Vamos lá a saber

Se Marcelo quer ser ministro da Educação, ministro das Finanças e Primeiro-ministro, quem deveremos contratar para ser Presidente da República enquanto ele está entretido a apaparicar o Mário Nogueira?

9 thoughts on “Vamos lá a saber”

  1. Concordo que o António Costa vá para Presidente, e fica o Marcelo como primeiro ministro,como nunca governou nada,nem uma junta de freguesia,assim ficava entretido 10 meses , a brincar aos desgovernos.

  2. Lucia: o Sócrates foi o 1.o Ministro dr Portugal com maior capacidade para governar e alterar o marasmo vigente. Sei que não consegues ver tal coisa… Há,infelizmente,quem não consiga ver um combóio, parado ou em movimento!

  3. Face à actual situação, com todos, mais ou menos, contra o governo: Presidente, partidos da direita e da esquerda, até algum PS, comunicação social, sindicatos, professores, enfermeiros, bombeiros, médicos, juízes, procuradores,etc., não sei se o primeiro ministro não deveria começar a pensar em eleições antecipadas? Era talvez maneira de saber o que pensa o eleitorado desta tropa fandanga que ataca o governo por tudo e por nada (reconheço que por vezes com alguma razão), muitas vezes em defesa dos seus interesses, poucas vezes em defesa dos interesses do país. Não sei não, mas não seria um a hipótese a considerar?

  4. eleições antecipadas por causa da função pública ? os lordes mandam mesmo , puxa. privatizem é tudo , para ver se alguém os põem a trabalhar e em silêncio. uns idiotas sem noção de nada de nada.

  5. “está entretido a apaparicar o Mário Nogueira?” Não estará antes a preparar o terreno para Rui Rio?
    Não estará antes a evitar o regresso de Pedro Passos Coelho? Não estará antes a tentar que António Costa não tenha maioria absoluta?????

  6. O que eles estão todos é , consciente ou inconscientemente, a tentar acabar com a geringonça, sem, no entanto, nenhum deles saber, honestamente, qual a alternativa capaz de, no momento actual, servir melhor os interesses do país. Só o eleitorado poderá aclarar o problema, democraticamente, para o bem, segundo uns, ou para o disparate, segundo outros. Há exemplos recentes.
    .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.