Duplo abuso policial no Parlamento

Invadir as escadarias do Parlamento é invadir o Parlamento. Não expulsar os invasores é ser cúmplice da invasão.

O que aconteceu no dia 21 de Novembro de 2013 em Portugal foi a tentativa de um golpe de Estado. Simbólico, dizem os golpistas. Pois então que tenham também um castigo simbólico: sejam obrigados a abandonar as forças da ordem.

Se o Governo aceitar ver a democracia a ser ameaçada e chantageada por quem jurou defendê-la, estará a declarar oficialmente que o regime entrou no caos.

32 thoughts on “Duplo abuso policial no Parlamento”

  1. “que tenham também um castigo simbólico: sejam obrigados a abandonar as forças da ordem.”

    Assim, discricionariamente, ao arrepio das leis em vigor? Isso sim é o exercício da democracia, e não a captura do estado de direito! Pois…

  2. “Invadir as escadarias do Parlamento é invadir o Parlamento.”

    E pisar a relva de S. Bento é pisar a democracia!

  3. “O que aconteceu no dia 21 de Novembro de 2013 em Portugal foi a tentativa de um golpe de Estado. Simbólico, dizem os golpistas.”
    Eles dizem… mas eu não acredito!
    Olha os manifestantes das escadarias suspenderam a Constituição!
    Não? Não foi cá fora? Foi lá dentro?
    Pois…

  4. mariaau56, conta lá o resto desse plano. Seguiam em frente e faziam o quê a seguir? Conta tudo, estou muito curioso.
    __

    zeca marreca de braga, as leis em vigor não permitem que se viole uma barreira policial. Tens de largar o vinho.

  5. “Se o Governo aceitar ver a democracia a ser ameaçada e chantageada por quem jurou defendê-la, estará a declarar oficialmente que o regime entrou no caos. “. Espera, essa ameaça e chantagem não tem sido a prática do governo e do seu tutor cavacalho? Entrámos no caos há dois anos e meio, Val, acorda!

    “as leis em vigor não permitem que se viole uma barreira policial.” Pois não. Mas como a barreira foi solidária e participativa, não se pode cosnsiderar que tenha havido violação. Não viste os sorrisos trocados e os polegares no ar do lado dos de choque? Estes também estavam em manifestação, em serviço e em manifestação. Não viste ou não quiseste ver, Val? Acorda, homem.

  6. para a comparação ter o mínimo de valide terias de dizer que os empresários da restauração estariam a invadir os lugares das entidades responsáveis pela saúde pública impedindo, assim, o controlo sanitário e a segurança alimentar ao consumidor.

  7. E hoje, os meus heróis, simpaticamente declaram que o facto de terem conseguido subir a escadaria da Assembleia da República até à entrada se trata de um acto simbólico e de uma mensagem de que os agentes policiais estão a chegar ao limite.

    Consentida ou não consentida, não interessa, mas quem achar que esta foi, de facto, a mensagem que as forças de segurança quiseram passar com este acto simbólico, então pertence ao grupo dos distraídos.

    http://politicaevida.blogspot.pt/2013/11/a-mensagem.html

  8. PMatos, totalmente de acordo com o apontar do dedo à distração- ordeiramente invadiram, ordeiramente se sentaram, ordeiramente se retirararm para não comprometer demasiado os colegas em manifestação do outro lado. Quem não souber ler estes sinais está fodido – seja como governante seja como governado estúpido, que toma o partido dos usurpadores do estado de direito (do tipo sardinha enlatadinha e cagadinha).
    Mais vale ser um cão raivoso
    que uma sardinha
    metida, entalada na lata
    educadinha
    pronta a ser comida, engolida, digerida
    e cagadinha
    Mais vale ser diferente da sardinha
    um cão raivoso que sabe onde ferra
    ferra fascistas e chama-lhe um figo
    olhos atentos e patas na terra.
    http://www.youtube.com/watch?v=xxGLWy4FNTU

  9. Hoje foi um passeio até à Assembleia, mas outro já está marcado para as escadas do Bom Jesus de Braga. Outros serão anunciados brevemente mal estejam confirmadas as formas de segurança.

  10. Não posso acreditar neste post. Então este governo não é ilegítimo? Não merece ser demitido ou abatido, já? Então o 25A74, que foi contra a lei em vigor no salazarismo, é condenável? Há democracia actualmente nesta terra? Um governo eleito com base em mentiras das mais despudoradas não é um governo a abater? Eu estive hoje na Aula Magna – prendam já o Marocas pelas declarações proferidas acerca do bandido do Cavaco… dassss, não acredito neste post do designado Val.

  11. pois claro que vivemos em democracia não obstante o que o governo faz mal ou deixa de fazer – e é isso que distingue claramente os contornos da revolução de Abril. não perceber isto, nem que não podemos simplesmente boicotar a liberdade só porque outros boicotam, é perceber nada. e é triste.

  12. Concordo, Valupi. O Parlamento é a Casa da Democracia. Não se pode aceitar que seja cercada ou invadida, mesmo que simbolicamente, por ninguém, muito menos pelas forças de segurança, mesmo que à civil. Os motivos que levam a esta situação são outra coisa bem distinta de desvalorizar ou amenizar a situação.

  13. A manifestação de ontem tinha que ter sido em S. Bento, para o sr. primeiro se borrar todo. Adorei, é que foi tão mas tão significativo…em época de rebaldaria constitucional e legislativa, quem se atreve a pôr em causa a atitude das forças de segurança (em folga e em trabalho)???

  14. Eh! eh! golpe de estado?
    Subir e descer umas escadas é um golpe de estado?
    Este post é de um ridículo espantoso.

    Golpe de estado é o que o governo está a tentar fazer. Hitler e o seu partido também foram eleitos democraticamente e assim que tomaram o poder , começaram imediatamente a preparar o golpe que conduziu ao que conduziu.

    Tentativa de golpe de estado? Eh! eh!

    Vai te catar!

  15. É assim, às vezes a burguesia tem porta-vozes onde não espera! E que tem isso de mal? Nada, claro! O mesmo se diga da influência desses tais, pois só outros iguais os ouvem. Ouvirão?
    José Luís Moreira dos Santos

  16. um bando de delinquentes (como muito bem os designa Soares) que já destruiu a credibilidade de todos os órgãos de soberania – só o Tribunal Constitucional se está a fazer mais difícil – e que se propõe também avacalhar a constituição – nossa última tábua de salvação , derradeiro escolho no caminho dos delinquentes – e a preocupação, o ai jesus é que houve polícias que subiram a escadaria de s. bento??? Foi, aliás, um excelente aviso aos delinquentes: vejam lá se começam a respeitar a lei e a ordem, se não temos merda. Aviso feito de outra forma pelo Soares, à mesma hora.

    Ai, os avisos podem alargar a manifestação de revolta. Ah, pois podem. So what?

  17. “Governo”? Mas qual “guverno”?

    Isso é coisa que já não existe em Portugal pelo menos desde o último dia 1 de Julho!

    Onde é que tu vives, pá?

  18. Só quem não está atento ao que este tipo escreve e defende é que fica surpreendido com este post.
    Então no outro dia o tipo não disse que “a convergência à esquerda começa por saber quem é que está disposto a pôr o Estado de direito à frente da ideologia”? E que disse eu? Que o que o que estava implícíto nesta declaração era tão só a defesa da convergência entre aqueles que consideram que acima de tudo o resto está a defesa da “pureza” formal de um sistema que funciona como deve ser desde que garanta, através da lei, a segurança, a defesa e a propriedade. É isto o tal liberalismo (ou neoliberalismo) de “esquerda” que o tipo defende, e que se está simplemente cagando para a defesa dos direitos sociais (relativos à educação, à saúde, ao trabalho, etc). Enquanto o que estiver em causa for apenas a destruição do Estado social, a “democracia” não está ameaçada para o liberal de “esquerda” cá do sítio. A sua “democracia” só fica (duplamente) ameaçada quando se invade uma escadaria, e quando essa invasão é protagonizada por aqueles que deviam garantir a segurança, que é um dos tais direitos liberais sagrados a que tudo o resto deve estar subordinado.
    Portanto, fica mais uma vez claro que a convergência à “esquerda” de que o (neo)liberal de “esquerda” estava a falar é apenas uma convergência entre as forças que estão dispostas a defender a ordem (neo)liberal, que segundo o mesmo tipo se identifica com a “social-democracia”. E para isso não é preciso qualquer esquerda: basta a direita que se identifica com a sigla PSD.

  19. Mas o regime entrou mesmo no caos. Desde que passámos a ter um governo que faz sucessivamente orçamentos ilegais e que diz que a culpa não é dele, é do tribunal.

    Quando um governo não respeita a lei, de seguida os polícias não respeitam barreiras. Todos têm as melhores razões. As deles.

  20. Não sei o que o sr. Val pretende, mais um arrazoado estúpido, como é costume.

    Afinal o snr. por quem é e o que pretende ?

  21. Resultado
    Secos e molhados – 6 21 de novembro – 0

    1º Ponto:
    Embora já fora da institição, fiz presença naquele célebre dia – bem haja Zé Carreiras e paz à tua alma. Enquanto os ex camaradas estavam a ser fustigados pelos jatos de água, confrontava eu o Governo Maia a desmobilizar as suas tropas- CI. Portanto eu fiquei seco.
    Os secos e molhados tinham uma equipa coesa a orientá-los. Não foi colocado qualquer obstáculo às forças da oposição – CI;
    2º Ponto
    Uma farda é uma farda e a da PSP tem muito peso. Quem não a sente ou se sente lesado deve-me demitir-se das suas veleidades. Eu demiti-me para não ver a minha carreira interrompida com processos disciplinares, logo com progressões impossíveis. Não houve insultos às instituições.
    3º Ponto
    Não houve excessos de zelo nem de garrafas de cerveja
    4º Ponto
    Não houve usurpação dos meios de comunicação
    5º Ponto
    Não houve rostos escondidos
    6ºPonto
    Não houve desrespeito às instituições como o que vimos na AR em 21-11-2013

    O que aconselharia em manifestações futuras para que não se coloque em riscos os camaradas com funções de reserva na segurança à AR:
    1- Manifestar sim, mas sem ofensas ou palavreados decorosos;
    2-Não ter receios em demonstrar que são agentes da autoridade – arruaceiros, não.
    3- Encapuzados, não
    4- Apoiar os colegas de serviço e pedir-lhe que se manifestem “segilosamente” virados para a porta principal da AR, sem passar do primeiro degrau.

    Aqui sim – a opinião pública fica do Vosso lado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.