12 thoughts on “Seria bom ver toda, toda a esquerda a indignar-se com isto: Rússia proíbe paradas gays nos próximos 100 anos”

  1. Toda a esquerda? mas a direita não? porquè? E se houver excepções dos dois lados?

    Ai essa falta de tolerância!

  2. É uma lei tola que há-de ser revogada na primeira curva de um qualquer próximo ano. Não justifica uma guerra, esta absurda lei. Quase nem um comentário. Não é a proibição da homossexualidade. Apenas proibir a exibição da tendência sexual! Os senhores que organizam aquelas “paradas do orgulho gay” deviam pensar em encarar com absoluta normalidade a sua homossexualidade. Não estou a ver como a minoria negra em Portugal ou na Inglaterra se lembre de fazer uma manifestação do “orgulho da negritude”. Negro naturalmente, pois claro. E a lei ratifica.
    Não chega?

  3. proibir uma manifestação gay é uma forma de proibir a homossexualidade. Não está a ver o quê? As décadas de manifestações de mulheres ou de negros gritando a sua identidade e exigindo igualdade de direitos?

  4. É claro, Fernando, que entraste mal e a Isabel – que é inteligente – chegou para ti. Mas a questão não é essa.
    Tenho para mim que qualquer exibição de sexualidade – homo, hetero, bi etc – deveria ser punida quando praticada em lugar público.
    No Dubai, por exemplo, se um casal hetero estrangeiro, for visto na rua aos beijos ou apalpões, é certo e sabido que “vai de vela” no próximo avião. Isto porque a cultura muçulmana não aceita estes comportamentos.
    Por cá vamos assistindo, com desconforto das gerações mais velhas, aos gajos e gajas quase a “comerem-se” até nos transportes públicos. Mas para muitos é assim: uma minoria escandaliza a maioria mas “democraticamente” tem que SER. Liberdades individuais de merda!
    Se um gajo se passar dos carretos e enfiar um par de chapadas em dois carcamanos ou duas floridas que se vão a beijar no transporte publico a NITIDAMENTE a incomodar um grupo de velhotas de um Lar da 3ª idade que por acaso teve o azar de coabitar o meio com eles, então NÃO há que reclamar a legitimidade do ou dos sopapos. “Liberdades…”
    Já aqui disse e repito que a homossexualidade é assunto que não me interessa nadinha, mas NÃO gosto de homossexuais. PONTO.
    Quando se cruzaram comigo na vida sempre me respeitaram, respeitei e respeitarei com a facilidade que me advém de pensar que aquilo que cada um faz na sua intimidade não me interessar ABSOLUTAMENTE nada. Nunca os hostilizei nem o tenciono fazer.- apenas tive um único problema com um exibicionista que resolveu armar em parvo sentado na MINHA mesa, mas que acatou o convite para se retirar.
    Creio que muito recente a policia escoltou e não autorizou uma manifestação de bicicletas em que uns gajos e gajas exibicionistas iam mais mostrar-se uns aos outros totalmente em pelota, sob um protesto de uma treta que ninguém se deve lembrar.
    A chamada moral publica já não existe? Os chamados BONS COSTUMES são para calcar em nome de uma “liberdade” em que não se percebe quem beneficia mas se entende o desconforto de que assiste? Ela tem que existir é deve ser defendida e se em duvida escortinada ou até referendada e, face aos resultados, haver repressão adequada mas firme.

    Em contra ponto sabe-se que a orientação sexual não deve ser – face CRP – motivo para descriminar os homossexuais e quem os persegue também comete UM CRIME. Criminosos são criminosos. Não há que ter medo das palavras.

  5. Perguntem aos militantes do PCP,o que pensam disto.homossexuais no partido não eram admitidos. A tradição mantem-se, mesmo depois da ruina do socialfascismo.Os aplausos no PCP,não são obrigatorios estatutariamente,mas quem tem ambiçoes politicas não pode ser o primeiro a deixar de aplaudir jeronimo de Sousa( o estaline dos novos tempos).vou citar um excerto do livro History of the USSR. Na conferencia do partido da provincia de Moscovo,durante os anos do terror,os trabalhos encerram-se com um tributo a Estaline.Toda a gente se pôs de pé e começou a aplaudir; e ninguem se atrevia a parar.Na versaõ de Soljenitsine desta famosa historia,ao cabo de cinco minutos “os mais velhos arfavam de exaustão”. Ao cabo de dez minutos.Com falso entusiasmo nos rostos,olhando uns para os outros com debil esperança,os dirigentes distritais preparavam-se para continuar a aplaudir indefinidamente até cairem no sitio onde estavam,até serem levados para fora da sala de maca! O primeiro a parar de aplaudir (o director de uma fabrica local)foi preso no dia seguinte e apanhou dez anos ,por uma outra acusação.Fim de citação.Hoje quando me falam de guerra,lembro-me muitas vezes da guerra colonial onde passei 28 meses da minha juventude.Quando ouço o (nosso) Pcp a debitar a liberdade e democracia, não posso deixar de me lembrar deste e de outros dramas do socialismo cientifico.

  6. essas manifestações sevem para quê? tirando o chatear o fundamentalismo heterosexual não estou a ver outro motivo e mesmo este é dúvidoso. pretextos para vitimização e folclore de acasalamento talvez sejam a razão destas pepineiras, mas isto sou eu a especular sobre matéria que desconheço.

  7. Um dia as eleições não serão mais direita/esquerda mas hetero/homo.

    Isto segundo estas isabeis que vão governar o mundo dentro de dias.

    Embora pareça que há mais manéis que isabeis.

    Como é possível um título de um post em que o assunto devia ser universal e só se evoca a esquerda.

    O mundo está a ficar doido.

  8. O problema com as marchas de orgulho e por aí adiante, é que apenas vem demonstrar que os homossexuais apesar de se declararem “iguais” aos outros, não podem passar sem se sentirem “diferentes”.

    O que por si só, além de um paradoxo bem flagrante, é também uma trágica anedota.

  9. .Outro dia no Herman José vi um casal que se tratavam como marido e mulher.Confesso que estava á espera do tratamento de companheiro. Perante este pormenor, cheguei à conclusaõ que eles gostam de mulheres mas com penis.Para gostar de homens não tive necessidade de fazer opção. Cada um de nos em materia de costumes pode fazer o que lhe apetece.A Russia é conservadora, julgo que ainda hoje, não há educação sexual nas escolas.Na Alemanha começou há 200 anos.

  10. O sr. Nuno da Câmara Municipal, certo de que não conhece a história do PCP, nem sequer a tolerância e a convicção que abraça as diversas liberdades e direitos de cidadania, ignora olimpicamente a luta que o PCP travou em várias causa ditas de fraturantes.
    Deverá rever os (pre) conceitos que detém sobre o PCP e a sua acção, sim, porque só por exemplo, Júlio Fogaça foi um distinto dirigente do PCP e que até era homossexual, e foi sempre uma pessoa respeitadissima dentro e fora do partido (até porque não havia motivo para não o ser).
    Quando a falta de memória ou o desconhecimento e os eventuais preconceitos…

  11. Também não curto paradas gay, proibi-las só serve para alimentá-las, faço votos que em Portugal o assunto já não mereça interesse. No entanto, venho solidarizar-me com estes, coitados, tantos ninhos e não dava nada, até que lá veio um do céu, afinal serviu para algo. Não esquecer que algo é abreviatura de algoritmo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.