Falar Verdade aos Portugueses – Florilégio

O Presidente da República preferiu esta sexta-feira não comentar a «corrida» dos portugueses às lojas do Pingo Doce, no dia 1 de maio, considerando que «não deve tomar posição» quanto «à decisão de uma empresa e dos consumidores que decidiram aproveitar a promoção».

Salientando que não teve a «oportunidade de ver as imagens», mas leu «o que aconteceu»

Fonte

2 thoughts on “Falar Verdade aos Portugueses – Florilégio”

  1. Foi impressão minha, ou a rapaziada do Pingo Doce ainda não percebeu que deu uma boa oportunidade para os tugas ensaiarem a onda de tumultos que se verificará nos hipers quando a malta perceber que não tem dinheiro para pagar bens de primeira necessidade? Nas palavras da criatura, os consumidores irão decidir nessa altura aproveitar uma mega-promoção a custo zero. Aí sim, será uma mega-invasão, sem marketeers, nem promoção.

  2. Será que a Maria… também foi fazer compras ao Pingo Doce. Com umas pensões tão miseráveis o Aníbal deve-lhe ter pedido para aproveitar…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.