Acabaram as desculpas

Há muitas e excelentes razões para considerar que nas eleições de ontem em França e na Grécia o projecto europeu podia ter sido descarrilado, entrando-se numa fase de perigosa aceleração. Igualmente, há muitas e excelentes razões para considerar que podia ter sido salvo, ao confrontar os dirigentes europeus com escolhas duras que há muito deviam ter sido tomadas. Mas os eleitores de ambos os países falaram, e creio que tornaram a situação da Europa bastante clara sem dramatismos excessivos.

Na Grécia, a Nova Democracia e a UE receberam, à tangente, um mandato claro para darem uma última oportunidade ao memorando. Terão, do outro lado, um Syriza fortíssimo a fiscalizar todas as acções e resultados a partir de agora, aguardando serenamente que a receita da Troika falhe. Caso as negociações não produzam uma solução viável e a Grécia se afunde ainda mais na recessão, tanto Samaras como a UE não se poderão queixar da falta de aviso. A bola está, portanto, do lado de todos os que produziram o medo e as ameaças. Está na altura de mostrarem que conseguem.

Em França, o mandato é ainda mais claro. Com maioria absoluta, François Hollande tem agora todo o poder sem restrições de uma das grande potências da UE para conseguir impor a sua agenda à restante união. Só dependendo dele, está pois na altura de mostrar que consegue.

Quanto a Merkel, com o problema político grego mitigado ganhou tempo e caminho aberto para provar que a sua condução dos assuntos europeus é a mais correcta. Pode agora concentrar-se na gestão da crise espanhola, para de seguida se concentrar na crise italiana, para no final se concentrar na crise da Alemanha, para a seguir se concentrar, finalmente, na crise europeia. Está na altura de demonstrar a todos os que já viram que não consegue que estão errados. Boa sorte com isso.

One thought on “Acabaram as desculpas”

  1. interessante que a ilha da Europa seja, agora, não a Grécia, não a Espanha, não o RU mas a França…logo a principal aliada do centro do imperiozito em queda livre. Os franciús têm destas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.