5 thoughts on “Pilatos de mãos encardidas”

  1. “D. Afonso VI
    Rei de Portugal.
    Sexto filho de D. João IV e de D. Luísa de Gusmão.
    Atacado na infância por doença não identificada, fica mental e fisicamente diminuído.
    ……
    Um dos seus companheiros, na vida de arruaceiro que levava, António Conti, italiano de origem, insinuou-se-lhe de tal maneira que em breve passou a viver no Paço, a convite de D. Afonso VI e a ter influência nos negócios do governo do reino. O escândalo aumentou a um ponto que D. Luísa de Gusmão fez jurar herdeiro do trono o infante D. Pedro e António Conti foi preso””

    Afinal, a história repete-se. Plantou as cepas dos Oliveiras e Loureiros.
    Uma tragédia.
    Desgraçados.

  2. Excusatio non petita acusatio manifesta.

    Quando um PR, está a dar tantas explições, não será que a cabeçinha não descansa bem?.

  3. Agora que já temos aconselhamentos de brasileiros, franceses, alemães e irlandeses, o PR já nem precisa de conselho de Estado.

    Portugal, tal como há 37 anos no revolução dos cravos, somos alvo de chacota internacional, e nem damos por isso.

    Não passamos de uns suicidas. Nem é complexo de inferioridade que nos ataca de vez em quando.

    Somos mesmo inferiores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.