Sobre uma paisagem de Cesare Novi

Turismo de habitação, agricultura
Nas janelas abertas à ventania
Quem chega a este cabo não procura
Porque descobre o alfabeto da alegria

O caminho vai dar ao arco das piçarras
No meio ficam as casas do caseiro
O mar imita o som das guitarras
Que entra na porta aberta do celeiro

Para dar ao tempo a luz da melodia
Que tem no mar o foco da vertigem
Península do sossego onde acaba o dia
Que tem na madrugada a sua origem

Aqui o tempo suspende os segredos
Do viajante que sente a serenidade
Deixa na mala a angústia e os medos
Entre o verde e o azul tudo é verdade

8 thoughts on “Sobre uma paisagem de Cesare Novi”

  1. eu muito gosto da palavra piçarras – faz cócegas na língua e também nos olhos.:-)

    mas gosto bem mais disso de deixar na mala a angústia e os medos. :-)

    (já apanharam os bandidos?)

  2. se têem roubado a formula da tua poesia, tinham prestado um grande serviço à humanidade. oh pá! pneumonia tamém rima com ventania.

  3. mais publicidade encapotada aos teus amigos da allarts. olhas para uma naifada do novi e imaginas-te no cabo da roca com o mar a tocar guitarra acompanhado de ventania. pensamento saloio expresso em poesia rústica da escola da benedita, mais uma verruga poética.

  4. ò zeca, ó zeca galhão, tô sepixelesse, pá, és um iscravu da rima, meu, olha pá fize uma létura atenta da tua carrpintaria istrofica pá e deparreime com o faquetu de cu mar não imita nada pá, o mar é imitadu pá, tas a verre a cena bumbo, não çei a ca mar fostes pá, purque pró gaju imitar as corrdas da guitarra pá, não pode çer mar, meu, deve çer charcu ou algu cu valha, mas cómo tu tense a mania da grandeza, çe calhar cunfondes mar com charcu ou rio, tás aver, não queres tu dizer lagoa, uma daquelaspóssas dágua ca deves ter vistu nas tuas andanças á borlió das camaras e o catanu pá?ó pa, o qué cu peçoale não procura pá, e o qué eça treta do alfabetu da alegria, ó meu, a alegria não tem passus pá, é um consseitu abçolutu tas a verre, orra o alfabetu tem moitas letras pá, nãoperssebu atua comparassão, topas meu?óve, e depois aquela coisa da península do sossegu, ó pá, tu cuida-te, tu cuida-te, pá, atão, como é que pode ser uma península de sossegu çiá ventania, sons de guitarra, ó pá, da certeza que tu não fostes á çarveja, hein, ó benfiquista, BENFiQUISTA, istu não é uma verruga puética, pá istu é uma amóstrra de soltura aguada meu, contradissões sobre contradissoes, safadu.

    Entrei no citrohein
    Abri a porta
    Estava ventania
    Apanhei uma pneumonia

    Bairru alto
    Ilha do ssosego
    Á noite
    Local de enredo

    A mulher quer festa
    Mas eu não lha dou
    Sou o Zeca galhão
    Sou, sou.

    Eehheheheh, faze aí uma létura atenta pá.

  5. ó pá, deixa a políssia cientifica em paz, e qual é eça pá? mostra-lhe os teus dizeres difamatórios, incluindo dos avôs tortos, já mortos, ó safadu conta lá até cinquenta e vaisa verre candas a saltar a lei, ai andas andas, pá, benfiquista, já mirritastes pá.

  6. Seria para rir se não fosse trágico – um tosco insiste em chamar benfiquista a um sócio do SCP com as quotas em dia e que trabalhou no jornal do Clube de 1988 a 2006. É preciso ser um tosco, um grande tosco. Agora fecharam o Miguel Bombarda; ainda pior.

  7. ó BENFIQUISTA, tosco és tu, meu cagamelo podre, raiz podre, o sportém nunca asseitaria um carrusseiru como tu, benfiquista, trauliteiro, nem sabes o qué um penalti, pá, nem´distingues um campo de basquete dum de fotebole, pá, ó ZECA , ó ZECA GALHÃO és um benfiquista,fexaram o miguel bombarda e desalujaram-te ó locador de piolhus pá, andas na rua e olhó aspirina albergou-te pá, tens direito a supervizore e tudo pá, trambolho, tás sem camiza de forssas pá, ai tás, tás, onde é que já se viu um escrevinhadore de caprixos ser do sportém, cala a boca pá, não manxes o nome do spórtem, sportém, benfiquista, pá, daltónicu, cara dórtiga, pá, nem sarveja bebes, sucateiro, vai catar pulgas ao Benfica pá, o teu clube, safado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.