57 thoughts on “Digam lá”

  1. Odeiam terem trocado mulheres interessantes por donas de casa, como não podem voltar atrás mantém o ódio : chama-se a isso a coerência dos tristes.

  2. Eles, lá no fundo, sentem-se atraídos por uma Mulher capaz de os pôr na ordem. Eles, lá no fundo, acham a “família tradicional”, no que à submissão das mulheres diz respeito, uma chatice.
    Esses engomadinhos querem (Freud explica quase tudo…) que uma Mulher lhes explique o caminho, os oriente, lhes acerte com uns tabefes e os domine. Em privado, claro, porque homem que é homem quer é ver a sua “maria” obediente e satisfeita com a rédea curta.

  3. Quando as mulheres de esquerda odeiam os homens de direita, esses machistas dominadores, devotos religiosos de dia e caçadores de elefantes brancos de noite, bêbados e homofóbicos, odeiam mesmo esses homens ou a atracção irresistível que têm por eles?

    ;)

    (pronto, agora é altura da retirada estratégica…)

  4. teresa e vega, bem visto. eu não sei se isso acontece, assim com efeito de género. mas talvez seja que os homens de direita, tais como os de esquerda, desejam mulheres giras, e ficam irritados quando elas se encontram numa facção que eles desprezam. será doentio porque consiste numa negação do desejo que seja alheio à ideologia (como se o desejo não pudesse ser irracional), e eles têm medo de sucumbir ao que diabolizam na tentativa de as seduzirem. (especulação presta-se a especulação…) :)

  5. Será fetiche? Se elas são tão liberais, devem-no ser no seu todo…

    Ou será, pura e simplesmente por acharem que são mesmo mais inteligentes?

    Leonor

  6. não vejo grande diferença entre comunas do hotel vitória e beatas do caldas, tirando o facto das avós das primeiras terem sido sopeiras das outras.

  7. Só mais uma achega para esta importante problemática: se, apesar dos estereótipos atrás referidos, sentem desejo e odeiam senti-lo, estamos perante uma situação extremamente picante, com conflitos internos à mistura, um verdadeiro desafio para a visada.
    Mas nós somos chiquérrimas, darlings!

  8. As mulheres de esquerda que conheço, e já são anos a mais para acreditar em coincidências, são melhores em tudo do que as de direita.
    E posso assegurar que não tem nada a ver com ideologias ou simpatias partidárias, assumindo também o risco implícito em qualquer generalização.
    Assim sendo, só posso concluir que são ou invejosos (as “deles” são fraquitas por comparação) ou percebem tanto de mulheres como eu percebo de lagares de azeite…

  9. Shark, nem mais! Faccioso mas justo.

    E agora, que me puseram a pensar na vidinha, posso dizer que os dois, vá lá, três, namorados que tive eram todos de direita e, já agora, salvo uma excepção que deve servir para confirmar a regra, do Sporting.
    Eu acho, Vega, que deve ser o irreprimível desejo que qualquer gaija tem de começar por os despentear, a seguir amarrotar-lhes a camisa e depois ficar à espera de ver o que acontece sempre com a crença e a querença que vamos fazer deles uns homenzinhos. Até agora nunca resultou, eu continuo de esquerda e eles não conseguiram nunca fazer de mim uma mulher de direita. Ou às direitas…

  10. Penélope, darling. Nem mais. Mistura-se um pouco de sentimento de ameaça perante uma mulher inteligente e não conformista, com o desconcerto de que não “têm pelos nas pernas”, antes podem ultrapassar em sofisticação as peruas com quem coabitam e o sentimento do domínio macho fica em risco. Daí à histeria referida no post é um saltinho.

    (Vega, atracção pelos gajos do elefante branco? Nhaaac…Como podes? Ainda bem que retiraste estrategicamente). Mas quando voltares, levas :)

  11. Porque tem uma mulher de esquerda de ser: ateia histérica, maluca e amiga de fabricantes de panelas?
    Conheço algumas mulheres de esquerda, sensíveis, preocupadas com questões sociais, que se envolvem no voluntariado e na luta pela inclusão, não são é licenciadas em direito (talvez a questão seja do direito e não da direita).
    Talvez o mundo não seja preto ou branco; talvez possua todas as cores do arco-íris (ou arco da velha) talvez a realidade seja uma cousa outra… diferente de afirmações estereotipadas.
    «dura lex sed lex» dizem, provavelmente, @s juristas dever-se-iam preeocupar em conhecer melhor o mundo e não só as leis; numa frase, incorrectamente, atribuída a Abel Salazar dizia-se: «os médicos que só sabem de medicina nem de medicina sabem» eu diria o mesmo em relação a quem tenta colocar etiquetas nas outras.
    O que é uma mulher?
    O que é uma mulher de esquerda?

  12. Boa Shark?

    O que é uma mulher Pedro Oliveira? O que é um Homem? Quantas árvores fazem uma floresta? 27, porque é um número bonito. Que sentido tem a existência humana? Há vida para além da morte? Poderá um dia a espécie humana sobreviver em Marte? Porque é que os cordões das sapatilhas da Nike são feitas na Malásia e os ténis na Indonésia? Porque é quem detem o poder, detem o poder de facto?

  13. eu não conheço nenhum. pelo contrário , quando eu tinha a mania que era de esquerda , muitos tentavam pacientemente mostrar-me como estava tontinha. conheço é alguns de esquerda que vão aos arames , arames mesmo : tudo o que digo é apenas para atacá-los , e pessoalmente , nossa! é completamente impossível dizer a um tipo de esquerda que não se grama estado sem levar um murro virtual. é tipo dizer ao papa que deus não existe. detestam pessoas livres. os de direita acham graça , pensam que é impossível.

    leu o Público , foi ? guerra civil e interpretações psiquiátricas? o homem é um cromo , apenas. extrapolar isso para todos os homens de direita ( alguns bem borrachos e nada ralados se a gente é de esquerda ou direita , querem lá saber !) é um exagero.

  14. Vá, vá, vá, fufas, rabos, reaças, broncos, andamos todos ao mesmo.

    [url=http://www.youtube.com/watch?v=A8Dux0KYGcA&feature=related]Et ça, c’est beau.Pas vrai?[/url]

  15. «O que é uma mulher?»
    isso fui eu que perguntei primeiro…
    «O que é um Homem?»
    é um ser humano com H grande, de humanidade, um homem com H grande pode, obviamente, ser uma mulher.
    «Que sentido tem a existência humana?»
    diria que vejo a existência humana enquadrada em azul e com uma seta branca que a centra, um sentido único, portanto, cada um de nós definirá o sentido que a branca seta apontará…
    «Há vida para além da morte?»
    Há.
    Claramente.
    Às vezes vezes estamos mortos e não sabemos, depois morremos e vivemos para sempre (cf. com os últimos anos de «vida» de Michael Jackson e com o êxito que teve depois de «morto»… da penumbra à claridade, diria).
    «Poderá um dia a espécie humana sobreviver em Marte?»
    curiosa pergunta, Marte é por definição, o Deus da guerra, Marte é o planeta de fogo, responder-lhe-ei com outra pergunta, tipo um deus da guerra de braços cruzados ou um desesperado candidado a um sueco reconhecimento: «que farei quando tudo arde?»
    «Porque é que os cordões das sapatilhas da Nike são feitas na Malásia e os ténis na Indonésia?»
    Confesso que não sei. Duvido que essa premissa seja válida para todos os cordões, para todas as sapatilhas para todos os ténis (ou com diriam na Lapa e em Cascais «os téni»).
    «Porque é quem detem o poder, detem o poder de facto?»
    a questão deveria ser: porque é que quem, aparentemente, tem o poder, não o tem de facto? (poderia elaborar à volta do verbo ter e deter mas acho que já fui, suficientemente, chato… aborrecido, diria)

  16. anarquia que és não sei quê, explica lá melhor: apesar de não conheceres nenhum homem de direita (??), quando eras de esquerda, eles diziam-te que eras tontinha? E agoras são os de esquerda que dizem isso? Já pensaste que se trata de uma constatação supra-género e supra-ideológica?

  17. e digo-lhe mais : com homens de esquerda a gente tem de fingir que tem orgasmos com a esquerda . e nem pensar botar pensamento fora da cartilha. muito cansativo para quem não segue nenhum catecismo e é frontal.
    numa coisa o cromo tinha razão , no carácter fanático de algumas pessoas de esquerda.

  18. evidente , eduardinha queridaaaaaa , supra ideológica , supra género espero que nunca, que eu gosto mesmo de ser mulher e pensar que há por aí um ser diferente que me completa. se largassem as teorias e utopias dos supra géneros que povoam a intelectualoidise ? isso é que era.

  19. anarquia, querida, então mas se não conhece nehum da direita, e com os de esquerda tem de fingir os orgasmos, a sua vida deve ser um draama.

  20. olhe, a menina não percebeu nadinha do meu primeiro comentário, tá a ver? O que confirma que deve voltar a contactar os seus amigos de direita que não conhece…

  21. não conheço nenhum de direita que me chateie por questões ideológicas . era essa a pergunta do post ? penso que li bem desta vez. conheço vários de esquerda que amuam .e pronto , a minha veia de samaritana impede-me de dizer tudo aquilo que aprendi na vida e que desfaz as histórias da carochinha em que acreditam . o edén na terra é tão improvável como o nas alturas. acho que até mais.
    e não é um drama , é uma festa. não tenho inveja do pénis. gosto dele lá onde se encontra. e tanto me faz que tenha curva para a esquerda como para a direita , desde que seja imaginativo e trabalhe bem. os de esquerda dão mais trabalho de undercover. ficou claro , oui faço um desenho?

  22. eles não a chateiam, só a chamavam de tontinha quando vinha com ideias de esquerda, não é? Pronto, concedo que a menina ache sexy.

    Ôlhe, e a querida continua com problemas na pontuação, já viu? Que maçada….

  23. ai , é ? tenho passado bem a pontuar mal. os árbitros acham-me piada. porque será ? será por não ser mal disposta e enrezinada ? também tenho amigos gay , ateia sou às vezes , a maior parte do tempo até , vontade de poder nunca tive : caracteristicas masculinas no meu carácter não há. femininas empoladas também não…. nem preciso delas.
    aprendi a pontuar com o saramago , que é que se há-de fazer.? o saramago e o joyce..

  24. essa de pontuares como o saramago e o joyce arrancou-me a gargalhada da noite. És, como dizes, o máximo! :D :D

    (boa noite, e é bom saber que tens amigos gay :)

  25. pois sou . faço rir toda a gente. é esse o meu propósito. estava a ver que não o conseguia com um exemplar dos supra géneros , caramba! mais um desafio ganho.

  26. Ha para ai muita mulher que vive e pensa pelo estereotipo. Felizmente ha muitas outras que nao, sejam de esquerda ou de direita. Mas enfim, aqui o trend e um genero de esquerda chic que se veste nos melhores sitios, ai consumindo rios de dinheiro e os seus ordenados e depois tem uma “profundissima consciencia social”. Sapatos so prada e afins porque os outros sao feitos por criancinhas na china e coisas afins…

    Enfim um apurado sentido social que mistura as lojas da avenida da liberdade com o cool do bairro alto. Deve ser ver essas apuradas criaturas a fazerem voluntariado nas paroquias ou nos centros sociais, depois de noitadas no lux. Enfim ha gente que nao se manca mesmo.

    Espero que o comentario passe no crivo da censura de unhas bem arranjadas decerto.

  27. mulheres e homens
    que o são de corpo inteiro
    espirito aberto, livre
    sem complexos nem inibições,
    de si mesmo(a) e dos outro(a)s
    abraço
    luta continua

  28. Quando uma mulher supostamente de esquerda escreve um post tão cheio de preconceito, resumindo pessoas a estereótipos, seja o homem de esquerda ou de direita, devia pôr-se a milhas.

  29. Mulheres de esquerda têm uma tendência para parecerem francesas a discutirem. Perdem a sedução toda…tornam-se máquinas de discussão.

  30. Isabel,

    pela evolução dos comentários, o teu post confirma-se e ganha cada vez mais sentido: já estamos quase a chegar aos qualificativos histéricas malucas bla. Muito inteligente.

  31. Diz lá, se possível mais rápido do que a tua sombra, e as da direita? Amocham sempre, é? Ou vão a correr trocar de roupa para poderem usar a sua mais cara Intimissimi como argumento?

  32. TODAS as mulheres são LINDAS. Nem todas são inteligentes, nem todas são estúpidas… a mesma treta que os homens… não?

  33. E quando o gajo é de esquerda e odeia as mulheres de esquerda?
    E se o gajo se posiciona ao centro e odiando as de esquerda e as opostas, sentem desejo doentio por elas?

  34. Faltou só equacionar as duas restantes magnas questões, para mim aliás as mais interessantes, que são colocar a pergunta inicial quando:

    1º) Um homem de Esquerda odeia uma dama de Direita, pelo desejo doentio que sente por ela (a majestosa mas inibida, devota e convencional Esposa do seu Patrão? A requintada e espampanante dona da Relojoaria que fica ao lado do quiosque do café onde trabalha a sua Namorada?);

    2º) Uma mulher de Direita odeia um chavalo de Esquerda, pelo desejo doentio que sente por ele (e aqui os exemplos serão muitos e bastante clássicos…).

  35. é isso Sinhã…

    “mulheres e homens
    que o são de corpo inteiro
    espirito aberto, livre
    sem complexos nem inibições,
    de si mesmo(a) e dos outro(a)s”

    por isso, homens e mulheres livres
    a luta continua

  36. A questão é simples. O esquerdismo-feminista-gayzista-abortista faz mal à pele das senhoras:

    http://www.moonbattery.com/archives/2009/07/conservative_vs.html

    http://votingamerican.wordpress.com/2010/10/18/conservative-women-vs-liberal-women/

    -Ateia esquerdista-gayzista, pró-direito a matar vida intrauterina:

    http://espectivas.files.wordpress.com/2009/03/isabel-moreira.jpg?w=200&h=150

    -Cristã conservadora, defensora da vida:

    http://www.duke.edu/web/life/images/2006-2007/RebeccaKiessling.JPG

  37. Isabel,

    Quando os homens de direita odeiam as mulheres de esquerda, essas ateias histéricas, malucas, amigas dos paneleiros, odeiam mesmo essas mulheres ou o desejo doentio que têm por elas?

    Deve ser mesmo “ódio” porque os homens conservadores não são nada atraídos a “mulheres de esquerda” cujos orifícios foram mais visitados que a baliza do Portimonense.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.