Trânsitos solares

Interrogações que transitam de 2008 para 2009:

– Aquilo no BCP, quem é que roubou o quê a quem e quanto?
– António Marta continua incomunicável?
– Tirando Cavaco Silva, haverá algum português que tenha acreditado nas declarações do Dias Loureiro?
– Quem foram, afinal, os deputados do PSD que se baldaram à votação e que raspanete Ferreira Leite terá passado aos miúdos?
– Se Carlos Cruz for condenado por pedofilia continuará a aparecer na RTP Memória?
– Pinto da Costa é mesmo mais forte do que o Ministério Público?
Quo vadis Paulo Portas?
– Sem o Louçã, quantos minutos demora até o BE desaparecer em guerra civil?
– Se um militante do PCP entrar numa floresta, e ficar por lá até ter a certeza de não haver ninguém por perto, continuará a acreditar no comunismo?
– Há algum político português que consiga fazer-se respeitar pelo Jardim?
– As casas dadas pela Câmara Municipal de Lisboa, ao longo de décadas, para pagar favores políticos e pessoais vão permanecer com os beneficiários?
– A corrupção que grassa nas autarquias, seja nas licenças de construção ou nos concursos de admissão de pessoal, vai continuar impune e desavergonhada?
– Será que há alguém na TVI que convença alguém da TVI a nunca mais, mas nunca mais, convencer o Eduardo Moniz a entrar em brincadeiras promocionais da Gala de Natal?
– Apesar da merda toda que tem feito com disciplina e afinco, irá o Bento papar o título e ainda ficar a pensar que teve sempre razão?
– Assistiremos ao merecido despedimento de Scolari antes de acabar a sua primeira época no Chelsea?
– Quando é que veremos um preto retinto a singrar num qualquer cargo de responsabilidade na política portuguesa, ou na administração pública, ou no empresariado, ou na investigação?

18 thoughts on “Trânsitos solares”

  1. Caro Valupi (gostava bem mais de o tratar pelo seu nome),todas as interrogações estão bem feitas,na minha opinião,excepto uma.Trata-se da referência ao BE que ,tal como as feitas noutro local sobre a luta dos professores, denota a dificuldade que tem em tratar assuntos que não domina.Para qualquer pessoa que conheça minimamente esse movimento político do qual sou simpatizante e autarca eleito como independente(fica aqui referido o conflito de interesses)achará a sua opinião-pergunta no mínimo risível.
    Pode e deve criticar a acção política do BE mas não fale da vida interna de um partido que,ao contrários de outros,nunca teve telhados de vidro.Fosse a democracia praticada no país como o é dentro do BE e estaríamos bem melhor.

  2. Mas a «lei da vida» ainda vai sendo como diz o Valupi acerca do Louçã e do BE. Por ironia, quanto mais perfeita pareça a “coisa”, mais rapidamente se desmorona ou preverte. Francisco de Assis parecia ter feito uma comunidade tão linda!Tão fraterna!Morreu e logo tudo virou uma refinada hipocrisia. Até o nosso Santo António foi lá para Itália desmacarar aquela «merda»…
    Bem mais perto, temos Lenine e as bestas que lhe sucederam.
    Mas isto um dia há-de correr melhor. Porque não?
    Ó Valupi, deixe o meu FCP em Paz! Cadé os outros «pintos da costa»? Já se esqueceram dos argumentos que o Santana Lopes deu, na TV, para pedir a demissão de presidente do Sporting? O que disse ele do que se passava no famoso Canal Caveira? Santana disse, para quem o quis ouvir, que «não tinha fígados» para fazer o que era costume fazer-se quando se exercia aquelas funções… Mas, de repente, é tudo só pras bandas do Pinto da Costa e arredores!
    Sou suspeito, não é? Mas pense um bocadinho Valupi…

  3. és brilhante amigo!

    (no fut é que não tenho clube, e também não vejo a não ser quando é guerra minha, mas claro que sempre gostei da cara do Bento, está lá todo, às vezes demais, é guerreiro – mas não tenho visto jogos nenhuns, e não quero nenhum espanhol campeão cá, javardo ibérico mas endovélico)

  4. quanto a isso do Bloco, sobre a vida interna não me pronuncio, saí do Bloco há dois ou três anos já nem sei, – sobre o lado externo não há dúvidas de que o Louçã foi o único político de primeira linha que antecipou publicamente os riscos deste cenário de crise, há anos, lembro-me bem de conversarmos sobre isso, partilhávamos as mesmas preocupações, o que me preocupa é que não vejo soluções criativas, nada que me surpreenda e ponha a pensar,

    se calhar aquilo desmoronava sem ele sim, mas é uma tristeza subscrever isto

  5. Há algum político português que consiga fazer-se respeitar pelo Jardim?

    Há aqui um mistério qualquer que não passa pelo respeito.
    Todos falam alto e grosso até à conversinha de pé de orelha com o Jardim. A partir daí, adormecem.

    Qual o poder das palavras mágicas?

  6. Caro Valupi,

    em primeiro de tudo, um bom ano, o que é desejo esperançoso, pois todos dizem que é desta que vamos pelo cano abaixo… esperemos que não, pois se resistimos aos Romanos, aos Filipes, ao Napoleão e ao Salazar, já temos vacinas que cheguem.

    Mas não sei como responder a tantas e tão interessantes questões, mas, cá para mim, para além das trapalhadas em que a Justiça, ou melhor, alguns dos seus agentes se meteram e que vão estourar-lhes(nos) na boca, há ainda mistérios insondáveis, como o do Jardim ter respeito a alguém, a excelência como programador do José Eduardo Moniz, ou o Bento papar o campeonato, já quanto ao comunista na floresta, posso afiançar-lhe que continuará a acreditar mesmo que tenham desaparecido todos, pois aí viverá o comunismo puro – dividirá tudo com ele mesmo, quanto aos pretos chegarem ao poder cá por casa, mais fácil será a um camelo passar pelo buraco de uma agulha…

  7. Mais umas perguntas:

    A que se deveu a constante distracção e desgoverno do BdP sob o governo de Constâncio?

    Porque se não demite Constâncio?

    Porque sabemos tão pouco sobre o que se passou no BCP, BPN e BPP, a que o governo tem dado a mão sem se explicar nem justificar perante o país?

    Porque não actua Cavaco nem ninguém em Portugal contra o estatuto da Madeira que, em um terço dos seus artigos, é reconhecida e confessadamente ilegal e inconstitucional (Expresso, 03Jan09, p. 5)?

    Porque saiu Cavaco do caixão em que jazia e tentou por todos os meios torpedear o novo estatuto dos Açores porque, num dos seus artigos, previa que o PR ouvisse a Ass Regional antes de a poder dissolver?

  8. Caro Valupi, pelo que leio as férias foram boas para ti. O “PR” mais o “JPP” e o “ir a votos” são fruto de uma boa forma. Das interrogações com que transitas de ano só posso opinar sobre o Bento, quanto ao mais o meu tribunal não tem competência.
    É na realidade um bom mistério, creio que geral, como é possível um tipo que fala como gravador avariado (ou são os restos da língua espanhola que julga saber que o entopem) e a quem os neurónios tiraram férias permanentes, ser líder de uma equipa de primeiro plano nacional? Quanto ganha o senhor? Quanto deve o clube?
    Será possível manter os níveis de salários praticados nos três grandes clubes deste pobre país? Que raio de gente é esta que considera normal uma equipa no mesmo nível de competição ganhar o mesmo (toda ela), ou menos, do que um só jogador do Benfica, Sporting ou Porto? Há alguma verdade desportiva, moral ou ética em ganhar um campeonato com este desnível de valores? Nas corridas de cavalos o peso que cada um carrega é o mesmo. Até na fórmula 1 a potência dos motores tem limites.
    Mistérios de uma classe em ciclo regressivo?
    Votos de um bom 2009.

  9. está primeiro esperam que degrade e só depois descem as taxas, ao invés de descer as taxas primeiro para estimular a retoma. Porque é que pagamos a estes gajos?

  10. é por causa da imparidade euro/dólar que isto desencadeou, para fazer subir o preço do barril e reforçar o dólar aumentando a procura,

    diminuir a tensão na zona é baixar a taxa de juro do BCE assassino

  11. Zé Coimbra, um dos meus nomes é este: Valupi. Espero que não sejas contra a heteronímia.

    Quanto a defenderes que só devo falar do que domino, concordo plenamente. É por isso que falo do que penso.
    __

    Mario, então, mas como é?! O mal dos outros legitima o nosso? Ou essa será, afinal, uma forma de reconheceres que o Pinto da Costa é um escroque, embora nada deva ser feito porque andam todos ao mesmo?…
    __

    Z, se nem o Louçã tem soluções criativas, avança tu com elas. Não és menos do que qualquer outro.
    __

    M, até agora, o único que não adormeceu foi o Sócrates.
    __

    AChata, talvez não sejam eternas, nestes casos.
    __

    João, também andas ao mel?
    __

    teofilo m., muito obrigado. Desejo que tenhas um 2009 que produza boas e belas memórias.

    Quanto ao comunista, estou comprador da tua versão. Quanto ao preto, temos de esperar que o BE ou o PC dêem o exemplo. Porque será que ainda não apresentaram ninguém?…
    __

    Nik, boas perguntas. Aliás, a ideia era essa, a de que não faltam perguntas.
    __

    ramalho santos, também gostava muito de saber quanto ganha essa gente toda. A ideia de uma limitação dos salários é bem interessante, de facto. Aliás, a ideia do amor à camisola é a que melhor corresponde ao sentimento do adepto, embora também tenha consequências disfuncionais.

  12. mas prefiro muito mais aqui do que lá, ou noutro sítio qualquer, partido ou completo, incluindo o parlamento, vai-se de mascarilha e florete e é muito mais eficaz, a potência do gratuito é infinita

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.