Pró-social, pró-família e pró-natalidade, era isso não era? Era.

O CDS-PP está contra as mudanças nos apoios às grávidas e abonos de família e insiste na revogação destas medidas que considera serem «anti-sociais».

Para Pedro Mota Soares, as novas medidas de apoio às famílias e grávidas são «anti-sociais, anti-família e anti-natalidade».

Partido das famílias, em Novembro de 2010

 

Os subsídios de Natal e de férias vão deixar de ser considerados no cálculo dos apoios à maternidade, passando a considerar-se apenas as remunerações auferidas mensalmente durante o período da gravidez.

Com esta alteração, apesar de a fórmula de cálculo se tornar mais equitativa, haverá casos de cortes significativos nos apoios a receber, mas não só na maternidade. Também os subsídios destinados à gravidez de risco, à interrupção da gravidez, à adopção e ao apoio de filhos deficientes serão estimados de acordo com estas novas regras, que entram em vigor a partir de segunda-feira.

Partido das famílias, em Junho de 2012

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.