regime dos coroneis/grandes caciques intermediários ao serviço dos patrões yankees. Até o caso da Petrobrás, cujos estatutos e accionistas são blindados , segue o modelo de multinacional norte-americana, um mix de empresa de energia/conglomerado militar: Acham que se fosse deles, isso seria possivel?
    portanto
    tem razão o comentador Jagudi quando antevê a queda do conceito de potência. É dos livros – um determinado modelo de civilização e sociedade acaba quando lhe falta o suporte material que os sustenta. No nosso caso, caminha-se para a exaustão da Natureza,,, e não estou a ver ninguem sobreviver apenas de preencher papelada em repartições (excepto os senhores Venâncio e LuisRainha,que aspiram talvez a comprar um helicóptero)
    Entretanto, espero bem que o Povo Brasileiro acossado pela fome perca a indolência e consiga rápidamente fazer o contrário disto aos seus algozes:
    Brasil, 122 civis executados pela Policia nos confrontos de São Paulo

  7. Luis, com ou sem o Congresso a funcionar, o Brasil já é um grande país e é uma das potências do futuro. Tenho o hábito de ler diariamente pelo menos dois jornais brasileiros, e verifico que aquele país tem uma pujança económica invejável, tendo também melhorado imenso nos últimos anos quase todos os indicadores sociais. O Brasil funciona sim, apesar dos pesares, como dizia o outro. Atente igualmente ao que dizem o Economist e outras publicações insuspeitos de simpatias lulistas.

  8. “os brasileiros, são um género de celeiro que fornece, produtos para o exterior com pouco valor acrescentado”? Falando então só no “celeiro”, a verdade é que o Brasil está na linha da frente da investigação científica nas areas agricola e pecuária, com excelentes resultados práticos e exportação de know how. Alguns dos seus cientistas nesta area são abundantemente citados em publicações de referência e as suas faculdades nessa area são das melhores do mundo. Existe ali muito mais do que o desmatamento da Amazónia.

  9. Caro Senhor António | junho 1, 2006 12:13 PM

    quando referiu a minha frase não atendeu ao principal do que eu mencionei: é que aquilo não é nada deles, mas de multinacionais estrangeiras, o que está na base das maiores desigualdades sociais a nivel mundial – nisso sim,o Brasil é verdadeiramente uma (in)”Potência”.
    O actual governo, de orientação neoliberal, é a continuação mimética do anterior conduzido pelo sr. F. H. Cardoso. O Brasil, sob Lula, é um país escravizado aos credores da Wall Street. Para estes há sempre dinheiro, para as necessidades do povo nada (excepto algum assistencialismo, com as bençãos do FMI & Banco Mundial). A situação social torna-se, então, explosiva. A marginalização de enormes camadas da população — provocada e mantida pela política reaccionária do actual governo e dos seus antecessores; criou um caldo de cultura para saídas aberrantes.

    tambem nós, temos o António Damásio, o José Mourinho, já tivemos o Jorge de Sena, tudo gente muito badalada,, no entanto, olhe para o nosso país,,,
    è um problema de macroestrutura e da forma como esta funciona, a favor de pequenas minorias, ou com redistriubuição de tipo socializante.
    enquanto não se entender isto,,,
    chapéu

    alinhavei algumas notas sobre isso, aqui

  10. “aquilo não é nada deles, mas de multinacionais estrangeiras”

    “aquilo”, o quê, xatoo? Os terrenos agricolas? não percebi.

    (deixe lá o “Senhor”)

  11. António | junho 1, 2006 02:28 PM
    não sou eu que tenho de lhe explicar nada mais do que já lhe mencionei.Vc é que tem de perceber por si próprio(chama-se aprender)
    Quando referi “aquilo” (generalizei) é tudo mesmo, propriedades, imobiliário, industrias,etc

  12. MALTA MAIS CAPAZ E ORGANIZADA ??? EHEHEHE
    MAIS 1 CIDADÃO MANIPULADO PELO CONTO DA CAROCHINHA QUE É A HISTÓRIA DO BRASIL…

    O BRASIL FOI DESCOBERTO PELA ELITE EUROPÉIA E EXPLORADO POR ELA. TODOAS AS NAÇÕES EUROPÉIAS DA ÉPOCA SE APROVEITARAM DAS RIQUEZAS DO BRASIL E DA ÁFRICA.

    AS ELITES, NÃO O POVÃO QUE VIVIA NA MISÉRIA A MAIS TOTAL.

    O QUE FAZIA COM QUE OS PORTUGUESES MATASSEM OS NEGROS E ÍNDIOS NO BRASIL ERA O APOIO IDEOLÓGICO DADO PELO VATICANO, PARTE DESTA ELITE MUNDIAL MAFIOSA.
    O VATICANO FALAVA QUE NÃO ERAM HOMENS, PORTANTO DAVA CARTA BRANCA PARA A MATANÇA.

    HOJE, A PILHAGEM DOS RECURSOS CONTINUA, MAS DE 1 MANEIRA MAIS ESCAMOTEADA. OS JUROS DA DÍVIDA PÚBLICA LEVAM, DESDE OS ANOS 80, 40% DO ORÇAMENTO ANUAL BRASILEIRO, OU SEJA MAIS DE 200 BILHÕES DE REAIS HOJE. DINHEIRO QUE DEVERIA SERVIR PARA INVESTIR EM EDUCAÇÃO PÚBLICA, SAÚDE PÚBLICA, PESQUISA CIENTÍFICA, ETC…

    MAS SERVE PARA ENRIQUECER A ELITE MUNDIAL DESTA VEZ, LIDERADA PELO GRANDES BANQUEIROS JUDEUS !!! O VATICANO CONTINUA FAZENDO O SEU PAPEL DE ANESTESIANTE DO PENSAMENTO, AJUDADO PELA MÍDIA, E OS GRANDES SHOWS DE ESPORTE.

    POIS É ! QUANDO NÃO SE SABE O QUE SE FALA, É MELHOR EVITAR JULGAMENTOS PRECIPITADOS.

    ABR,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.