O ridículo pela voz do Deputado Montenegro

Qual foi a declaração política de hoje do PSD pela voz do Deputado Montenegro?

Em antecipação de novos episódios, falou, como se em 1975, sobre o perigo em que está o funcionamento da democracia.

Gritou aos Partidos: – de que lado estão, perante os recentes atropelos à democracia????

(PSD histérico de pé)

Bastaram dois episódios perante Relvas para o PSD ameaçar que tem de haver um pacto político na AR porque – antenção!!! – a democracia está em perigo!!!

Os estudantes sem bolsas e sem apoio social escolar, com propinas cada vez mais altas, acordam o PSD cheio de medo, para o  símbolo da expressão livre e verdadeira de ideias que é Relvas.

Não, dois episódios não destruiram tantas décadas de democracia.

Já tudo o resto que o Governo livremente faz em vestes de coveiro dá cabo, isso sim, da democracia social.

23 thoughts on “O ridículo pela voz do Deputado Montenegro”

  1. Cara Isabel, não lhe queria dizer. Mas parece que tem alguém aqui no blog que está a fazer coro com a linguagem mega-super-hiperbólica do Montenegro…

    No resto, bom post.

  2. “Em antecipação de novos episódios, falou, como se em 1975, sobre o perigo em que está o funcionamento da democracia.”

    O problema é que com este governo o perigo não está em 1975, mas em 24 de Abril de 1974

  3. Esta situação é deveras caricata. Que é que um indivíduo com o perfil de Relvas poderá dizer numa universidade com muitos estudantes na plateia? Ridículo! Qualquer estudante que queima as pestanas durante anos, sofre e gasta o dinheiro que muito custa a ganhar aos pais, ao ver Relvas na sua frente, sabendo como ele conseguiu um canudo, sem esforço e sem custo, tem que se revoltar. É a vida!

  4. oh bécula! as tuas equações poéticas devem ser baseadas em modelos do negociante de milho. deves andar a snifar branca de neve e a emborcar penalties de valupi tinto.

  5. tinto não – branco leitoso doce do tipo água de côco. mas ininterruptamente incomparável. hum, deixa-me limpar os cantos com a língua em movimentos circulares.

  6. O governo é mau. O ministro Relvas é péssimo. O Montenegro, a falar de olhos semicerrados de morcego, ergue a voz em defesa da democracia do atraso económico, da catástrofe social, do desemprego exponencial, da dívida externa em crescendo, da imoral ajuda à banca; sei lá, de tudo o que pode fazer os fanáticos ‘laranjas’ felizes. Quando lhes devolvem a fruta podre que lhes arremessaram, zangam-se e refilam. Devia fazê-lo diante o espelho, dando umas valentes cabeçadas até sentir que sofrer dói e revolta.

  7. oh bécula! escusavas de pintar a cena, já tinha reparado que és canditada a brochista de serviço. foda-se que não desgruda

  8. continua nos teus sonhos mais selvagens: é saudável. ou então com a habitual falação, já que de felação pareces não saber – uma frustração compreensível.

  9. Isabel

    Eu que sou sulista, elitista e liberal nao me revejo neste discurso do Montenegro. Este rapaz do avental devia ter feito campanhas eleitorais na decada de 80 na Amadora, para ver o que era bom para a tosse. Quando passavamos por certas zonas da Amadora (Brandoa), onde a maioria dos habitantes eram comunistas, recebiam-nos à pedrada e eramos insultados. Agora porque um grupo de putos dá uma “boiada” a um ministro, a democracia está em perigo! Está tudo maluco.
    O Dr Relvas é um tipo generoso e corajoso por ter aceite ficar com dossiers que mexem com muitos interesses. Ou é homem para aguentar isto e muito mais, se não, o melhor é ir embora.

  10. “O Dr Relvas é um tipo generoso e corajoso por ter aceite ficar com dossiers que mexem com muitos interesses.”

    Lá que mexem com muitos interesses mexem, sobretudo os dos que lhe pagaram para que ele ficasse com as respectivas pastas.
    Corajosos e generoso…claro que sim, especialmente quando nos recheiam bem a continha bancária.
    Quão mais cego com olhos sãos se consegue ser? Não faço ideia, o ser humano têm profundidades de contorcionismo que a razão desconhece…

  11. D. Isabel, sou um admirador seu, velhote, com a placa a tremer porque já não há dinheiro para o “Coregatag”, penso que é esta a marca…já não a compro há tanto tempo. Também tenho que a felicitar pela sua ida ao Eixo do Mal, foi realmente uma benção no meio de um careca feio, prenhe de verdades; de um careca gordo, prenhe de redundância; de um guedelhudo engraxado, julgando-se penhe de humor. Substituiu muito bem a D. Clara. Se não existisse razão para apoiar os “vândalos” que impediram a comunicação do Professor Doutor Relvas no ISCTE, a visão do Sr. Montenegro e dos outros que o aplaudiram de pé, com toda a certeza que me faria mudar de ideias. Como a Sra. diz e muito bem o resto que se cozinha nos sítios do costume, com os cozinheiros habituais e a supervisão do “master-chef” da cozinha de Belém não ameaça a democracia, pois não….solidifica-a.

    Quanto ao amigo Francisco Rodrigues, veja lá como os “comunistas” da Brandoa eram, já naquela altura uns rapazes de premonitória inteligência ao correrem à pedrada, se calhar foram uns torrõezinhos, um dos indefectíveis do futuro láparo primeiro ministro. E voltando à Brandoa que saudades da reuniões da JOC que paece que não foram em vão. No fundo permitiram o aparecimento de uma consciência política e a sobrevivência de um indefectível do láparo com quem ainda se podem terçar ideias. E por falar em láparo….
    Um abraço amigo para o conterrâneo da Porcalhota
    Jafonso

    PS. D. Olinda, poupe-nos os pormenores e “pormaiores” das suas actividades degustatórias. Não é de bom tom…é como sorver a sopa…e fico por aqui porque voçê é uma senhora.

  12. Gato Vadio

    Tens provas para incriminar o Dr Relvas, ou estas como o estarola do deputado do PSD que atacou e fez insinuações ao Paulo Campos, só com base em artigos do jornal. Olha que as afirmações do Paulo Campos sobre o facto das pessoas falarem do que lêm nos jornais e nao fazerem o trabalhinho de casa, são validas para todos, incluindo o pessoal do blog.
    Dá-me um exemplo, de uma privatização que tenha sido feita por este Governo, em que o Estado foi prejudicado e a proposta vencedora nao tenha sido a melhor? Diz-me, também, na proposta do governo para a reoganização do mapa autarquico, se os criterios utilizados, nao foram iguais para todos? Viste algum autarca social democrata satisfeito? eu nao vi.
    O teu amigo Socrates foi vítima de calunias e embustes da oposição e de poderes ocultos. Voces sentem-se todos chocados, porque o bom nome do querido lider foi posto na lama sem razão. O Dr Relvas, pode-se gostar, ou nao dele, também, tem direito ao bom nome. Estas a brincar com a tropa pá!

  13. “Tens provas para incriminar o Dr Relvas…”

    só o uso da abreviatura dótor configura crime e o pedido de levantamento da imunidade foi suficiente para a joana demitir a cândida e a ministra dizer que não tem nada a ver com isto.

    “ou estas como o estarola do deputado do PSD que atacou e fez insinuações ao Paulo Campos, só com base em artigos do jornal.”

    o paulo não é para aqui chamado e escusas de misturar gajos honestos com trafulhas que não pega

    “Dá-me um exemplo, de uma privatização que tenha sido feita por este Governo, em que o Estado foi prejudicado e a proposta vencedora nao tenha sido a melhor?”

    ao que sei estão todas sob investigação e o estado recusa-se a dar informações

    “Diz-me, também, na proposta do governo para a reoganização do mapa autarquico, se os criterios utilizados, nao foram iguais para todos? Viste algum autarca social democrata satisfeito? eu nao vi.”

    autarcas satisfeitos não há nem nunca houve. vai lá ver o mapa da reorganização e conta quem perdeu mais freguesias, depois falamos.

    “O teu amigo Socrates foi vítima de calunias e embustes da oposição e de poderes ocultos. Voces sentem-se todos chocados, porque o bom nome do querido lider foi posto na lama sem razão.”

    o socras foi perseguido durante uma década pela comunicação social, pelo ministério publico, escutas a mando de belém, anónimos do cds e destacados dirigentes do psd ao bloco, o resultado foi zéééééééééro.

    “O Dr Relvas, pode-se gostar, ou nao dele, também, tem direito ao bom nome. Estas a brincar com a tropa pá!”

    o dótor relvas controla a comunicação social, tem uma ministra e uma vidal que o protegem, mandar escutar os adversários, tás lembrado daquele merdas do sis que trabalhava para ele ou para a ongoing, belém não chateia e a oposição não existe, mesmo assim o homem é vítima de perseguições e da má língua.

  14. Ignatz

    Por acaso o tipo do SIS que te referes, nao é aquele que foi nomeado por Socrates a conselho do minitro da administração interna Rui Pereira. Eu é que te pergunto se estas lembrado disto óh tótó?

    O Paulo Campos é para aqui chamado sim senhor. Se é um exemplo para os janizaros do socrates, de dignidade, honestidade e trabalho, na defesa dos interesses da Republica portuguesa, como voces o dizem, entao é para todos.

  15. Ignatz

    E digo-te mais, com tanta perseguição que o Socrates foi vítima, ainda ficará conhecido pelo Kimble português. Nao tenho duvidas disso!

  16. e sou mesmo, jafonso. de outra forma contava-te, agora mesmo, por exemplo, como é bom comer chocolate e deixá-lo por dentro, e por fora, da boca a tomar conta dos dentes e dos lábios e depois sorrir muito; ou então das cócegas que faz suster o chá na garganta e fazer borbulhinhas barulhentas com ele; ou ainda como faz bem cuspir os caroços das cerejas contra uma parede. mas não conto porque sou uma senhora.

  17. Olinda

    Estas fantastica hoje! Tens de dar o desconto ao nosso amigo jafonso. É um tipo, tal como eu, da Amadora. Eu ainda consegui ser reciclado e deixar certos preconceitos para tras. O jafonso, com aquela moral comunista, fica mais dificil aceitar certas figuras de estilo literarias. Mas é 5 estrelas!
    Fiz publicidade à entrevista que o pai da Isabel deu no Jornal de Negocios fim-de-semana. Acho que é mais importante falar da Janela de liberdade que temos de encontrar para todos nós, do que falar das aventuras do Dr Relvas. Mas ainda nao vi, neste blog, inclusive a Isabel, comentar a entrevista. É do melhor que li nos últimos tempos, tal como a entrevista do Antonio Barreto e do Augusto Santos Silva.

  18. Moral comunista? Olhe que não Francisco Rodrigues, olhe que não. Se foi a sigla JOC que o fez entender isso, errou. JOC significa Juventude Operária Católica e o grupo no qual eu trabalhava. Saía da Igreja da Amadora e por caminhos que hoje já não existem, a demandar os prédios clandestinos da Brandoa e a sua jovem população operária. Sabia que a Brandoa estava repleta de operários a viver em condições não muito próprias nos anos sesenta do século passado?
    Quanto à Sra. D. Olinda que acompanho há anos aqui na farmácia, como deve imaginar não é uma questão de moral, é apenas uma questão de “bom senso e bom gosto”.
    Não renego o meu passado: o de militante da Juventude Operária Católica; o de pilar do pac avançado da equpa de rugby do Estrela; outros passados.
    Comungo da admiração, sem limites, pelo Prof. Adriano Moreira. Esteve para ser arguente na minha dissertação de mestrado…não calhou, com muita pena minha. Quanto aos outros dois nomes que cita: Santos Silva, claramente sim; António Barreto, claramente não.

  19. Amigo jafonso

    Conviveste nos grupos da igreja da Amadora? Em que altura?

    És do tempo da Mena, do Leandro, do Nuno Fredique, do padre italiano? Mais ainda, da pastelaria Rovidi?

    Eu saía da igreja da Amadora com destino às barracas da Mina e dos Moinhos da Funcheira. Visitei muitos pobres e ajudei-os com a ajuda dos meus pais. A minha mãe era uma querida, todos os Sabados organizava sacos com comida para eu entregar às familias que me estavam destinadas visitar.
    Tempos dificeis, mas havia solidariedade!

  20. Amigo Francisco, foi nos idos de sessenta do século passado que fiz parte da JOC. Eh, pá como sou velho!!!! Devo ser anterior a essa gente toda. Os meus cumprimentos aos senhores teus pais e perdoa eu terminar com citação de um esquerdalho: “Afinal é mais o que nos une do que aquilo que nos separa”.
    A Amadora já não é o que era, mas deves saber isso melhor do que eu. Ainda vou lá todas as semanas por razões familiares, sempre com grande tristeza. Como dizia o outro…também católico…é a vida. Desculpa, a moral comunista fez-me piegas. Até o Bolacha, o gato que me acompanha nas noites de trabalho me está olhar de lado. Um abraço e obrigado por este regresso ao passado.
    Jafonso.

  21. jafonso

    Tambem vou lá visitar os meus pais todas as semanas. A Amadora do meu tempo é muito diferente da actual. Fui noutro dia ao babi, nao sabia se estava em Africa, no Bangladesh, ou na Ucrania. Aquela terra esta completamente descaracterizada.
    O Orlando, embora fosse comuna, dava uma identidade à terra. A Amadora era um mosaico sociológico interessante. As varias freguesias que exitiam e as camadas socias que dominavam. Deste um bom exemplo da Brandoa. Terra mais lixada que aquela nao existia. Quando havia campanhas eleitorias, principalmente autarquicas, era muito dificil circular pela Brandoa em caravanas da AD e do PS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.