16 thoughts on “Imagem das manifs em França”

  1. Antes ainda temos AMANHÃ dia 29 de Março ás 8h30
    ________________________________________________
    Concentração à porta da REPSOL POLÍMEROS em SINES.
    Com a presença de Manuel Carvalho da Silva.
    Vamos protestar publicamente contra a repressão naquela multinacional espanhola.

    10 trabalhadores daquela empresa têm processos disciplinares com intenção de despedimento por, apenas e só, exercerem o seu direito à greve .
    ________________________________________
    Temos todos que nos solidarizar com aqueles trabalhadores e obrigarmos a Repsol a recuar.
    Comparece, são apenas duas horas da tua vida numa manifestação de solidariedade.

  2. AMANHÃ dia 29 de Março ás 8h30
    ________________________________________________
    Concentração à porta da REPSOL POLÍMEROS em SINES.
    Com a presença de Manuel Carvalho da Silva.
    Vamos protestar publicamente contra a repressão naquela multinacional espanhola.

    10 trabalhadores daquela empresa têm processos disciplinares com intenção de despedimento por, apenas e só, exercerem o seu direito à greve .
    ________________________________________
    Temos todos que nos solidarizar com aqueles trabalhadores e obrigarmos a Repsol a recuar.
    Comparece, são apenas duas horas da tua vida numa manifestação de solidariedade.

  3. Desculpa lé Nuno, mas na minha opinião, se queremos ir por aí (queremos? não queremos?) a Alessandra Mussolini suibstitui com vantagem esta tua galharda francesa, é que a substância de certos aspectos da doutrina política é exactamente a mesma, e a Alessandra bate a tua francesa aos pontos no que toca aos parâmetros biométricos, mas isso é só se quisermos ir por aí …

  4. Para Marianne preferia a Leticia Casta… A honra da república exige no mínimo um tamanho D, penso eu…

    A esquerda francesa é a mais estúpida da Europa e vai conseguir (depois do verdadeiro tiro no pé que foi o Não à Constituição, que apeou a França da sua posição priviligiada na Europa) fazer mergulhar o país numa verdadeira crise económica e perda de competitividade. Não é a lei que deve ou pode assegurar o emprego e a sua estabilidade. É a competitividade da economia. E esta requer flexibilidade. É a realidade e há que aceitá-la. As empresas empregam tanto mais quanto mais facilmente (em caso de crise) puderem despedir. Leis que impedem despedimentos têm efeito perverso: não impedem as deslocalizações e obstam à criação de novos empregos. A politica económica é para quem é inteligente, competente, responsável e percebe de economia. Não para esquerdalhos que não se preocupam com a sua formação profissional e apenas pensam em destruir os carros de quem trabalha.
    Villepin não deve ceder à populaça estúpida…

  5. Nem tudo vai mal nesta nossa República (pelo menos para alguns) !

    Quando terminam as funções, os deputados e governantes têm o direito, por Lei (deles!) a um subsídio que dizem de reintegração (coitados, tem de voltar para esta selva que é a luta pelo pão de cada dia nos seus antigos lugares de administração ou de profissionais liberais tão mal pagos, como sabemos) :

    – um mês de salário (3.449 Euros) por cada seis meses de Assembleia ou governo.

    Desta maneira um deputado que o tenha sido durante um ano recebe dois salários (6.898 Euros). Se o tiver sido durante 10 anos, recebe vinte salários (68.980 Euros). Feitas as contas os deputados que saíram custaram ao Erário Público mais de 2.500.000 Euros!

    No entanto, há ainda aqueles que têm direito a subvenções vitalícias ou pensões de reforma (mesmo que não tenham 60 anos!) Estas são atribuídas aos titulares de cargos políticos com mais de 12 anos.

    Entre os ilustres reformados do Parlamento encontramos figuras como:
    Almeida Santos ……………………. 4.400 Euros;
    Medeiros Ferreira ……………………. 2.800 Euros;
    Manuela Aguiar ……………………. 2.800 Euros;
    Pedro Roseta ……………………. 2.800 Euros;
    Helena Roseta ……………………. 2.800 Euros;
    Narana Coissoró ……………………. 2.800 Euros;
    Álvaro Barreto ……………………. 3.500 Euros;
    Vieira de Castro ……………………. 2.800 Euros;
    Leonor Beleza ……………………. 2.200 Euros;
    Isabel Castro ……………………. 2.200 Euros;
    José Leitão ……………………. 2.400 Euros;
    Artur Penedos ……………………. 1.800 Euros;
    Bagão Félix ……………………. 1.800 Euros.

    Quanto aos ilustres reintegrados, encontramos os seguintes:
    Luís Filipe Pereira ……………………. 26.890 Euros – 9 anos de serviço;
    Sónia Fortuzinhos ……………………. 62.000 Euros – 9 anos e meio de serviço;
    Maria Santos ……………………. 62.000 Euros – 9 anos de serviço;
    Paulo Pedroso ……………………. 48.000 Euros – 7 anos e meio de serviço;
    David Justino ……………………. 38.000 Euros – 5 anos e meio de serviço;
    Ana Benavente ……………………. 62.000 Euros – 9 anos de serviço;
    Mª Carmo Romão ……………………. 62.000 Euros – 9 anos de serviço;
    Luís Nobre Guedes ……………………. 62.000 Euros – 9 anos e meio de serviço.

    (Estes são os mais conhecidos)

    A maioria dos outros deputados que não regressaram estiveram lá somente na última legislatura, isto é, 3 anos, o suficiente para terem recebido cerca de 20.000 Euros cada!!!

    É ESTA A CLASSE POLÍTICA QUE TEM A “LATA” DE PEDIR SACRIFÍCIOS AOS PORTUGUESES PARA DEBELAR A CRISE…

    MAS… HÁ MAIS !!!

    APESAR de ter apenas 50 anos de idade e de gozar de plena saúde, o socialista Vasco Franco, número dois do PS na Câmara de Lisboa durante as presidências de Jorge Sampaio e de João Soares, está já reformado! A pensão mensal que lhe foi atribuída ascende a 3.035 Euros (608 contos), um valor bastante acima do seu vencimento como vereador.

    A generosidade estatal decorre da categoria com que foi aposentado – técnico superior de 1ª classe, segundo o «Diário da República» – apesar de as suas habilitações literárias se ficarem pelo antigo Curso Geral do Comércio, equivalente ao actual 9º ano de escolaridade.

    A contagem do tempo de serviço de Vasco Franco é outro privilégio raro, num país que pondera elevar a idade de reforma para os 68 anos, para evitar a ruptura da Segurança Social.

    O dirigente socialista entrou para os quadros do Ministério da Administração Interna em 1972, e dos 30 anos passados só ali cumpriu sete de dedicação exclusiva; três foram para o serviço militar e os restantes 20 na vereação da Câmara de Lisboa, doze dos quais a tempo inteiro.

    Vasco Franco diz que é tudo legal e que a lei o autoriza a contar a dobrar 10 dos 12 anos como vereador a tempo inteiro.

    Triplicar o salário. Já depois de ter entregue o pedido de reforma, Vasco Franco foi convidado para administrador da Sanest, com um ordenado líquido de 4.000 Euros mensais (800 contos).
    Trata-se de uma sociedade de capitais públicos, comparticipada pelas Câmaras da Amadora, Cascais, Oeiras e Sintra e pela empresa Águas de Portugal, que gere o sistema de saneamento da Costa do Estoril. O convite partiu do reeleito presidente da Câmara da Amadora, Joaquim Raposo, cuja mulher é secretária de Vasco Franco na Câmara de Lisboa. O contrato, iniciado em Abril, vigora por um período de 18 meses.

    A acumulação de vencimentos foi autorizada pelo Governo mas, nos termos do acordo, o salário de administrador é reduzido em 50% – para 2.000 Euros – a partir de Julho, mês em que se inicia a reforma, disse ao EXPRESSO Vasco Franco.

    Não se ficam, no entanto, por aqui os contributos da fazenda pública para o bolo salarial do dirigente socialista reformado. A somar aos mais de 5.000 Euros da reforma e do lugar de administrador, Vasco Franco recebe ainda mais 900 Euros de outra reforma, por ter sido ferido em combate (!?) em Moçambique já depois do 25 de Abril (???????? Algum turra que não ouvia rádio nem lia jornais???????), e cerca de 250 Euros em senhas de presença pela actuação como vereador sem pelouro.

    Contas feitas, o novo reformado triplicou o salário que auferia no activo, ganhando agora mais de 1.200 contos (6.000 Euros) limpos. Além de carro, motorista, secretária, assessores e telemóvel.

  6. E à noite encontra-se todos para um copo nas lojas respectivas com soalho de xadrês e dão vivas à Democracia representada por essa gaja com as mamas de fora!

    Ainda bdem, Zé Luís, que vieste quebrar a monotonia. Assuntos “comezinhos” como este nunca vêm à baila nos posts dos “intelectuais” que sentam os rabecos lá em cima. Um abraço.

    Dona Ermelinda.

  7. Ó Dona Ermelinda,

    Então onde é que está a Margarida que não abre o bico sobre as alcavalas democráticas?

    Tio Tadeu

  8. Ó Toi Tadeu:

    Já não posso ler o meu Marxezito e o meu Brechtezito descasada?! Não há direito!

    Mas não se iluda, amanhã cá estarei a picar o ponto à hora certa a corrigir os disparates que aqui leio. Só tenho pena que o Luís Rainha ande a prometer arrumar as botas, eu gosto tanto de cascar nos ex-comunistas.

  9. “Continúan repitiendo que yo he dicho que los comunistas se comían a los niños. Leer el Libro negro del comunismo y sabréis que bajo la China de Mao no se los comían, sino que los hervían para abonar los campos. Una cosa horrenda, pero por desgracia verdadera”

  10. Esta ainda vai ter que usar estes dotes quando sair da faculdade e não conseguir emprego. Quem é contra a liberalização do emprego merece ficar sem ele.

  11. Berlusconi: Estarás tu por acaso a chamar fascista a alguem? A quem já agora? Diz lá, não tenhas medo, que eu também não.

    Ficaste chateado com alguma coisa que tenhas lido por aqui? Se for esse o caso, diz. Eu estou sempre disposto a aprender com os outros.

  12. Mas quem é esta maluca que acha que eu sou “ex-comunista”? Ó senhora: eu cresci em dias onde já era bem conhecida a realidade da URSS e quejandos. Nunca me deu, passada a infância, qualquer vontade de me juntar a malta que fazia (e faz) da cegueira mais profunda uma forma de ver o mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.