Levar a luta mais longe

.

Fenprof promete voltar a encher a Avenida da Liberdade no dia 2 de Abril

Fonte

__

Esta ideia estrambólica de achar que basta encher a Avenida da Liberdade para ter razão só será confinada ao seu populismo carnavalesco quando alguém se lembrar de encher a A1. São trezentos e três quilómetros de boas rectas e suaves curvas, oferecendo sete áreas de serviço e duas áreas de descanso. A taxa de portagem para os manifestantes, de acordo com o cálculo da altura do veículo medida à vertical do primeiro eixo e seu número total de eixos, parece ficar em conta, não sendo impeditiva da adesão suficiente para o efeito desejado. A Fenprof, sozinha, consegue produzir o espectáculo desde que tenha o cuidado de o lançar no Facebook com uma frase bem esgalhada. Depois bastará meter uma cunha para Cavaco apelar a um sobressalto rodoviário aquando da próxima actuação no tour Magistratura Reactiva 2011. E toma lá disto, ninguém resiste ao poder da auto-estrada.

Qualquer dúvida acerca da exequibilidade do plano, João Pinto e Castro explica.

21 thoughts on “Levar a luta mais longe”

  1. Aí está uma boa ideia – podiam fazer a manifestação no sentido sul-norte e a contra manifestação no sentido norte-sul. ganhava quem conseguisse ocupar também o santuário de Fátima…

  2. A Fenprof enche o quê? Nem com os pensionistas e idosos a fazer de stôres. Ou m eengano muito ou vai-lhe acontecer como aquele pessoal que tenta lançar uma vez a bola ao cesto, encesta e fica com uma % de êxito de 100%. Mas, logo na segunda tentativa a % baixa para 50%. Pode haver muitos autocarros mobilizados, mas o espírito picnicão já se desvaneceu de vez.

  3. Querem que o PS não ganhe, edie. Por isso, toca a fazer agitação social.
    Ou então, os tipos das empresas de autocarros não lhes devolviam o dinheiro da reserva.

    Olha, é uma das duas.

  4. ANIPER
    Mar 24th, 2011 at 20:01
    Se mais alguma coisa fosse necessária para classificar a “oposição que temos” (ao fim e ao cabo, pelo menos durante mais alguns meses, ainda teremos de suportar as suas “canalhices”) nada mais seria necessário do que aquilo que acabo de ouvir, enquanto conduzia, na “nossa” Antena1!

    Impante de orgulho e cheio de incontida alegria, o locutor anunciava que todos os partidos se tinham unido para pôr termo à célebre “avaliação de desempenho” dos professores!

    Isto é, ainda não tinham decorrido 24 horas após a dramática demissão de José Sócrates e já a miserável oposição que temos, da extrema-esquerda à extrema- direita, iniciava a mais despudorada e infame caça ao voto!

    Que se lixe o gravíssimo momento que o país atravessa. Agora do que se trata é de não perder os votos que possam se ganhos. Estão à mão os professores que tanto barulho fizeram contra uma medida que mais não visava do que distinguir o que deve ser distinguido?! Vamos a eles! Para começar, tomem lá este rebuçadito e não se esqueçam de nós quando chegar o momento de pôr na urna o vosso votozito.

    Pobres e indignos professores serão os desta pobre terra se nem sequer forem capazes de perceber o alcançe desta miserável e porca jogada. Pior que isso, pobres dos nossos filhos e netos que tiverem a adesgraça de cauir nas mão de tal gente!

    2

  5. estou a rir-me, diabolizaram os professores, portaram-se como sociopatas, e agora estão com medo que o fogo que atearam lhes chegue ao cu? Será que ponho acento? Pois vai chegar, claro.

    quanto ao buraco do bpn nacionalizado pelo ps com maioria absoluta, que redundou no fiasco da não-venda há pouco, nada. Claro, com as fortunas dos poderosos é melhor não mexer, né? Entendo-vos, poltrões do costume.

  6. Nem sei o que diga a este mentecapto que se identifica com uma sinalefa que muito se aproxima da suástica! Gostos! Benza-te Deus e não te lamba o gato!!!

  7. não digas nada maiúsculas, fala-me antes de quantos milhares de milhões de dívida pública foram emitidos nos últimos 12 meses. Sabes? Sabes para onde foram?

    se souberes responder alguma coisa de jeito diz, caso contrário fala por ti, ou melhor: pelo teu sistémico.

  8. hum, abole-se a avaliação de desempenho e retomam os 98% de excelentes com prémios garantidos e evolução de carreira automática.Percebo. E dinheiro?

    E, alef, não, não são os poderosos que estão a ser fodidos neste momento.
    Eu, que não tenho nada de poderosa e não sou girl do PS, já estou a pagar na pele.

  9. claro que não são os poderosos que se lixam Edie, esses foram salvos pela nacionalização do bpn, era aí que eu queria chegar. Bem, um ou outro, lá das bandas do bpp, terá tido azar. E tudo isto ainda é a ressaca da maldita invasão do Iraque de 2003, agravada agora pelo sonho imperialista da Alemanha, e pela insídia do dissenso: dividir para reinar.

    Recordo-te o Alfred L. (I, Robot – Isaac Asimov): the three laws are perfect and the only outcome possible is … Revolution.

    Bem, e, como podes imaginar: xonex.

  10. bom dia!

    Não foi bem de embalar Edie, foi mais de acordar. Não tarda muito eu vou publicar um ‘plano’, a simbólica de Portugal do século XVI encaixa maravilhosamente nos modelos matemáticos da morfogênese (este novo sotaque dá-me um baque) mas é um plano em aberto, o único que me satisfaz para dar espaço ao futuro, onde estão os filhotes da Susana. Lá saiu mais um paper, Edie.

    Por favor meninas não se ponham à pantufada.

    ‘Eles’ estão a fazer acontecer o que sucede há muito ou não está lá o Borges no fmi com o dossiê todo preparado?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.