Vinte Linhas 331

O vómito algarvio ou segundo caso «very light»

Corria o ano de 1996 quando na Final da Taça de Portugal no Jamor um «very light» atirado de uma claque benfiquista atravessou o relvado e atingiu o peito do sócio sportinguista Rui Mendes destruindo-lhe a traqueia e provocando a sua morte imediata. Treze anos depois no Estádio do Algarve, na Final da Taça da Liga, foi o árbitro setubalense que atirou um «very light» ao peito do jogador Pedro Silva assinalando uma grande penalidade inexistente e expulsando o mesmo jogador. Como o adversário do Sporting não conseguiu o golo, o árbitro «chegou-se à frente» e resolveu a questão. No primeiro caso a FPF foi condenada a pagar uma indemnização pelo Tribunal de Oeiras e o autor material do disparo do «very light» foi preso e condenado mas depressa fugiu de uma prisão de alta segurança. No segundo caso o árbitro não vai ser castigado e o clube vencedor festejou a vitória como se a mesma fosse legítima. Não estranha num clube que celebrou o centenário no ano em que fez 96 anos e ostenta na camisola o símbolo de 31 campeonatos quando são apenas 28 uma vez que as Ligas de 1935 a 1938 foram torneios privados, particulares e onde os clubes entravam por convite; ao contrário do Campeonato de Portugal, único torneio de futebol em Portugal que atribuiu o título de campeão nacional entre 1921 e 1938. Na verdade foi a camisola do jogador Di Maria do Benfica a agitar-se (a papoila saltitante) que marcou a grande penalidade. Tal como o falso centenário em 2004, tal como os três campeonatos fantasma de um torneio que se realizava nos domingos livres entre as eliminatórias do Campeonato de Portugal. Este segundo caso «very light» é um vómito mais sobre este tão pobre futebol português.

23 thoughts on “Vinte Linhas 331”

  1. Força jcf! Arreia nessa canalha! Que nunca as mãos te doam!
    Mas convenhamos que o Sporting perdeu a taça da cerveja por os seus futebolistas não saberem marcar penáltis.

  2. O árbitro errou e parece-me pelas imagens na televisão que foi um erro razoável e desculpável. O homem já reconheceu que errou.

    O que eu acho espantoso é o aplauso à atitude do Pedro Silva por parte de dirigentes do Sporting. O Doutor Rogério Alves, aquele senhor tão bem posto e que fala tão bem, veio dizer que achou aquelas atitudes normais e que nem admite que punam o rapaz disciplinarmente. Se, num dia longinquo, acontecesse o facto absolutamente inédito e espantoso de algum árbitro errar a favor do Sporting, o senhor iria assobiar para o lado.

    Que os adeptos digam estas coisas, já é normal. É suposto que estejam na bancada mesmo para essas coisas, nomeadamente para compararem o caso de uma morte com um penalti mal marcado. Portanto, nada a dizer sobre o post do JCF.

  3. Prova que foi premeditado.
    É que assim ainda corres o risco de te chamarem imbecil^2, como tanto gostas de chamar a quem não prova, neste mesmo espaço, as (alegadas) falcatruas do (teu) grande e querido líder.

  4. A irracionalidade das discussões sobre futebol têm exemplo perfeito neste post. Toldam-se os espíritos mais iluminados e a vileza e baixo nível descem à terra.

  5. Não posso acreditar que se venha aqui discutir um vulgar acidente de um jogo de futebol

    o erro de marcação de um penalty duvidoso

    com estes adjectivos e um rememorar de histórias infelizes!!!!

    haja bom senso amigos!

    abraço

  6. O Albano julga que vem para aqui falar em «irracionalidade» dos outros mas irracional é ele pois não viu que o pretetxo foi o do penalty fantasma mas por ele eu cheguei à morte do Rui Mendes que foi assassinado em 1996 e a FPF só pagou a indemnização à famílai em 2004 depois de ter recorrido a todos os expedientes dilatórios. E o Cristiano Ronaldo tirou fotos com o menino indonésio mas nunca se preocupou com o menino do Luso, o filho de Rui Mendes. Irracional és tu…

  7. O JCF é um sportinguista doente. Acompanho-o no clubismo e no sportinguismo, que só são irracionais para quem lhes prefere coisas tão sãs como papar hóstias, embebedar-se ou snifar coca. Desacompanho-o na doença futeboleira, que é feia e má. Este post é mais uma manifestação de clubismo patológico, sectário e fanático, que leva o seu autor a dizer e insinuar barbaridades. Os bons, as vítimas, são o Sporting. Os maus, os algozes, são o Benfica, os árbitros, a FPF e o Cristiano Ronaldo (parece que o Saramago não jogava futebol). Ganda cabeça de taco.

  8. O meu texto de irracional não tem nada: parte de um facto recente e atinge a memória dolorosa de um caso de 1996. Se tu tivesses visitado como eu a família do malogrado Rui Mendes para fazer uma reportagem perceberias melhor o problema. Ambos os tiros atingiram o peito – um para matar, outro para derrotar. Agora vir falar do Saramago (que por acaso é do Benfica) não vem nada a propósito. Ele só apaga dedicatórias, não altera resultados para salvar a época de uma equipa que na Taça UEFA perdeu 11 pontos em 12 possíveis.

  9. Só que este very light que atingiu o Pedro Silva no peito fez ricochete e atingiu também o árbitro que tal como não viu o penalty, também não viu, nem sentiu o ricochete do very light…do Pedro Silva.

  10. Calimeros, calimeros, calimeros, ou o clube mais ridículo do Mundo.Sempre.

    Sempre que o Sporting Clube de Portugal é prejudicado com uma decisão de arbitragem, cai o Carmo e a Trindade. Já se sabe. É assim há muitos anos, desde o início da história do clube.

    O árbitro errou ao assinalar a grande penalidade? É óbvio que sim. Tal como errou ao não mandar Polga tomar banho mais cedo, e mais ainda, em deixar que alguém mais especializado em artes marciais, provocações e teatro do que futebol, ficasse em campo até ao final do jogo. Mas é claro que o lance que merecerá toda a espécie de crítica será aquele que prejudicou o clube de Alvalade. E o pior de tudo é que a coisa ocorreu num jogo frente ao Sport Lisboa e Benfica e, pior ainda, valia uma taça.

    Um pouco de história

    O clube que foi fundado com o propósito de roubar o protagonismo que o Benfica vinha ganhando no futebol lisboeta, depois de aliciar e recrutar os seus melhores praticantes, cedo se iniciou em comportamentos que redundavam numa espécie de esquizofrenia paranóide face ao rival. Não havia um confronto vencido pelos encarnados que não merecesse acesa contestação por parte do clube do Visconde de Alvalade.

    Logo ao quarto confronto entre Benfica e Sporting, após um penalty pretensamente mal assinalado por um árbitro inglês e cuja conversão deu a vitória aos encarnados, os leões indignam-se e desistem do campeonato, isso apesar da atitude cavalheiresca do Benfica que declina o direito ao golo e consequentemente recusa a legitimidade da vitória.

    Mas há muitos outros episódios em que os sportinguistas, sentindo-se injustiçados, optam pelas faltas de comparência, ou pelos abandonos de campo a meio dos jogos.

    Claro que quando as decisões polémicas eram em seu benefício, os procedimentos não coincidiam propriamente com este padrão de comportamento, bem pelo contrário. Há um episódio pitoresco, ocorrido num encontro frente ao Cruz Negra, em que a equipa sportinguista obtém um golo na sequência de uma tabela com uma das árvores plantadas em redor do recinto de jogo. A comunicação que o clube mais tarde produziu em resposta a toda a polémica e discussão que naturalmente este lance provocou, foi a seguinte: «1º – O referee não apitou e, como tal, o jogo devia continuar; 2º – Em igualdade de circunstâncias, quando a bola bateu nas árvores do lado do campo, caindo na volta dentro do jogo, não era considerada fora.» *

    De volta ao presente

    Há, portanto, como que uma idiossincrasia genética na instituição que explica toda a bizarria a que se assiste desde Sábado passado. A tese, que está a ser veiculada por muitos, de que o árbitro auxiliar teria informado Lucílio de que não era penalty, numa tentativa óbvia de produzir a maior suspeição possível – transformar o erro involuntário em voluntário – chega a ser risível.

    Alguém se recorda das reacções que os responsáveis leoninos tiveram aquando daquele penalty assinalado na sequência de um autêntico mergulho de Silva na relva da Luz, na época 2003-2004? Ou daquele que terá sido o penalty mais grotesco da história do futebol português relativamente a uma pretensa falta sobre Jardel na época 2001-2002?
    Os responsáveis leoninos esquecem-se até de alguns incidentes engraçados, ocorridos durante o percurso da equipa até à final algarvia, como aquele golo obtido num fora-de-jogo de quilómetros em Vila do Conde.

    Por último, há uma reflexão pertinente a fazer. Lucílio Baptista é um daqueles árbitros que se formou à sombra daquilo a que alguns (sportinguistas também) chamaram de “sistema”, algo que tem merecido o maior alheamento estratégico por parte dos actuais dirigentes. Portanto, há em tudo isto, uma inevitável e profunda ironia.”

  11. José Francisco, não concordo nada com a comparação.

    uma morte é uma morte, ainda por cima da forma como ocorreu a de Rui Mendes, que apenas estava nas bancadas a participar, naquela que devia ser a festa do futebol.

    um erro de arbitragem nunca é um caso de vida ou de morte, mesmo que o árbitro seja useiro e vezeiro nessas habilidades, como é o caso.

    em relação ao Pedro Silva, acho que ele devia escolher outra modalidade, tal como o Derlei, talvez luta livre… e está longe de merecer qualquer defesa neste caso.

  12. Perguntas Avulsas
    1 – Quem levou um DVD ao ministro do Desporto com imagens de alegados erros premeditados que o prejudicavam irremediavelmente e que feriam de morte a credibilidade do futebol?
    2 – Quem ia fazer, supostamente, uma queixa-crime contra um arbitro?

    Espero que sejam roubados em todos os jogos até ao final do campeonato. Que em todos sejam assinalados, mal, penalties e que percam ou empatem esses jogos devido a esses erros.

    Quero ver o orelhas presidente a espumar pela boquinha de raiva…

  13. Tu que te escondes atrás das «bolas» não percebes nada disto. O Sport Lisboa e Benfica foi fundado em Setembro de 1908 e o Sporting Clube de Portugal em Julho de 1906 – logo não foi buscar jogadores ao Benfica coisa nenhuma. Não sabes nada da História do Desporto em Portugal. Cala-te.

  14. E tu ó calejado, és calejado onde??? Na cabeça? Sabes que não há ministro do Desporto em Portugal ou pensas que há??? Não sabes que existe apenas o secretário de Estado??? Em que submundo é que vives ó calejado???

  15. Oh JCF não foste muito feliz na comparação com o very light, mas pronto é o teu coração sempre sempre a palpitar por uma boa polémica.
    Agora alguns comentários de bolas a mostrar ignorância e sectarismo então é demais!
    Quando alguns jogadores do Sport Lisboa (e Casa Pia!) sairam para o Sporting CP, foi por estarem fartos de misérias e o Visconde até lhes dava um banhinho quente, um luxo!!!
    Quanto a desistências e falta de fair-play não são exclusivo dos leões, os expatriados para Benfica tambem usavam muita violência no jogo da bola e assim ganharam muita coisa, chamavam a isto mistica.
    José Guilherme

  16. Imbecilóide-Lagarto jcf, tira as palas, anda lá

    Podia tar aqui a escrever parágrafos e parágrafos ácerca do desportivo do lumiar, do ridículo do teu clube que foi sempre das finais que já perdeu, dos títulos que já ganhou (são quê, um terço dos do slb?), de jogadores como sá-porradanumselecionadornacional-pinto, jardel-penaltyridículo, jorgegonçalves-criminosos-sousacintra(sim, eu sei q tive lá o vale dazevedo, mas esse foi preso e ainda hoje tá a pagar por isso, agora os teus fugiram tipo a felgueiras….)

    Sport Lisboa e Benfica
    Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
    Ir para: navegação, pesquisa
    A edição desta página por usuários não-cadastrados está desabilitada devido a vandalismos recentes.
    Se não puder editar esta página, discuta sobre o seu conteúdo na página de discussão ou faça login.
    Benfica

    Torcedor Benfiquista
    Mascote Águia Vitória
    Fundação 28 de Fevereiro de 1904
    Estádio Estádio da Luz,
    Lisboa
    Capacidade 65400
    Presidente Luís Filipe Vieira
    Treinador Quique Flores
    Competição Primeira Liga
    2007-2008 4º da BWIN Liga
    Website slbenfica.pt

    O Sport Lisboa e Benfica é um clube multidesportivo ecléctico sediado em Lisboa, um dos maiores e mais significativos de Portugal e um dos mais prestigiados a nível mundial. As estimativas em relação ao número de adeptos apontam para cerca de 14 milhões espalhados por todo o mundo[1]. Segundo o Guiness, o Benfica é o clube do mundo com mais sócios, cerca de 170.000 [2].

    História

    Os Primeiros Anos
    Em 28 de Fevereiro de 1904, um grupo de ex-alunos da Real Casa Pia de Lisboa (24 elementos de onde se destacava a figura de Cosme Damião), criou, nas traseiras da Farmácia Franco, na zona de Belém, o Sport Lisboa (com uma única secção, a de futebol). Nessa reunião histórica, ficou definido que o novo clube jogaria de vermelho e branco e que teria no emblema uma águia e o moto “E Pluribus Unum”.

  17. E em 1908 sem ter campo e séde, e os jogadores a desertar, Cosme Damião apanha o eléctrico para as portas de Bemfica e dirige-se ao Sport de Benfica, que se dedica ao ciclismo e festivais de sports e pede-lhes para serem a secção de futebol do clube. Estes aceitam e depois de muita arruaça da parte dos inquilinos, aceitam fundir-se e formar novo clube: Sport de Bemfica o Sport de Lisboa.
    Se não fosse o grupo de Benfica absorver os sem abrigos de Belem nunca existiria o SLB. É claro que os viscondes, pessoas com outras posses organizavam chás dançantes, jogavam law-tennis e davam uns pontapés na bola, indiferentes aos pobretanas.
    Em resumo: para o bolas. os ricos é que tinham inveja dos pobres, ser rico ou remediado não é condição digna de emparceirar na alta roda do pontapé da bola.
    José Guilherme

  18. Penso que depois de ler tudo isto, para quê mais comentários?
    Todos se queixam do mesmo, todos tem razão nos seus argumentos.
    O que será que estará errado ?
    Não será a nossa irracionalidade para com este fenómeno, que nos leva a agir desta maneira?

    Toda a gente crucifica o árbitro. E se o homem se enganou pura e simplesmente, eu estava a ver o jogo na sic e ouvi o comentador no mesmo instante dizer que tinha visto a bola tocar no braço do jogador, só não sabia se era motivo para penalty.
    Depois das repetições mais nenhuma hipòtese se colocou além de ser roubo…

  19. Eu não sei o que é mais ridículo, se a comparação entre a morte de uma pessoa e um lance de um jogo de futebol, se os preciosismos históricos que não vêm ao caso, se as respostas aos comentários dos leitores. É difícil encontrar alguém mais irritante e que me mexa com os nervos do que um sportinguista doente. E eu sou uma pessoa bastanta calma.

    (Até tenho medo do que vem aí depois de escrever isto)

  20. Sem documentos não há história (só lenda) e antes de 1908 não há nenhum documento a referir o Sport Lisboa e Benfica que só nasceu em Setembro desse ano. Não percebr isto é não perceber nada. 1904 e 1906 são as datas de nascimento dos outros clubes que deram origem ao SLB. Safa!

  21. Não te esqueças oh bolas! que a Wikipedia não tem qualquer credibilidade junto de quem quer que seja. Tudo o que lá ver tem que ser tratado com pinças como quem mexe num caixote do lixo. Eles podem escrever o que quiserem mas não alteram a verdade. A verdade da idade verdadeira do SLB (1908) e dos campeonatos falsos entre 1935 e 1938 pois chamam campeonatos aos torneios privados e particulares chamados «LIgas» enquanto o Cameonato de Portugal foi diputado emtre 1921 e 1938. Oras bolas, não percebes nada disto…

  22. Ó JCF Pá… Porra!!! Então não te lembras do Orelhas do Benfas fazer um DVD para ir entregar ao Secretário de Estado do Desporto? Crl pá anda lá com o azedume que eu sou leão!!!!

  23. ehehehe, eu n percebo nada disto, já tu….daqui a bocado o zbortem tem mais campeonatos e taças que o maior…enfim.

    outra ironia…já reparaste? se assim é como dizes, q o recreativo do lumiar até é mais antigo….entao,levou mais tempo a conquistar, tipo…1/3 dos canecos do maior?!

    clube mais ridículo do Mundo! Sempre!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.