6 thoughts on “SMS aberto ao Presidente da República”

  1. Apraz-me ver tantas pessoas interessadas em fazer cumprir uma lei. As mesmas que há tempos pediam a não aplicação de uma outra. É o que se chama coerência.

  2. Ora essa! Então ele não disse que existem os tribunais? A grávida vai ao tribunal, aguarda alguns meses e depois pode abortar. Qual é o problema? Ah, já é tarde para o aborto? E quem lhe mandou a ela andar a brincar com coisas sérias, hein?

  3. Por que sera que quando um cidadao portugues precisa de uma operacao que lhe pode custar a vida, ninguem aparece a dizer que a constituicao e para ser respeitada e cumprida. So faz filhos que quer, e descuidada por que quer, com meus impostos nao. Sou a favor do aborto por razoes logica mas nao para a bandalheira. Deveriam pagar como qualquer utilizador do SNS!
    A Madeira, se nao dispoe de verba orcamentada, como diz, va pedi-la a Lisboa!
    Quantas mulheres terao seus tratamentos cancerigenos atrasados porque o orcamento vai pros abortos? Facam mas nao a custo de pessoas que precisam mesmo da defesa de sua saude!
    Agora tambem uma sugestao: os pais deveriam pagar uma multa de X € por nao ter usado o preservativo, que deveria ser aumentado cada vez que fosse penalizado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.